www.uniaonet.com/asiran.htm
Irã _ 13/03/2015

IRÃ.

A IGREJA PERSEGUIDA NO IRÃ
 
2ª posição na Classificação de países por perseguição
 

Capital
Teerã
 

Governo
República teocrática, chefiada pelo presidente Mahmud Ahamadinejad desde agosto de 2005; e pelo supremo líder (chefe de Estado) aiatolá Ali Hoseini Khamenei desde 1989
 
População
71,6 milhões (68,1% urbana)
 
Área
1.648.000 km2
 
Localização
Sudoeste da Ásia
 
Idiomas
Persa, curdo, turco, línguas e dialetos regionais
 
Religião
Islamismo 98%, cristianismo 0,4%
 
Perseguição
Opressão
 
Restrições
O islamismo é a religião oficial. O governo restringe a liberdade dos demais grupos religiosos
 
Irã é o nome atual da antiga Pérsia, que foi cenário de muitas histórias bíblicas. Entre elas encontram-se a história de Daniel na cova dos leões, a luta de Ester e Mardoqueu para salvar o povo judeu, e o serviço de Neemias ao rei.
 
O país está estrategicamente localizado no Oriente Médio. Seu território é formado por platôs desérticos cercados de montanhas.
 
População
 
Os persas, principal etnia do Irã, compõem apenas metade da população de 65 milhões. O restante da população se divide entre os grupos: árabe, azeri, baluche, curdo, gilaki, lur, mazandarani e turcomano. São faladas 77 línguas no país.
 
A religião oficial do país é o islamismo, e os xiitas são a maioria. Existem pequenas minorias de zoroastras, bahaístas, judeus e cristãos.
 
História
 
A história do Irã iniciou-se em tempos bastante remotos. No século VI a.C., Ciro, o Grande, unificou os exércitos dos medos e dos persas para formar o Império Persa, um dos maiores impérios que o mundo conheceu. O rei Dario continuou a expansão do império e alcançou a cordilheira do Hindu Kush, na atual fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão.
 
Mais tarde, Alexandre, o Grande, sobrepujou o Império Persa e o anexou a seu próprio império. O Império Alexandrino foi sucedido pelo Império Sassânida, que restaurou a cultura persa e governou até 640, quando foi derrotado pelos árabes.
 
Durante as dissidências e divisões ocorridas nos anos posteriores a Maomé, o Irã tornou-se intimamente associado ao islamismo xiita.
 
Em 1200, uma esmagadora invasão dos exércitos mongóis devastou o país. O Irã mal havia se recuperado deste golpe quando os exércitos de Tamerlão (o último grande conquistador da Ásia Central) avançaram sobre o território persa e conquistaram cidades como Shiraz e Esfahan, ainda que mais lentamente do que a primeira invasão mongol.
 
A dinastia Safávida chegou ao poder em 1501, após a desintegração do Império de Tamerlão, e governou até 1722, quando foi derrubada por uma efêmera invasão afegã. Em 1796, a dinastia Kajar chegou ao poder e governou até o início do século XX.
Na história mais recente, o xá Reza Pahlevi assumiu o poder em 1962 e iniciou uma série de reformas visando a modernização do país. Suas mudanças levaram as alas conservadoras a tomar o poder. O aiatolá Khomeini assumiu o governo em 1979, derrubando a monarquia e obrigando o xá ao exílio. Foi estabelecido um sistema teocrático de governo. Esse sistema dava o poder religioso à.
 
Economia autoridade, que passava a ser conhecida como "líder supremo'". Após a morte de Khomeini, em 1989, o novo governo procurou manter-se teocrático, ao mesmo tempo em que procurava uma postura mais moderada
 
A economia iraniana é baseada no petróleo. Além desse combustível e de seus derivados, o país é conhecido pela tapeçaria, que também é exportada.
 
O Irã se desenvolveu de forma significativa, mas grande parte do progresso foi perdida nas décadas seguintes à revolução de 1979, e o crescimento da economia tem sido moderado.
 
Em anos recentes, o Irã adotou uma postura mais moderada e menos oposicionista ao Ocidente. No entanto, apesar dessa abertura, o país continua fechado e mantém uma força policial secreta para exterminar qualquer oposição sem qualquer preocupação com os direitos humanos.
 
O país sofre com o alto índice de desemprego e com a inflação, que chegou a 26% em junho de 2008. Com o desemprego, a bem-educada juventude iraniana emigra em busca de emprego em outros países.
 
A Igreja
A Igreja está presente no país desde épocas remotas, como do Antigo Testamento. Mas, com a chegada do islamismo no Irã, ela começou a sofrer opressão.
 
Depois da Revolução Islâmica, em 1979, a situação da Igreja mudou drasticamente, resultando na queda do número de cristãos nas igrejas oficiais, principalmente por causa da emigração para outros países.
 
As igrejas oficiais (registradas no governo) têm, juntas, cerca de 150 mil membros. A maior parte desses é de origem armênia ortodoxa, mas há também alguns milhares de protestantes e católicos romanos. Quase todos vieram de famílias cristãs.
 
Não se sabe exatamente o total de ex-muçulmanos.
 
No geral, a Igreja tem crescido, e de forma estruturada, organizando os cristãos em congregações ou células.
 
A perseguição
 
Embora os direitos de cristãos, judeus e zoroastras sejam assegurados pela Constituição, na prática, todos são vítimas de retaliação e perseguição. As restrições e a perseguição ao cristianismo têm se multiplicado rapidamente nos últimos anos.
 
O governo do Irã está consciente do desdobramento da Igreja nas últimas décadas. Ele tem procurado impedir e tornar impossível o crescimento dos cristãos.
 
É permitido que igrejas ligadas à minorias étnicas ensinem a Bíblia ao seu próprio povo e em sua língua. No entanto, essas igrejas são proibidas de pregar em persa, a língua oficial do país.
 
Muitas igrejas recebem visitantes durante seus cultos, alguns deles, entretanto, são da polícia secreta e monitoram as reuniões.
 
Cristãos ativos sofrem pressão. São interrogados, detidos e, às vezes, presos e agredidos. Casos mais críticos envolvem até a execução.
 
Os muçulmanos que se convertem ao cristianismo são rotineiramente interrogados e espancados. Além disso, acredita-se que muitos homicídios não esclarecidos são praticados por radicais que frequentemente ameaçam os cristãos de morte.
 
Além da violência exercida pelas autoridades, os ex-muçulmanos são também oprimidos pela sociedade. Eles têm dificuldade em encontrar e manter um emprego, pois são demitidos quando se descobre que são convertidos. Aqueles que começam um negócio próprio têm problemas em fazer a clientela. Para esses cristãos, é difícil ganhar dinheiro.
 
Em 2008, aconteceu um grande número de ataques a igrejas domésticas e muitos cristãos foram presos, fazendo desse um dos anos mais difíceis para a Igreja desde a Revolução Islâmica em 1979.
 
Em agosto do mesmo ano, um casal cristão com cerca de 60 anos de idade morreu depois de serem atacados pela polícia secreta. Policiais invadiram o culto que era realizado na casa do casal, na cidade de Isfahan, e agrediu os dois.
 
A polícia prendeu Abbas Amiri, herói de guerra e ex-muçulmano, no dia 17 de julho, com outras 15 pessoas presentes no culto. O anfitrião morreu em um hospital no dia 30 de julho em decorrência dos ferimentos. A esposa dele, Sakineh Rahnama, morreu no domingo, 3 de agosto, também por não resistir aos ferimentos.
 
Em 2003, outro militar convertido foi preso, mas, dessa vez, foi condenado à morte. Hamid Pourmand era um ex-militar que se tornou pastor da Assembleia de Deus. Mesmo passados 25 anos de sua conversão, ele enfrentou um julgamento que poderia levá-lo à execução por deixar a fé muçulmana.
 
