www.uniaonet.com/aflibia.htm
ultima msg _ 20/02/2017
www.facebook.com/photo.php?fbid=531345810221877

. LÍBIA

. Geral
 
Logo depois de ter assumido o governo, após o golpe militar de 1969, o Cel. Muamar Kadafi pôs em prática seu próprio sistema político, chamado de “Terceira Teoria Universal”. O sistema é uma combinação de socialismo e islamismo, derivada em partes de prática tribais. A intenção alegada é a de que o povo da Líbia possa implantar uma “democracia direta própria”.
 
Kadafi sempre se viu como um revolucionário e um líder de visão. Ele usou os recursos advindos do petróleo durante os anos 70 e 80 para promover sua ideologia fora da Líbia, apoiando subversivos e terroristas no exterior objetivando o fim do marxismo e do capitalismo.
 
Além disso, no começo de 1973 ele se envolveu em operações militares no norte do Chade para ganhar acesso a minérios e também como plataforma para ter influência sobre os políticos daquele país, mas em 1987 as forças do Chade retomaram o controle sobre a Faixa de Aozou.
 
Sanções das Nações Unidas em 1990 isolaram Kadafi politicamente, logo após o atentado contra o vôo Pan AM 103, que explodiu sobre a cidade de Lockerbie, na Escócia.
 
Mais tarde, quando Kadafi descobriu que não poderia escapar facilmente das sanções e que as nações árabes não estavam tão interessadas em suas iniciativas políticas de integração regional árabe, ele passou a dedicar-se a tentar ganhar influência sobre a África, onde ele alcançou algum sucesso.
 
O apoio líbio ao terrorismo parece ter diminuído depois das sanções impostas em 1992 pela ONU. Durante os anos 90, Kadafi também começou a reconstruir sua relação com a Europa. As sanções da ONU foram suspensas em 1999 e finalmente extintas em setembro de 2003, quando a Líbia resolveu o caso de Lockerbie.
 
Em dezembro de 2003, a Líbia anunciou que concordara em revelar e encerrar seu programa de desenvolvimento de armas de destruição em massa.
   
Povos
 
A população é uma questão confusa, pois os trabalhadores estrangeiros compõem algo em torno de 3 a 35% do total de habitantes da Líbia. Todos os dados são estimados.
 
Nativos: 75%
Árabes: 63,1%, incluindo 750.000 beduínos (em 5 grupos);
Berbere: 9,4%, cerca da metade são arabizados (8 grupos);
Outros: 2,5%. Negros africanos, 100.000; Teda, 20.000;
Estrangeiros: 25%. Muitos trabalhadores de terras vizinhas. Predominantemente egípcios, sudaneses, norte-africanos e chadianos.
   
Economia
Transformada pela descoberta do petróleo em 1959. A riqueza do petróleo tem financiado o movimento revolucionário e promovido o islamismo em muitas nações, enquanto contabiliza quase todas as exportações. O governo ditatorial inconstante de Kadafi tornou o desenvolvimento desigual. As sanções lideradas pelos EUA são obstáculos à economia. Os subsídios generalizados e as ajudas gratuitas limitam a oposição política, mas o desemprego entre as gerações mais novas é surpreendentemente alto. Quase 75% de toda comida é importada. As mercadorias são caras e a maioria da população não pode comprar.
 
Política
 
Governada pela Itália de 1911 – 1943. Completa independência em 1951, como uma monarquia. O golpe militar de 1969 levou a uma república revolucionária sob a liderança de Muammar Kadafi. Enquanto três grupos da polícia secreta espionam a população e a si mesmos, informações de conflitos civis e insurreições ocasionalmente vazam. Execuções de supostos espiões no final dos anos 90 revelam a insegurança do governo. Os anos de imposições de sanções pela ONU, devido ao envolvimento da Líbia com o terrorismo, terminaram em 2000. Kadafi parece ter abandonado o nacionalismo árabe pela polêmica pan-afriacana.

Religião
O islamismo sunita é a religião do Estado, mas as influências secularistas são fortes. O governo vê o islamismo como uma ideologia, e o apoio goteja pelo país como uma ameaça. Nenhuma forma de testemunho cristão para os cidadãos líbios é permitida, e congregações de estrangeiros são atentamente monitoradas. Existe um limite imposto pelo Estão de uma igreja por denominação em cada cidade. Todos os dados abaixo são aproximados. Ocupa o 12º lugar no índice mundial de perseguição à Igreja.

Extras - Trípoli
 
Terça, 03
Nenhum evangelismo aberto é possível.
O último posto missionário avançado foi fechado em 1960. A população nativa inteira é não alcançada. A despeito da crescente liberdade dos estrangeiros garantida pelo Estado, os líbios estão fora dos limites do evangelismo. Abordar alguém é potencialmente perigoso para ambas as partes. Muitos obreiros estrangeiros estão buscando alcançar os líbios, mas são impedidos pelas elaboradas redes da polícia secreta. Existe um sentimento compartilhado de desespero e falta de esperança. Ore pelo chamado de mais cristãos árabes e fazedores de tendas para alcançar especificamente os líbios de modo sensível e eficaz. Ore para que esta terra extremamente fechada seja aberta ao Evangelho.
 
Quarta, 04
A liberdade pessoal é restrita.
Sanções políticas e econômicas do passado, assim como as políticas do governo, continuam a ter efeitos de longo prazo. Intercede por uma maior liberdade para o povo da Líbia, e por uma maior cobertura para os trabalhadores cristãos de outras terras. Ore para que os cristãos possam ver como coisa do passado a caricatura da mídia ocidental dos líbios como fanáticos islamitas, e reconheçam a necessidade dos líbios do Salvador Jesus Cristo. Ore para que muitos sejam chamados para servir na Líbia.
 
 
Quinta, 05
A comunidade cristã é grande, mas é estrangeira.
Não existe mais do que uns poucos crentes líbios, e todos enfrentam vários obstáculos para comunhão, inclusive o medo de infiltrados. Os cristãos entre a população de estrangeiros é, em grande parte, nominal; poucos encontram oportunidades para adoração pública, e a maioria das comunidades tem falta de cuidados pastorais. Existem algumas congregações ativas e vários grupos informais. Ore por um crescimento livre do testemunho cristão entre os estrangeiros, e pelo alcance de todos os agrupamentos nacionais entre eles. Houve uma repressão às reuniões nas casas em 2000.
 
 
Sexta, 06
Meios alternativos para se alcançar os líbios com o Evangelho (1):
Transmissões: A Rádio e a TV por satélite garantem duas das pouquíssimas maneiras de evangelizar os líbios. Três estações de rádio diferentes transmitem programações para a Líbia e com a proliferação das antenas parabólicas (aprox. 50% das casas) as transmissões televisivas ganham ainda mais importância. Mas um acompanhamento face a face é praticamente impossível, apesar dos sinais de receptividade. Ore por programas criativos impactantes, meios de discipular os que buscam, e proteção para os que respondem.
 
 
Sábado, 07
Meios alternativos para se alcançar os líbios com o Evangelho (2):
Literatura, áudio e vídeo cassetes: Estes talvez só entrem por meios criativos. Poucos líbios já viram uma Bíblia. Não existem Bíblias em árabe líbio. Ore para que este trabalho possa começar, de modo que os líbios possam ler o Evangelho em sua língua-mãe. Ore pela circulação de fitas cristãs, apesar das barreiras. Ore para que a recente distribuição do filme JESUS possa gerar frutos eternos. Ore pela conversão dos líderes da nação e dos funcionários da censura, a fim que os materiais possam chegar a seus destinos a salvo, através da alfândega e do sistema postal.
 
 
Domingo, 08
Meios alternativos para se alcançar os líbios com o Evangelho (3):
Líbios no exterior: Os refugiados políticos, os diplomatas, os estudantes e os homens de negócios poderiam ser apresentados a Cristo através dos crentes em outros países. Ore para que lares e corações sejam abertos para tal ministério. Existe um número crescente de pessoas que buscam o Evangelho, mas mesmo no exterior os líbios são observados de perto por forças de segurança.
Acesso à internet: O acesso à internet é estritamente limitado na Líbia, mas está tornando-se, de forma inevitável, mais disponível. Ore para que os Líbios sejam atraídos para os sites cristãos na rede e pelo Evangelho.
 