Sentenciado a três anos de cadeia, o ex-coronel foi dispensado de forma desonrosa do exército e privado de seus benefícios e pensão militar. Sua esposa e filhos, que ficaram sem sustento, tiveram de sair da casa em que viviam.
 
Entretanto, em uma audiência no dia 28 de maio de 2005, o tribunal islâmico considerou Hamid inocente. As autoridades prisionais de Teerã, de forma bastante discreta, mandaram o cristão Hamid Pourmand para casa informando que ele não precisaria cumprir os 14 meses restantes de sua sentença de 3 anos.
 
Depois da libertação, em 20 de julho de 2005, o pastor Hamid foi avisado de que frequentar cultos poderia fazer com que sua ordem de libertação fosse revogada e ele seria mandado de volta para cumprir o restante da pena.
 
Motivos de oração
 
1. É importante que novos convertidos cresçam no conhecimento do Senhor e da Bíblia. Ore para que haja oportunidades de treinar essas pessoas, e que os métodos e materiais necessários estejam disponíveis e sejam acessíveis.
 
2. O crescimento traz novos membros para a Igreja, mas também gera mais perseguição. Louve a Deus pelos milhares de cristãos iranianos. Ore para que a Igreja iraniana seja capaz de encontrar meios discretos e criativos para testemunhar.
 
3. Os líderes da Igreja têm sido duramente perseguidos. Ore pedindo proteção para os cristãos iranianos, em especial para os líderes, vítimas de severa perseguição no passado. Muitos deles foram mortos e outros vivem acuados pelo medo.
 
4. Muitos mártires cristãos eram chefes de família. Ore por suas viúvas, que têm de cuidar dos filhos com poucos recursos.
 
5. A população tem ouvido o evangelho pela TV. Receptores de TV via satélite são muito difundidos. Ore para que as transmissões, que varrem o território iraniano, resultem em muitos frutos.
 
6. Interceda pelas eleições presidenciais que serão realizadas em junho de 2009 no Irã. Ore para que o novo líder seja mais tolerante ao cristianismo e reveja a lei que exige a execução de quem abandona o islamismo. (Via_Valmir)

 


Marcos Botelho _ 17/12/2006 Criei um perfil e coloquei links para downloads da bíblia em Farsi ( língua do Irã) e Árabe para downloads em comu Árabes, mas eu não sei como abordar um mulçumano
Criei  um perfil fake para poder  avaliar e preservar minha identidade não sei se fiz Bem, mas me pareceu melhor.
Tenho 12 amigos sendo que 3 estão dentro do Irã, ainda não criei relacionamento, mas convidei   cerca de 90 pessoas, a maioria NÃO me aceitou mas tb não me apagaram,  ou seja , como no meu perfil tem o link para download das bíblias digitais eles  ficaram com acesso a elas em sua línguas
Em nenhuma comu iraniana foi apagado os links que coloquei apenas uma pequena discução, sendo que uma delas me exigiu conhecimento de apologética,  tem muito material em inglês contra a bíblia.
Por favor, repasse para pessoas que trabalhão na evangelização  de mulçumanos
Pois achei algumas comunidades de Iranianos com muitas pessoas, e poderíamos começar um trabalho  de colocação do evangelho no Irã a partir do orkut.
Lendo na net  descobri que em 2007  2 milhões de iranianos terão acesso a internet, eles gostam de ler.
Como nunca evangelizei iraniano estou passando a brecha achada de comunicação com estas pessoas virtualmente
 
 
 
 
 
 
 
Iranian Girls And Boys  _  http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=141005
 
The Best Iranian Girls  _  http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=581650
 
 
Islam (A Moderated Community)  _  http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=16461997
 
Society of Iranian Engineers _ http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=67547
 
 
Iranian Engineers Association _ http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=144973
 
 
 
 
 
 
 
 
Daneshkade Mohandesi Shiraz _ http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=85538
 
 (Via_Marcos Botelho// Ig.Batista iridiu@ig.com. fone 21 3185 5279)

 

www.prayerforiran.org Orando pelo Irã  (David/M.Horiz) 05/06/06

Querido Pr David,Obrigado pela mensagem. Aos que quiserem conhecer outros detalhes, ficam sugeridos os links da Portas Abertas. anúncio da campanha, feito em 24/5, a partir de ação da Portas Abertas Oriente Médio. www.portasabertas.org.br/noticias/noticia.asp?ID=2670 ... relato de recente visita feita ao Irã por uma equipe da Portas Abertas Brasil www.portasabertas.org.br/artigos/artigo.asp?ID=2631  Abraço.Douglas


www.prayforiran.org 40 dias de oraçào pelo Iran ... Querido amigo: Creio que como povo de Deus devemos nos unir e orar em favor dessa nação, que pode ser um ponto estratégico no oriente. Tem todo material em portugues é só clicar no portugues, mas no site oficial em inglês tem lindas pasisagens e musicas iraquianas. Inscreva-se e vc recebe todo dia motivos de oração. Um grande abraço_ Cilena 28/05/06



www.editoravida.com.br
... Eude Martins viveu na semana passada seu “momento Irmão André”. Em companhia de Douglas Monaco (Missão Portas Abertas), o capitão da Vida visitou o Irã com a bagagem de ida recheada de “presentes” para os irmãos locais. Na bagagem de volta, centenas de fotos e histórias emocionantes da igreja perseguida. O Irã é o terceiro país do mundo mais intolerante à fé cristã. ... VIDANET/321 - 28/04/06

"Eu amo meus filhos, mas ser uma mártir eu amo mais" (texto de outdoor que traz a imagem de uma voluntária palestina com uma AK-47 num braço e uma criança no outro. A peça publicitária está em várias ruas da cidade de Teerã). Vidanet/326 - 02/06/06


www.portasabertas.org.br _ 19/06/05 Nosso irmão do Irã, pastor Hamid, precisa mais uma vez da nossa ajuda. Faremos nova campanha de cartas em seu favor junto às autoridades do Irã.
 
A situação dele é a seguinte:
 
ABSOLVIDO DA PENA DE MORTE
Depois da mobilização internacional em torno do caso em que pessoas de todo mundo intercederam  junto às autoridades iranianas em seu favor, ele foi absolvido da pena de morte.
 
CONDENADO A TRÊS ANOS DE PRISÃO
Mas o pastor Hamid, que também era coronel do exército, foi condenado a três anos de prisão, acusado de ter omitido a informação de que havia se convertido ao cristianismo.
 
APELAÇÃO
O advogado de Hamid apelou da sentença mas o tribunal militar considerou falsos os documentos apresentados.
 
POR ISSO TEMOS QUE INTERCEDER NOVAMENTE JUNTO ÀS AUTORIDADES DO IRÃ
Escreva para as autoridades do Irã para pedir que o caso do pastor Hamid não seja esquecido.
 
ESCREVA AGORA
Modelo da carta e os endereços : www.portasabertas.org.br

 
Conto mais uma vez com sua ajuda  para socorrer nosso irmão, que nesse momento só pode contar com a família da fé.
 
Abraço
 
Douglas Monaco
Secretário Geral
Portas Abertas

5/7/05 Queridos irmãos(as)...
Recebi esse e-mail de nossos irmãos das Portas Abertas referente a situação do Pr. Hamid e gostaria de pedir aos amados que ajudassem nessa companha pela situação dele... Por favor, leia o e-mail abaixo, e siga as instruções do modelo de carta no anexo para escrevermos para as autoridades competentes e pedir a revisão de pena, até porque é imprevisível o que se pode acontecer nas prisões iraquianas. Dada as condições do país com relação aos cristãos, por favor, não deixe de seguir o modelo de carta... no anexo está a carta em Inglês e a tradução, pra vc saber do que trata, e enviar nos endereços que estão abaixo. A carta deve ser enviada em inglês.
 