01/01/2003 Fidelidade. ðOre para que os cristãos tenham a oportunidade de mostrar sua sinceridade na fé. Com muita freqüência, mentiras e histórias falsas são espalhadas a respeito deles. Ore para que o Senhor se faça conhecido ao povo da Líbia. O país é extremamente fechado ao Evangelho. Ore para que o Senhor se revele através de sonhos, visões e milagres. Ore para que o Senhor use o testemunho dos cristãos nesses países para fazer o Corpo de Cristo crescer.(Venhaoteureino/Portas Abertas)



http://pmibrasil.org.br _ 07/03/2011 Ajude-nos na fronteira Tunísia x Líbia 
- - -
Não estamos sentindo este drama na pele, mas podemos ajudar. Por favor, passe este pedido para sua lista também. Eu faço parte do Conselho Fiscal da PMI. É uma organização séria e de inteira confiança.Obrigada _ Beate
= =



07/04/2011 Nos últimos dias, a Líbia tem aparecido muitas vezes nos nossos noticiários da TV.
Para muitos, é um país distante que nem sabem bem onde fica.
Julgo oportuno mostrar algumas imagens da Líbia, com nomes de cidades que nos fazem lembrar passagens da Bíblia, como Apolónia, ou Cirene, de onde derivaram as palavras cireneu e cirenenses assim como Sabrata. São locais com ligação à história de Roma, ao primitivo cristianismo e ao início do islamismo.
Embora o mais grave sejam as vítimas mortais desta guerra, será que estes locais irão resistir aos bombardeamentos dos americanos, franceses e ingleses, em que Portugal poderá também estar metido, cuja legalidade levanta sérias dúvidas a muitos países, como o Brasil, Rússia, China e a Índia?!
Não estarão a transformar o ditador Kadafi num herói que defende o seu país dos que querem libertar os seus poços de petróleo? Como diria o Gandi, “Todos os povos preferem o seu mau governo a um bom governo estrangeiro”.
Veja e divulgue estas imagens dos antigos locais da nossa história, que estão em risco de desaparecer para sempre.
Camilo _ http://estudos-biblicos.net
Estudos bíblicos sem fronteiras teológicas
= =



www.meconcern.org 22/02/2013 _ Nossas orações estão sendo solicitadas por causa da prisão de um homem de negócios egípcio cristão em Benghazi, a capital da província  de Cyrenaica, no leste da Líbia.

 
Sherif é um empresário que dirige uma livraria em Benghazi. O estoque inclui livros cristãos, destinados à venda para os muitos  expatriados cristãos de língua árabe que vivem e trabalham em Benghazi e nas zonas circunvizinhas.
 
Lamentamos informar que Sherief foi preso em 10 de fevereiro. Ele permanece detido e, até esta data, não foi acusado perante um  tribunal. Ele foi repetidamente maltratado fisicamente.
 
Outros cristãos em Benghazi também foram presos, incluindo vários egípcios e três não-árabes expatriados. Eles trabalhavam como  professores de línguas ou como empresários. Eles foram acusados de proselitismo, embora nenhuma acusação formal tenha sido feita contra  qualquer um deles. É provável que eles tenham sido presos por terem feito negócios com Sherif ou conhecê-lo socialmente.
 
No período que antecedeu o segundo aniversário do início da revolução (17 de fevereiro), várias comunidades de freiras católicas  decidiram deixar o país após ameaças contra sua segurança. As afetadas estavam nas cidades de Tobruk, Beida, el Merj e Derna, tudo  dentro da província de Cyrenaica. Um grupo localizado em Benghazi escolheu permanecer.
 

Os cristãos que apoiam Sherif, sua esposa e os outros detidos solicitam nossas orações para que:
a. Sherif reconheça a presença e a paz de Jesus a cada dia, e seja libertado em breve
b. Da mesma forma, a esposa Sherif e os outros detidos sintam a presença próxima de Jesus
c. Os envolvidos recebam o toque de cura de Jesus, tanto física como psicologicamente
d. Os que defendem esses cristãos tenham a sabedoria e orientação do Espírito
e. As freiras, que optaram permanecer tenham a proteção do Pai e aquelas que optaram por deixar tenham a orientação do Espírito sobre  se e quando podem retornar
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

= =

11/03/2013 _ No dia 22 de fevereiro solicitamos oração após a prisão em Benghazi (em 10 de fevereiro) de Sherif, um empresário egípcio cristão.  Sherif permanece detido. Uma série de outros cristãos foram presos nos dias seguintes, incluindo quatro egípcios e três não-árabes  expatriados que estavam trabalhando como professores de línguas ou empresários, cada um deles conhecia Sherif em contextos de negócios  ou sociais.