Do lado de cá do cordão de muitas dobras..._ © emersonnp
 

25/01/2005 : Campanha de cartas em favor do pastor iraniano Hamid Pourmand
 
Esse pedido de defesa está sendo lançado em favor do Pastor Hamid Pourmand , preso no dia 9 de setembro de 2004. Hamid Pourmand é um pastor da Assembléia de Deus no Irã e membro do comitê executivo.
 
No dia 9 de setembro, a polícia fez uma batida no encontro do Conselho Geral da Assembléia de Deus no país prendendo todos os 86 participantes. Nove membros foram liberados no dia 12, mas o Pastor Hamid foi mantido sob custódia. Desde sua prisão, ele só teve autorização de entrar em contato com sua esposa através de um breve telefonema.
 
O pastor Hamid se converteu do islamismo ao cristianismo há mais de vinte anos e pastoreia em Bandar-I Bushehr, cidade ao sul da capital Terã. Profissionalmente, ele serve o exército iraniano como Coronel.
 
Os dois motivos principais pelos quais tememos por sua vida são:
 
*  Sua apostasia do Islã, o que acarreta em pena de morte.
*  Sua posição como coronel no exército; há um temor de que ele possa ser levado à Corte Militar com acusação de espionagem, o que também acarreta em pena de morte.
 
Você pode ajudar o Pastor Hamid e sua comunidade falando dele nas reuniões que participar e pedindo para que as pessoas escrevam às Autoridades do Irã nos endereços mencionados e à Embaixada Iraniana no Brasil. As cartas devem ser enviadas pelo correio em inglês para os endereços ou para os e-mails citados.
 
POR FAVOR, peça para as pessoas que forem escrever que NÃO mencionem nosso ministério ou façam uso do nome Portas Abertas em suas cartas.
 
Clique aqui e saiba como participar
 
Obrigado por suas orações.
Equipe Portas Abertas-Brasil
(0--11) 5181.3330
= = =


Atenção: NÃO ENVIE ESTA CARTA EM PORTUGUÊS . Endereços para enviar a carta:
Líder da República Islâmica:
 
His Excellency Ayatollah Sayed ´Ali Khamenei.
The Presidency
Palestie Avenue, Azerbaijan Intersection
Tehran, Islamic Republic of Iran
Fax: + 98 21 649 5880
e-mail: info@wilayah.org
 
Presidente:
His Excellency Hojjatoleslam val Moslemin Sayed Mohammad Khatami
The Presidency
Palestine Avenue, Azerbaijan Intersection,
Tehran, Islamic Republic of Iran
e-mail: khatami@president.ir
(favor reenviar seu e-mail caso volte na primeira tentativa)
 
Chefe do Poder Judiciário:
His Ecxellency Ayatollah Mahmoud Hashemi Shahroudi
Ministry of Justice
Park-e Shahr,
Tehran, Islamic Republic of Iran.
Fax: + 98 21 311 6567
E-mail: irjpr@iranjudiciary.org (favor encaminhar esse e-mail à sua excelência Ayatollah Mahmoud Hashemi Shahroudi).
 
Escritório de Direitos Humanos, Ministro de Assuntos Estrangeiros:
Ambassador Mehdi Danesh Yazdi
Sheikh Abdolmadjid Keshk-e Mesri Avenue
Tehran, Islamic Republic of Iran
Fax + 98 21 390 1999
Para saber o preço do selo para o Irã acesse o site dos Correios www.correios.com.br
(D.Botelho)

 


07/08/2004 - Mulheres iranianas podem ser açoitadas usar "véu mal posto"
Por Mohamed Shivafar Teerã, 7 de ago (EFE).
- O calor do verão não serve como desculpa para as 51 iranianas que correm o risco de serem açoitadas depois de terem sidos detidas por "levar o véu mal posto", algo que o regime islâmico considera como "uma imoralidade pública". As detenções aconteceram na quinta-feira na cidade de Gilan, na qual foram presas 32 mulheres, e em Rasht, onde outras 19 foram capturadas. As duas cidades ficam no norte do país, e as prisões resultaram da aplicação do plano conhecido como "Luta contra as Imoralidades Publicas", informou nesta sexta-feira a Agência Estudantil de Notícias do Irã, Irna. As mulheres detidas já foram levadas às autoridades judiciais das duas cidades para que sejam julgadas por não levar adequadamente o véu islâmico sobre a cabeça, de acordo com a normativa estabelecida depois da Revolução Islâmica de 1979, liderada pelo fundador do regime teocrático, o aiatolá Khomeini. Segundo essa normativa, os juízes podem ordenar que as detidas sejam açoitadas, sobretudo no caso de reincidência. As normas de conduta pública do sistema islâmico foram aplicadas com zelo pelos guardas revolucionários durante as duas primeiras décadas do regime. Com a chegada à presidência do reformista Mohammad Khatami, em 1997, graças sobretudo ao voto feminino, elas foram suavizadas. Durante os meses de verão, quando as mulheres tendem a puxar o véu para trás para aliviar o calor na testa e assim deixam exposto o início do couro cabeludo, as autoridades recorrem à normativa para condená-las. A detenção de mulheres com o véu mal posto é relativamente freqüente durante o período estival em Teerã, a cidade mais cosmopolita e na qual menos são respeitadas as estritas normas estabelecidas pelo governo islâmico. Apesar do desejo das autoridades de fazer com que todas as mulheres usem o chador -túnica preta que cobre o corpo e não revela formas- , a maioria das mulheres da capital, sobretudo as jovens, prefere colocar apenas um lenço de seda para cobrir o cabelo. Agora em interdição, a permisividade dos reformistas havia propiciado a introdução nos últimos anos de modas até então inéditas -e das quais são ferventes partidárias muitas adolescentes que passeiam pelos shoppings de Teerã- , como os vestidos e calças justos que provocam fantasias sobre a silhueta do corpo. O "ultimo grito" nessa tendência "vanguardista" entre as mulheres é usar sandálias que permitem mostrar pelo menos as unhas dos pés, cuidadosamente pintadas de um vermelho intenso, algo que não estava previsto quando foi ditada a normativa moralizante, e que, portanto, não consta nela. Oficialmente, o véu islâmico é de uso obrigatório para todas as mulheres que saem às ruas neste país, sejam iranianas e estrangeiras. Estas ultimas não são, no entanto tão perseguidas, já que o governo deseja promover a indústria do turismo como uma suculenta fonte de recursos. _ THIEME



A esposa e filhos do pastor iraniano Khosroo Yusefi foram libertos da prisão uma semana depois de sua detenção no norte do Irã, apesar do pastor e outros três líderes locais permanecerem presos em um local desconhecido. PortasAbertas 6/2004
No domingo à noite, dia 30, a esposa do pastor Khosroo Yusefi, a senhora Nasrin, e seus dois filhos adolescentes foram libertos e puderam retornar para seus lares, localizado em Chalous, uma cidade próxima ao Mar Cáspio, na província de Mazanderan. Outros dois líderes de igreja, detidos um mês mais cedo sem acusações específicas, também foram libertos no dia 30 de maio, de acordo com as fontes no Irã à Compass. Entretanto, no mesmo dia 30, a polícia iraniana prendeu um outro líder da igreja protestante em Nowshahr, a menos de 32 km de Chalous. Acredita-se que o último cristão preso está encarcerado com Yusefi e com outros dois cristãos, presos no início de maio. Os olhos dos iranianos detidos por se converterem ao cristianismo ficam vedados enquanto são transferidos para prisões “religiosas” separadas, de modo que os prisioneiros não possam identificar o local. No final da década de 40, há aproximadamente vinte anos, Yusefi e sua esposa se converteram da religião Baha’i ao cristianismo. Como pastor leigo, Yusefi, envolveu-se com várias igrejas clandestinas no norte do Irã. A detenções atuais são decorrentes das prisões relatadas de um grande número de convertidos ao cristianismo no norte do Irã nos últimos meses. Apesar da maioria dos prisioneiros ter sido solta, muitos deles foram submetidos a severos espancamentos e ameaças enquanto estavam na prisão. Sob severa opressão da república islâmica para com a minoria cristã, as autoridades iranianas proibiram a posse e uso de Bíblias, fecharam igrejas protestantes, admitindo haver adoradores de origem muçulmana e prenderam ex-muçulmanos por se converterem ao cristianismo. Em um relatório detalhado, publicado e documentado na república islâmica hoje, a Vigilância dos Direitos Humanos acusou o judiciário iraniano de estar “no centro das violações dos direitos humanos”. Durante os últimos quatro anos, um relatório apontou que “um pequeno grupo de juízes responsáveis somente pelo “Ayatollah Ali Khamenei” usou vigias e agentes de segurança à sua disposição para deter e interrogar dissidentes, escondendo a verdade sobre suas detenções ilegais e sobre espancamentos sistemáticos em prisões secretas.

10/10/2003 Wellington _ MISSOES POVOS BAKTIARIS DO IRÃ _ A PAZ DO SENHOR JESUS, GOSTARIA DE COMUNICAR COM O IRMÃO ANDERSON DA SILVA, POIS, ESTAMOS PROCURANDO UM MISSIONARIO QUE ESTEJA INDO, OU JÁ TRABALHANDO COM OS POVOS BAKTIARIS DO IRÂ, MAIORES INFORMAÇÕES COM A PASTORA NEUZA MARIA
DA IGREJA MISSIONÁRIA TEMPLO DE ORAÇÃO DE CHAPADA DOS GUIMARÃES - MT.

04/10/2003 A Paz de Cristo, quero saber se existe algum ( a ) missionário ( a ) trabalhando no IRÃ, principalmente com os POVOS BAKTIARIS, pois a nossa igreja adotou esse povo para estar orando por eles, e colaborando também financeiramente. IGREJA MISSIONÁRIA TEMPLO DE ORAÇÃO DE CHAPADA DOS GUIMARAES - MT. CONTATOS TAMBÉM COM A PASTORA NEUZA - PRESIDENTE DO MINISTÉRIO. END. RUA MANECO ALBERNAZ, N. 478, CENTRO, CHAPADA DOS GUIMARAES - MT. CEP. 78.195.000. TEL. ( 065 ) 301-1132. POR FAVOR ENTRE EM CONTATO CONOSCO, ESTAMOS EMPENHADOS NA EVANGELIZAÇÃO DO MUNDO. ABRAÇOS DO IRMÃO _ WELLINGTON.

25/04/2003 A PAZ DE CRISTO, GOSTARIA DE SABER SE TEM ALGUM MISSIONÁRIO OU MISSIONÁRIA
NOS POVOS: BAKTIARIS DO IRÃ, POIS, A NOSSA IGRAJA FEZ UM PACTO DE ADOÇÃO
POR ESTE POVO E QUEREMOS ESTAR ORANDO E CONTRIBUINDO PARA QUE ESTE POVO
SEJA SALVO . Um ABRAÇO IRMÃO _ WELLINGTON RIBEIRO MARQUES .


- Punições públicas prejudicam imagem do Irã, diz vice-ministro da Reuters, em Teerã (Irã) Mohsen Aminzadeh, vice-ministro das Relações Exteriores do Irã, disse hoje que a recente onda de punições públicas manchava a imagem do país e prejudicava os esforços do presidente Mohammad Khatami para melhorar as relações do estado iraniano com o Ocidente. Aminzadeh disse que o ministério pagava um "preço alto" por conta dos açoitamentos públicos e de outras restrições sociais impostas pelo Poder Judiciário iraniano, controlado pela linha-dura do país. "Esses fatos que acontecem no Irã ganham grande repercussão em todo o mundo. Criamos problemas para nós mesmos", disse o vice-ministro em declarações divulgadas pela agência de notícias "Isna". "É difícil explicar esses fatos à opinião pública do mundo no momento em que somos acusados de violar os direitos humanos." Recentemente, o Irã enforcou em ! público vários assassinos condenados e castigou jovens com o açoitamento por consumir álcool ou "assediar" mulheres. Membros da linha-dura, que controlam o Judiciário e as forças de segurança, defenderam tais punições, classificando-as como parte essencial da lei islâmica e um meio eficiente de conter os níveis de criminalidade crescentes. Mas Khatami, um presidente moderado, e seus aliados reformistas disseram que tais punições são anacrônicas e possivelmente bastante prejudiciais para a imagem do Irã em um momento em que o país procura atrair capital ocidental para revitalizar sua economia. Hebreus 13.3 - Lembrai-voz dos presos, como se estivesseis

Onze meses depois da polícia iraniana ter detido o pastor Hamid Pourmand por se converter ao cristianismo, as autoridades na Prisão Evin de Teerã continuam pressionando o ex-muçulmano a voltar ao islamismo. O pastor, agora com 48 anos, permanece encarcerado com outros presos de consciência na ala política em Evin, onde passará pelo menos mais dois anos. Segundo a família do ex-coronel do exército, Hamid Pourmand não foi submetido a nenhum maltrato físico desde maio deste ano, quando foi absolvido de acusações de apostasia diante da corte islâmica. Também foi permitido a ele sair por duas vezes da prisão em julho e agosto. Nestas ocasiões reencontrou com seus familiares. Resta a acusação de ter enganado o exército e ocupado um cargo de oficial proibido aos cristãos. Desde janeiro deste ano, vários religiosos e grupos de advocacia iniciaram campanhas de cartas para protestar contra a detenção de Hamid Pourmand diante do governo iraniano. ðOre pedindo que haja condições legais e julgamento justo para apelação à decisão militar. ðOre por sustento e segurança para sua família que perdeu qualquer direito a pensão e não tem outro sustento fixo. ðLouve a Deus pela absolvição das acusações de apostasia e proselitismo que poderiam levá-lo a pena de morte.(TeuReino/Out/05)

Um jovem saiu do Irã há muitos anos, em busca de uma vida melhor na Europa. Muçulmano devoto, ele amava o Alcorão, fazia suas preces regularmente e buscava Deus na fé de seus pais. Quando ele chegou ao país de destino, ficou alarmado por encontrar ali iranianos que haviam se tornado discípulos de Jesus Cristo. Ele então começou a questionar seus compatriotas cristãos e debater com eles. Assim, passou também a freqüentar estudos bíblicos, a fim de ser ali uma voz em favor do Islamismo. Com o tempo, os cristãos tornaram-se seus amigos, e ele conheceu a paz, o amor e Deus, em Jesus Cristo. Entretanto, sua requisição de asilo naquele país foi rejeitada, e o novo discípulo de Cristo viu-se forçado a retornar ao Irã, num momento em que o país fervilhava de frustração contra a opressão do governo islâmico. “O que que quero fazer é ir para a América e encontrar uma vida melhor ali para mim e para minha família”, ele disse. “Porém, quando eu me volto para o Ocidente, eu me sinto envergonhado, porque sei que estou deixando para trás tantas pessoas que irão para o inferno.” Você sente o mesmo pulsar do coração de nosso irmão quanto à perdição de seu povo? ðPeça a Deus que desfaça toda forma de opressão governamental no Irã e liberte os iranianos para ouvirem o evangelho. ðOre para que Ele prepare obreiros cristãos para o dia em que as portas estiverem abertas.
( www.brigada.org - Teu Reino )