 
Lamentamos informar que um dos egípcios, Ezzat Abdel-Hakim Atalla Malak, morreu na prisão no dia 10 de março. Alguns dias atrás, ele  relatou estar com fortes dores no peito. Ele foi levado para um hospital e recebeu algum tipo de tratamento antes de ser devolvido ao  centro de detenção. No entanto, este tratamento mostrou-se insuficiente. Seu corpo mostrava extenso hematoma causado pelo abuso físico  na prisão.
 
Lembre-se que Sherif tem uma livraria em Benghazi. O estoque inclui livros cristãos, destinados à para os muitos expatriados cristãos  de língua árabe que vivem e trabalham em Benghazi e as zonas circundantes. Ele e os outros detidos foram acusados de proselitismo,  embora nenhuma acusação formal tenha ainda sido feita contra qualquer um deles.
 
Os cristãos que apóiam os detidos e suas famílias solicitam nossas orações para que:
a. a viúva de Ezzat e seus dois filhos adolescentes tenham a paz e o conforto de Jesus
b. Sherif e os outros detidos reconheçam a presença e a paz de Jesus a cada dia, e sejam libertados em breve
c. os membros de suas famílias reconheçam a presença próxima de Jesus
d. Todos os envolvidos recebam o toque de cura de Jesus, tanto física como psicologicamente
e. Os que defendem esses cristãos recebam a sabedoria orientadora do Espírito
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

 

= =

17/02/2014 Os cristãos expatriados que estão vivendo na Líbia pedem nossas orações após a morte de sete cristãos egípcios. Seus corpos foram encontrados em uma praia perto de Benghazi.
Os homens foram baleados na cabeça aparentando execução.
Eles tinham sido raptados de suas casas por homens armados. Esses homens armados tinham ido de porta em porta no prédio de apartamentos procurando residentes que eram cristãos. Os cristãos na Líbia pedem nossos orações para que:
a. As famílias desses homens executados experimentem a paz, a presença e o conforto de Jesus.
b. Os cristãos egípcios na Líbia, e especialmente na área de Benghazi, tenham a orientação e direção do Espírito e a proteção do amor do Pai
c. O mesmo aconteça com os outros cristãos em outras áreas e em toda a Líbia
d. A clara regra da lei seja aplicada para todos e estabelecida em todo o país
e. Os assassinos tenham a convicção de seus pecados pelo Espírto, procurem o perdão do Pai e a nova vida através da morte e ressurreição do Filho.


www.meconcern.org


Irmãos, bom dia. Tenho já a cinco anos orado por um povo não alcançado na Libia e não conheço nenhum missionário naquela região. Os amados conheceriam alguém para me informar? Se possivel seu email. Adorisio Leal Andrade _ Presd. Da  Junta de Missões Sinodal - SCE / ES

Yrorrito
Trabalhei na Líbia ha 20 anos atrás, por 6 meses. Ficava em Sebha, um oasisno Saara.
 Neste tempo so existia uma igreja católica em Trípoli e uma em Benghazi.
Creio que ainda eh assim.
O pessoal que trabalhava na industria petrolífera vivia em vilas separadas e la podia ter suas reuniões e cultos,
restrito ao pessoal estrangeiro.
Os libios me diziam que se um deles se tornasse cristão a pena seria a morte.
Nos não podemos evangelizar no sentido restrito da palavra, mas podemos testemunhar.
E foi isso que o Senhor nos ordenou (pelo menos a mim): ser-me-eis minhas testemunhas, tanto
em Jerusalém, como em toda Judéia e ate os confins da terra.
Consegui deixar 5 bíblias la em árabe pela Graça de Deus (se pegassem no aeroporto, não sei o que iriam fazer).
Sei que existe la o povo berbere, na região montanhosa do NW próximo a Argélia e outros povos ao sul na região do Tibiste, fronteira com o Chade.
Mas o próprio povo libio eh muito carente do Evangelho.
Sentia isto quando conversava sobre religião e testemunhava de Cristo a eles.
Me doia o coracao ouvir a Radio Vaticano chegar la com potencia, mas só transmitindo cultos a Virgem Maria, aos santos e confundindo cada vez mais os muçulmanos.
 A TWR – Radio Transmundial, de Monte Carlo, Mônaco, transmitia programas evangélicos, mas era so 15 minutos em árabe por dia.
É que naquela região tem muitos povos não alcançados e a Transmundial tinha que dividir o tempo para transmitir em varias línguas.
 – Que o irmão Adorisio continue orando pelos libios.
E por mim, porque espero  que Deus ainda me mande para aquelas bandas (não sou missionário, trabalho na industria de petróleo ou de mineração).
Não conheço nenhum missionário trabalhando la.
 Há um site em inglês da Arab World Ministries  (procurar no Google), muito bom.
– Um abraço _ Marcos Munis.