Irã – Nova Onda de Perseguição no Irã
 
Fontes da VDM no dia 19 de junho 2007, enviaram relatórios de que os crentes no Irã estão sendo detidos, interrogados e em alguns casos, presos, por causa da sua fé em Jesus Cristo. De acordo com fontes da VDM, esta nova onda de perseguição está vindo contra os cristãos que se reúnem para adorar a Deus na privacidade das suas casas. Fontes da VDM afirmam, "Nós temos confirmado em relatórios que muitos cristãos têm sido interrogados e uma casa foi invadida pela polícia de elite que confiscou um computador, vários CDs e materiais cristãos. Um cristão foi preso neste ataque e, ainda permanece na prisão." Interceda pelos crentes no Irã para que decidam permanecer firmes na sua fé apesar dessa nova onda de perseguição. Ore pela libertação do cristão que está na prisão e pela proteção de todos os cristãos no Irã. (Salmo 27:1-31, Josué 1:8-9)  (Via www.vozmartir.org )

www.portasabertas.org.br No Irã, as prisões e detenções têm se intensificado. Os recém- convertidos Mahomud Matin Azad, 53 anos, e Arash Basirat, 40, estão presos desde 5 de maio de 2008. A prisão foi feita por oficiais de segurança do Ministério da Informação sob a alegação de apostasia. Na prisão, esses irmãos têm sofrido maus-tratos e suas condições são críticas. Eles correm o risco de serem enforcados e aguardam o veredicto final. Sabia mais sobre o caso e ore por esses irmãos. O cristão iraquiano Chahin Zanburi estava evangelizando quando foi preso em 9 de agosto na cidade de Arak, no Irã. Ele foi torturado e teve sua perna e braço quebrados durante o interrogatório. Apesar de ter sido solto em 31 de agosto, seu julgamento foi marcado para 8 de setembro, mas, ainda não se sabe o resultado da audiência. Conheça os detalhes de sua prisão e entenda melhor as alegações utilizadas no Irã para prender os cristãos. Em meados de agosto, o jovem cristão iraniano Iman Rashidi foi preso e até agora não há nenhuma informação sobre seu estado e paradeiro. Ore por esse jovem que segundo informações tem no máximo 18 anos. A última detenção feita no Irã foi a de Ramtin Sudmand. Ele é filho do pastor Hossein Sudman, último cristão a ser martirizado no país. No dia 21 de agosto, Ramtin se entregou à polícia e foi detido após receber repetidas intimações do Ministério da Informação em Teerã. Desde então, permanece preso e as acusações para sua prisão não foram divulgadas. Leia a história e ore por Ramtin e sua família.

 


Entre os dias 18 a 24 de março 2009 , o pastor Vassílios estará no Irã. Ele terá contato com o Pr. Arvin Boghossian pastor da Igreja dos irmãos Armênios na capital Teerã. Nos dias 20 de maio até 23 de agosto será realizado pela APEC da Europa o Instituto de Liderança no país da Armênia. Será na língua Armênia. Se o pastor Arvin recomendar uma ou duas pessoas que falam o Armênio e que possam durante 3 meses se ausentar de Teerã e freqüentar o curso no pais da Armênia poderia investir neles. Depois voltariam para treinar os pais e professores na área da educação Cristã das crianças e representar a APEC no seu pais. O Irã faz parte da região do Oriente Médio que o pastor Vassílios acompanha pela APEC. Sabemos da relevência deste empreendimento para a obra de missões. O pastor Vassílios também pede as orações em favor de sua esposa Ilona. Não vem passando bem em sua saúde. Deixo-lhe este pedido especial de oração. Vosso conservo no Senhor _ Jessé Bispo
  http://timedecristo.wordpress.com _ 22 de novembro de 2009  Time de Cristo, atualidade
cristã
 
ocultar detalhes 22 nov (1 dia atrás)
 
No domingo, 10 de agosto de 2009, durante uma audiência na Corte
Revolucionária islâmica em Teerã, o promotor muçulmano perguntou às duas
mulheres se elas ainda continuavam sendo cristãs:
-“Nós amamos Jesus” respondeu a primeira. -"Sim, nós somos cristãs”, disse a
segunda. O promotor então perguntou:-"Vocês eram muçulmanas e agora são
cristãs?", as duas responderam:
-“Nós nascemos em famílias muçulmanas, mas nós não éramos muçulmanas.”
Com isso evitaram a acusação de terem renegado a religião muçulmana
(apostasia). A apostasia é crime punido com a pena de morte na Arábia
Saudita e outros países onde a lei islâmica Sharia vigora. No Irã, deixar de
ser muçulmano ainda não é punido com morte. Mas existe um projeto de lei no
parlamento que imporá a pena de morte para quem se converte para outras
religiões, inclusive para o cristianismo.
As duas mulheres então responderam sabiamente. Se não eram muçulmanas, então
não podiam ter deixado de ser o que não eram. Elas também dissseram que “não
estavam arrependidas” de terem se tornado cristãs, mesmo sofrendo muito na
prisão de Evin em Teerã onde estavam presas desde março de 2009. Uma delas
está sofrendo com dores nas costas e cabeça devido ao tratamento recebido na
prisão. E está há semanas com muita dor num dente infeccionado que os
responsáveis da prisão não quiseram tratar. Veja a foto delas antes da
prisão, no site http://timedecristo.wordpress.com 
O promotor então exigiu das duas mulheres que renunciassem à sua fé cristã,
“verbalmente e por escrito”. Mas elas recusaram, dizendo:
 
 
-“Nós não renegamos nossa fé (em Cristo)”.
 
Durante um momento tenso da audiência, Maryam Rustampoor de 27 anos e
Marzieh Amirizadeh de 30 anos disseram que acreditavam que Deus havia falado
com elas através do “Espírito Santo”. O assistente do promotor respondeu:
 
 
-“É impossível que Deus fale com humanos”. Marzieh Amirizadeh atacou com
extrema inteligência:
-“Você está duvidando que Deus é todo poderoso?”.
 
Nem o promotor muçulmano e nem seu assistente pouderam responder à essa
pergunta. Para um muçulmano dizer que Alá não é todo poderoso é crime. A
pergunta de Marzieh calou a boca dos acusadores. O juiz islâmico encerrou a
audiência e as mandou de volta para a prisão.
Quem colocou essas palavras sábias na boca das jovens iranianas? Quem
fortalece seus espíritos para enfrentar o promotor embora seus corpos
estejam doentes e mal nutridos? Se você é cristão como nós, certamente verá
a mão de Deus sobre elas. Leia uma situação similar em Lucas 20:1 onde a
resposta sábia de Cristo desarma seus atacantes. 
Quem pensa que apóstolo é coisa do tempo em que Cristo estava entre nós há
dois mil anos atrás, está por fora. Atualize-se com os exemplos de Luta pela
Fé, de Vitórias da Fé de nossos irmãos cristãos, hoje, neste momento
enquanto você lê este email.  Eles são os apóstolos vivos de hoje, lutando
por Jesus na linha de frente da batalha pela fé cristã. Saiba o que é a
Sharia muçulmana e as Leis contra a Blasfêmia e como isso pode prejudicar a
fé cristã no Brasil e no mundo, através da Resolução 62/154 aprovada em
março de 2008.
Bastam poucos cliques para que você fique sempre atualizado sobre a Luta
pela Fé cristã no mundo todo.
Visite o Time de Cristo: http://timedecristo.wordpress.com .  Ou se não
quiser clicar em nenhum link deste email, não há problema: basta entrar no
Google e digitar Time de Cristo, nos achará na segunda linha da pesquisa.
Aguardamos sua visita!
Saudações cristãs.
Equipe do Time de Cristo

= =
29/11/2009 Maryam Rustampoor e Marzieh Amirizadeh
 
IRÃ (3º) - As duas moças iranianas Maryam e Marzieh, presas por conta de sua fé em Jesus Cristo, foram encorajadas de maneira magnífica durante o tempo que estiveram na prisão. “Estávamos em uma ala com muitas mulheres. Um dia, entretanto, notamos uma pessoa especial na ala. Nunca a vimos antes, e tivemos um encontro curto. Essa moça veio e foi embora do nada. Ela parecia ser um anjo do Senhor, e nos animou de maneira maravilhosa.” A moça disse a Maryam e Marzieh que “o mundo todo está orando por vocês”. Elas, no entanto, se perguntaram: “Você tem certeza? O governo nos apresentou provas de que ninguém se interessava por nós”. Ela lhes disse: “É mentira. Essas provas são falsas. Muitos cristãos no mundo têm pensado, falado e orado por vocês”. Maryam e Marzieh começaram a chorar e falaram: “Sabíamos que Deus não se esqueceria de nós. Ele até mandou um anjo seu para cá”. As duas foram sobremaneira encorajadas com essa visita inesperada, e também por saber que tantas pessoas no mundo oravam por elas. “Continuem orando por nós. Já saímos da prisão, mas ainda precisamos de proteção e das bênçãos do Senhor. Obrigada, Senhor, por nos enviar seu anjo.”  . . .  http://aconteceunocampo.blogspot.com

www.uniaonet.com/misionmundo.htm 08/12/2009 OREMOS POR REPUBLICA ISLAMICA DE IRAN

Es un estado de oriente medio (Asia). Desde el I milenio a.C hasta 1935 fue conocido en occidente como Persia, aunque hoy en día este nombre sigue siendo válido y aceptado junto con el de Irán. Limita con Pakistan y Afganistan por el este; Turkmenistán por el noreste, el Mar Caspio por el norte y Azerbaiyan y Armenia por el noroeste; Turquia e Iraq por el oeste y finalmente con la costa del Golfo Pérsico y el Golfo de Omán por el sur. El decimoctavo país más grande del mundo con una superficie de 1.648.195 km2, consiste de un desierto central rodeado por montañas. Irán tiene una población superior a setenta millones.

CAPITAL: TEHERAN IDIOMA: Oficial; Persa (Farsi) No oficial; Arabe, Azeri, Kurdo, Turco y lenguas Iraníes. TOTAL DE IDIOMAS HABLADOS EN IRAN = 50

. CIUDADES MAS POBLADAS De sus 28 provincias las mas poblada son: Teheran 8.263.000, Mashhad (Meshed) 1.463.000, Isfahan 1.400.000, Rai 1.310.000, Tabriz 1.038.000, Shiraz 850.000.

RELIGION El Islam Chiita es la religión estatal y toda desviación o deserción esta expuesta a persecución, aunque la constitución garantiza los derechos cristianos, parsis y judíos. Irán ha sido un gran exportador del islamismo fundamentalista hacia el Medio Oriente y más allá. MUSULMANES 99% Chiitas 87%, Sunnitas 12% (Kurdos, Baluchis y turcomanos) BAHAIS (Behaies) 0.5% Suman 300.000 los seguidores de esta religión universal fundada en Persia en 1.844. son muy perseguidos como una herejía del Islam. JUDIOS 0,4% Son de habla Farsi (68.000) Muchos de ellos descendientes de los judíos exiliados a Persia en tiempos de Daniel, hoy ubicados como una sola familia los sefardi. PARSIS 0.1% (Mazdeistas, Zoroastricos) Hay 21.000 adeptos de la antigua religión Persa preislamica.

GRUPOS HUMANOS Hay más de 65, muchos de estos grupos pequeños y nómadas. INDOIRANIOS 75% Persas (Farsis) 25.300.000; Kurdos 4.670.000; Luris- Bakhtiaris 3.265.000; Mazanderanis 3.265.000; Gilakis 3.265.000; Persas Daris 1.600.000; Baluchis 1.240.000; Tat 620.000; Pathanos 113.000; Talyshes 112.000 TURCOS 18.8 % Azeries (azerbaiyanos) 8.130.000; Turcomanos 905.000; Gashqais 860.000; Hazaras 283.000; Teymur 170.000; Shahseven 130.000

GRUPOS HUMANOS TURCOS 18.8 % Azeries (azerbaiyanos) 8.130.000; Turcomanos 905.000; Gashqais 860.000; Hazaras 283.000; Teymur 170.000; Shahseven 130.000 ARABES 2.2% mayormente del Sur oeste. MINORIAS CRISTIANAS 0.4%, Armenios 170.000; Asirios 40.000; Georgianos 10.000. OTROS 3% Gitanos (Nawar y Ghorbati) 1.188.000; Bruhuis 149.000; Judíos 68.000 REFUGIADOS; Afganos 1.500.000 pero en decrecimiento; Kurdos iraquies 120.000, Arabes Chiitas de Iraq.

OREMOS Oremos por la paz para Irán, para que cese el fanatismo religioso. Oremos para que sea roto el sistema demoníaco subyacente en el Islam. Oremos por la apertura de este País al Evangelio de Jesucristo. Oremos por los Iraníes que son creyentes en secreto en su País. Oremos por la obra del Espíritu Santo en las Iglesias. Oremos por que cada creyente persevere en su Fe. Oremos por la diáspora iraní que sea evangelizada y sirvan para fortalecer la iglesia de Irán muchos iraníes viven en EE.UU. Oremos por las agencias misioneras que ya están trabajando en Irán. Oremos por los misioneros de traducción bíblica. Oremos por la literatura cristiana para Irán. Oremos por la radiodifusión cristiana dentro de Irán

OREMOS POR LOS NO ALCANZADOS DE IRAN. Oremos por los grupoide los montes Zagros (Nomadas) No tiene creyentes. Oremos por los Turcos, suman 10.500.000, con un mínimo de creyentes. Oremos por los Baluchis y Brahuis, no tienen creyentes. Oremos por las 66.438 aldeas de Irán. Oremos por las 178 ciudades y pueblos de Irán.

 

= =



www.meconcern.org
 Irmãos iranianos pediram nossas orações por um casal, ambos cristãos de origem Islâmica, presos em 28 de Fevereiro 2010 e por seus dois filhos adolescentes.
 
Aproximadamente 20 policiais invadiram à residência de Hamid e Reyhaneh em Isfahan. Reyhaneh foi presa no ato. Hamid foi preso uma hora depois quando voltava para casa. Reyhaneh foi fisicamente agredida por ter resistido à prisão. Outros cristãos presentes foram ameaçados, mas, não presos, embora um deles também tenha sido agredido por protestar. Os policiais confiscaram computadores, telefones e literatura, incluindo muitas Bíblias.
 
Em 1 de Março familiares contataram  as autoridades que lhe disseram que aqueles casos serão encaminhados à Corte Revolucionária  uma vez que as acusações estão concluídas. Foi também lhes dito que não façam outros questionamentos. O atual paradeiro de Hamid eReyhaneh é desconhecido.
 
Seus dois filhos adolescentes estão sendo cuidados pela irmã de Reyhaneh.
 
Hamid tem sido intimado e interrogado sistematicamente pelo Ministério de Informação nos últimos anos. O casal lidera uma célula em sua casa.
 