= = =

Irmão, boa noite. Muito obrigado pela resposta, continuarei orando pelo povo libio e pelos Berberes nefusas. Sei que é dificil mas desejo orar por um missionário ou crentes na região e suas necessidades especificas. Serve um pseudomio para ele não correr risco. Adorisio Junta de Missões Sinodal

= =

AME O MUNDO ÁRABE – 01 – Fevereiro 2013
 
Simão Cireneu (de Cirene) era Líbio.
 
Deus tem colocado em meu coração fazer algo em favor do Mundo Árabe.
 
Já morei 6 meses na Líbia, em Sheba, um oásis no Sahara. A Líbia fica no Norte da
África. A região mais desenvolvida da Líbia fica próxima a fronteira com o Egito
e chama-se Cirenáica, onde existia Cirene, de onde veio Simão, o Cireneu, pai de
Alexandre e Rufo, que ajudou Jesus a levar a cruz (Mc.15:21). Rufo foi citado por
Paulo como “eleito no Senhor” em Rom. 16:13.
 
Hoje, a principal cidade da Cirenaica é Benghazi, que se levantou contra o regime de
Muamar Kadhafi e, com ajuda militar de forças ocidentais, o derrubou.
 
A Revista Fuerza Latina Cristiana que me chegou hoje (18-02-13) traz a notícia que
quatro missionários cristãos (um egípcio, um coreano, um sul africano e um sueco)
foram detidos em Benghazi por pregar o evangelho e imprimir livros cristãos. Você
pode ler em
 
http://www.fuerzalatinacristiana.com/index.php?
option=com_content&view=article&id=4876&Itemid=12
 
Está aí uma notícia que poderá acrescentar mais raiva em você contra os árabes. Mas eu
quero convidar você a orar não só em favor dos quatro missionários que estão presos,
mas também em favor dos árabes que os prenderam. Preste atenção ao que o Senhor
disse: “orai pelos que vos maltratam e vos perseguem” –Mt. 5:44.
 
Se quiser compartilhar o Evangelho com os árabes, AME-OS.
 
Marcos Munis, Betel Brasileiro–RJ. Fevereiro de 2013.

Euoro PeloNorte da África em Líbia. 20/02/2017· NA LÍBIA MULHERES NÃO PODEM VIAJAR SOZINHAS O governador militar do Leste de Líbia, general Abdelrazik Al Nadoroi, emitiu neste domingo uma ordem que impede que todas as mulheres líbias menores de 60 anos viajem ao exterior sem a companhia de um homem de sua família. Segundo a circular, divulgada por meios de comunicação locais, todos aqueles que transgridam o mandato, que entrou em vigor neste mesmo domingo, serão "severamente castigadas pela lei". A proibição é igual a de outros países muçulmanos onde a lei islâmica ou Sharia é aplicada segundo uma interpretação do Al Corão. OREMOS hoje para que os líbios ouçam a Deus chamando das trevas para a luz maravilhosa. Pai Eterno, tu és o rei da justiça, abrigo na tempestade e ribeiro de águas numa terra deserta, clamamos que mais líbios possam perceber quem Tu és e correr para Ti e encontrar o refúgio verdadeiro. — "Eis que reinará um rei com justiça, e dominarão os príncipes segundo o juízo. E será aquele homem como um esconderijo contra o vento, e um refúgio contra a tempestade, como ribeiros de águas em lugares secos, e como a sombra de uma grande rocha em terra sedenta." Isaías 32:1-2 LEIA A MATÉRIA COMPLETA EM:
https://noticias.uol.com.br/…/governador-do-leste-de-libia-

Participe! Envie-nos seu comentário : www.uniaonet.com/email.htm
Página Inicial : www.uniaonet.com