Cristãos iranianos que apóiam essa família pedem nossas orações para que:
 
a. Hamid e Reyhaneh sejam logo soltos e voltem para os seus filhos b. Hamid, Reyhaneh e seus filhos conheçam a presença e a paz de Jesus c. Aconteça o mesmo para outros cristãos iranianos presos por causa de sua fé d. Os membros da célula familiar de Hamid e Reyhaneh, juntamente com todos os crentes do Irã, recebam orientação espiritual  do Espírito Santo, neste momento, e vivam sem  medo e. Todas as autoridades envolvidas atuem com justiça, demonstrem misericórdia e respondam positivamente à mensagem de Jesus.  (  www.TeuReino.org.br  )

= = =
 www.iran30.org Bianca Toledo   27/09/2010 Hoje comecei 30 dias de oração pelo Irã.
UMA NAÇÃO CUJO GOVERNO SE OPÕE  AO CRISTIANISMO: A BIBLIA É PROIBIDA, A EVANGELIZAÇÃO´E ILEGAL E OS CONVERTIDOS ESTÃO SUJEITOS A PENA DE MORTE.
Fui muito tocada por Deus!
Você não precisa de Visto para orar pelos valentes que estão lá implantando igrejas.
Sua oração tem um poder extraordinário! E c...ertamente os suprirá.
 
Nação cujos reis serviram ao povo de Deus, quando este sofria o exílio em tempos bíblicos. Interrompeu a monarquia de 25 séculos em 79 com o poder do regime revolucionário islâmico. Hoje 66milhões de habitantes, sendo 2/3 dela de jovens, muito bem educados.A maior nação do oriente médio, possui vastas reservas de petróleo natural
UMA NAÇÃO CUJO GOVERNO SE OPÕES AO CRISTIANISMO: A BIBLIA É PROIBIDA, A EVANGELIZAÇÃO´E ILEGAL E OS CONVERTIDOS ESTÃO SUJEITOS A PENA DE MORTE.
Mas o Irã também é uma nação cujo povo frustrado se transformou nos muçulmanos mais abertos a receber o evangelho e a igreja está crescendo mais que em qualquer outra época.
- - -
Helia W. Rodriguez Fiquei feliz ao ler seu "post" Bianca.Pois tenho acompanhado cm o Islamisno (religiao predominante no Iran)persegue e mata os cristaos.Eles odeiam Israel e ondeiam os cristaos...fiquei muito assustada qd vi o Pres. Lula fazendo coligacoes de apoio ao Iram, pq certamente mais essa maldicao recairia sobre o Brasil....abraco. Parabens pelo Baby que esta a caminho.Deus abencoe suas vidas.
- - -
Azil Francisco Brochini ESTAMOS COM VOCÊ CARÍSSIMA BIANCA.
- - -
Geraldo  _ "Amen Bianca... poste os alvos, pois iremos orar juntos com vc."
- - -
O q recebemos sobre o Irã inserimos no http://www.uniaonet.com/asiran.htm , mas a maioria das informações são restritas e não podemos divulgar , o q dificulta mais ainda nossa atuação
- - -
Marcelo  _ "Estou nessa contigo maninha!!! amo vc!!! bjãooo"
= =

Maravilha! Vou postar a oração que fiz hoje e a de amanhã.

1º DIA 1.Que igrejas sejam plantadas em centenas de cidades e vilas 2.Surgimento de novos valentes para liderar as igrejas 3.Para que os inimigos da igreja sejam contidos.

2ºDia Inocentes na Prisão! Ore pelos perseguidos.1.para que a presença do E.S esteja com todos os que estão na prisão por amor ao evangelho 2. Pelas famílias dos que estão presos 3.Para que cessem as pressões e intimidações sobre as igrejas.

Dia3.Ore pelo fim da lei da apostasia. 8 líderes cristãos já morreram.1-Para que os cristãos possam testemunhar sem medo da morte 2-Pelos familiares dos mártires, que o E.S os conforte 3-Que o testemunho vivo dos que se sacrificaram seja inspirarão aos novos convertidos.



Pastor Iraniano prestes a enfrentar execução 17 de Fevereiro de 2011
 
Pedimos oração pelo pastor do Irã que está sendo sentenciado de morte por ter abandonado o Islã. Abraços no amor de Jesus,R&M
 
Lembre-se dos presos, como se estivésseis presos com eles, e aqueles que são maltratados como se vocês estivessem sofrendo. Hebreus 13:3, NVI
 

PASTOR IRANIANO  PRESTES A ENFRENTAR EXECUÇÃO
 
International Christian Concern pede oração urgente pelo pastor preso Youcef Nadarkhani que recebeu a notificação de que será executado sob a acusação de "apostasia" - a conversão do islamismo para o cristianismo - e aguarda agora o veredicto final do tribunal.  
O pastor Youcef Nadarkhani, líder da igreja em Rasht, no Irã, foi preso em 13 de outubro de 2009 por questionar a prática de educação islâmica de estudantes cristãos - incluindo seus próprios filhos – que obriga a leitura do Alcorão na escola. Sua execução, inicialmente prevista para 24 de outubro, foi adiada para uma data desconhecida pelas forças de segurança na esperança de que Youcef renunciasse a Cristo e voltasse ao islamismo. Uma vez que o veredicto final do tribunal é entregue, o pastor Youcef terá 20 dias para recorrer ao Supremo Tribunal Federal. 
A esposa do pastor Youcef, Fatemeh Passandideh, foi presa em 08 de junho e sentenciada à prisão perpétua. No entanto, depois de uma apelação, ela foi liberada após uma audiência dia 11 de outubro. Embora sua esposa tenha sido absolvida, é improvável que o seja concedido o mesmo ao marido pois a sua atividade cristã era mais proeminente e sua acusação mais grave.
Em uma carta à comunidade cristã internacional, o pastor Youcef tomou coragem e consolou os cristãos ao redor do mundo: "O que temos hoje, é uma, mas não insuportável situação difícil, porque Ele não nos prova mais do que a nossa fé pode suportar... Devemos considerar essas situações e as prisões como uma oportunidade para testemunhar o Seu nome."
  Pedidos de oração:  
-Ore para que o pastor Youcef Nadarkhani encontre coragem e confiança no Senhor. Ore também para que se for vontade de Deus, ele seja liberado e se não, que ele exemplifique a Cristo e dê glória a Deus em seu chamado para sofrer pelo nome de nosso Salvador.  
-Ore pela esposa do pastor e seus dois filhos para que Deus sustente-os durante este período de grande provação. E que eles permaneçam firmes na fé e perseverem em face da tirania e da perda.
-Ore pelos cristãos iranianos para que não sejam intimidados ou se cansem, mas compartilhem o Evangelho com coragem e procurarem orientação do Senhor e a graça diariamente.
Lembre-se dos presos, como se estivésseis presos com eles, e aqueles que são maltratados como se vocês estivessem sofrendo. Hebreus 13:3, NVI  (Via_Isaura)
= = =
http://vigiai.net ... Irã afirma que o Pastor Youcef Nadarkhania foi condenado por estupro e extorsão. Cristãos denunciam tentativa de distorcer informações ...

= = =
¡Hola, MILTON !
¡Libertad para Youcef Nadarkhani!
 
¡Basta ya de persecución religiosa!
 
Concentración
 
Embajada de Irán en Madrid
 
Calle Jerez 5. Metro: Pío XII (ver mapa)
 
Hoy lunes 3 de octubre de 2011
 
18.30 horas.
 
Sí, iré a la concentración
 
Cada día que pasa sin que Youcef Nadarkhani sea ahorcado es un motivo más para seguir exigiendo su liberación al Gobierno de Irán.
Por eso, vamos a concentrarnos pacíficamente hoy lunes 3 de octubre, a las 18.30 horas, ante la Embajada de Irán en Madrid:
http://www.hazteoir.org/evento
Ahora mismo, la prioridad es conseguir que se revoque la sentencia de muerte y que Youcef sea puesto en libertad y se reencuentre con su esposa y sus hijos.
Youcef tiene 34 años. Es un pastor de la comunidad evangélica. Lleva más de un año encarcelado y su sentencia de muerte ha sido confirmada el pasado 26 de septiembre y puede ejecutarse de un momento a otro.
Tu presencia en la concentración de este lunes es importante. El Gobierno de Irán iba a ejecutarle el pasado miércoles y no lo ha hecho, gracias a las protestas de la Casa Blanca, el Foreign Office británico y la movilización de cientos de miles de ciudadanos en todo el mundo.
Por desgracia, el Gobierno de España no ha movido un dedo por la vida de Youcef. El compromiso del señor Rodríguez Zapatero contra la pena de muerte queda en entredicho.
En cambio, la sociedad española ha estado desde que se conoció el caso de Youcef, el pasado lunes 26 de septiembre, al lado de este joven pastor cristiano encarcelado y condenado a muerte por causa de su fe.
La alerta de HO ha conseguido canalizar 50.000 peticiones al Gobierno de Mahmud Ahmadinejad en menos de una semana.
Hemos estado muy activos en Twitter y en Facebook con la causa de Youcef.
La alerta HO ha sido retwitteada (reenviada) por más de 1.800 personas.
Y en Facebook, la han recomendado en sus muros más de 12.000.
Ahora hay que dar un paso más. Salvar a Youcef, conseguir que vuelva a estar con su mujer y sus hijos y no en una sórdida cárcel iraní esperando a ser ahorcado, es lo urgente.
Acude con tu familia este lunes 3 de octubre a las seis y media de la tarde a la Embajada de Irán en Madrid, a exigir la liberación del joven pastor cristiano encarcelado y condenado a muerte por abrazar una fe distinta del islam en un país sometido a la Sharia o Ley Islámica y gobernado con tiranía.
Por favor, reserva media hora de tu tiempo del próximo lunes para ayudar con tu presencia en esta causa de vida o muerte.
Nos concentraremos a las puertas de la Embajada de Irán, en la calle de Jerez número 5, en Madrid. Metro: Pío XII (ver mapa), a las seis y media de la tarde.
Pincha en el siguiente enlace para confirmar tu asistencia:
http://www.hazteoir.org
Hemos convocado a la Prensa para dar a conocer a la opinión pública que Youcef sigue en el corredor de la muerte. El Gobierno de Irán no es invulnerable. La presión internacional, se ha demostrado estos días, ha conseguido aplazar su ejecución y puede conseguir la liberación de Youcef Nadarkhani.
Youcef se ha convertido en un símbolo de la persecución religiosa, al igual de que Asia Bibi, la mujer cristiana encarcelada en Pakistán desde hace dos años y pendiente de ser ejecutada.
Youcef y Asia Bibi representan la realidad de la persecución religiosa en países como Irán, Egipto, Afganistán, Irak, Pakistán o La India. Miles de cristianos como Youcef y Asia son detenidos y ejecutados por causa de su fe.
El Papa Benedicto XVI, en su bendición al mundo con motivo de la Pascua de Año Nuevo, mostró su preocupación y destacó que la persecución religiosa es hoy una de las primeras amenazas a al libertad y los derechos humanos en el mundo.
Hoy lunes 3 de octubre, a las 6 y media de la tarde, nos concentraremos para pedir al Gobierno de Teherán la liberación de Youcef Nadarkhani, pero también para pedir el fin de las persecuciones a cristianos en todo el mundo.
Sé que puedo contar contigo en esta causa por la libertad y la dignidad personal.
Si dispones de unos 30 minutos hoy lunes, acude a la concentración convocada por HO Jóvenes y MasLibres.org a las puertas de la Embajada de Irán, en la calle de Jerez número 5, de Madrid (ver mapa), para pedir la liberación de Youcef Nadarkhani.
Pincha en el siguiente enlace para confirmar tu asistencia:
http://www.hazteoir.org
No olvides, por favor, difundir la convocatoria a todos tus contactos, por medio de Twitter, Facebook y desde tu propio email.
Muchas gracias por dar un poco de tu tiempo a la causa de la libertad de Youcef y de todos los que son perseguidos por causa de su fe.
Olga Cuquerella y todo el equipo MasLibres.org
-----
HazteOir.org es una plataforma de participación ciudadana de 230.000 personas que trabaja para defender la vida, la familia y las libertades fundamentales en España y en todo el mundo. Para conocer más HazteOir.org, haz click aquí, o síguenos en Facebook o Twitter.
 
Este mensaje fue enviado a _ Milton Para cambiar tu correo electrónico, dirección u otras preferencias, pincha aquí.
 
¿Quieres darte de baja? Haz clic aquí. Para contactar con HazteOir.org, no respondas a este e-mail. Escríbenos un mensaje en http://www.hazteoir.org/contacto o llámanos al +34-91 554 71 89.
- - -
http://portasabertas.org.br No último dia 29/09, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) expôs no plenário do Senado Federal o caso do pastor iraniano Yousef Nadarkhani, que corre risco de execução por ter se convertido ao cristianismo. Neste mesmo dia, o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), senador Paulo Paim (PT-RS), se comprometeu a pedir que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), enviasse uma carta à Embaixada do Irã em apoio ao pastor.
 
Por esse motivo, a Portas Abertas convoca todos a encaminhar a carta proposta (faça o download do modelo aqui) ao presidente do Senado solicitando que ele envie em caráter de urgência este apoio oficial do Senado Brasileiro à vida do pastor Yousef ao governo do Irã. Conheça o caso do pastor Yousef.
 
Vamos orar
Catar (17º) - Um cristão local ainda procura desesperadamente se encontrar com outros cristãos que moram no país. Ore para que Deus o guie e lhe dê orientação, para que ele encontre contatos confiáveis e uma comunidade de cristãos locais.
- - -
Tenho visto muitas listas para manifestar a favor da revogação da sentença de morte ao pr Youcef Nadarkhani. Vejo isto frutífero. Precisamos neste momento é de que algum pastor ou líder de missões em Brasília coordene uma manifestação em frente a embaixada iraniana ali ou algo similar em São Paulo, pois isto pode chamar a atenção e demover de tal decisão. Terá que ter alguém preparado para ser o porta voz, pois em vez de ser algo produtivo pode causar mais males. Oremos para que tenha alguém com coragem e sabedoria para coordenar tal manifestação.
 
Pastor David Botelho

- - -
@nilsonbj _ @intercessoresbr _ Supremo Tribunal anula sentença de morte para Nadarkhani!: http://1minutopelavida.blogspot.com 12/10/2011

= =

www.mhorizontes.org.br _ IRÃ, UM PAÍS DE GRANDES CONTRASTES
 
Uma nação fechada para o evangelho. Um povo sedento pela verdade.
"E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são para aniquilar as que são" (1 Co 1:28)
 
Queremos compartilhar um pouco sobre a realidade do Irã para que os irmãos conheçamos absurdos que acontecem ali, mas também louvem ao Senhor pelo fato de um ímpio estar sendo usado para mudar a história, e também agradeçam pelas oportunidades de treinamento que têm sido abertas para aqueles que o Senhor tem chamado.
 
O Irã é um país asiático, situado numa região conhecida como Oriente Médio, com uma população de mais de 70 milhões de pessoas. Está constantemente presente nos noticiários por conta de seu governante autoritário e muito agressivo, que persegue os cristãos. O país está em quinto lugar na lista de perseguição aos cristãos, segundo informações da missão Portas Abertas.
 
O Xá Reza Pahlevi governou o país por cerca de quarenta anos e desenvolveu um governo concentrando os poderes em um pequeno círculo de amigos e aliados. Ele não se preocupava com as diferenças entre os pobres e os ricos, o que intensificou as desigualdades sociais no decorrer da década de 1970, ele era pró-ocidente. O regime de Pahlevi gerava críticas ao plano econômico, mas principalmente quanto ao seu modo autoritário de conduzir a política no país.
Muito do que o país é hoje é fruto de uma revolução ocorrida na década de 1970 que colocou os dogmas da religião islâmica acima de todos os valores democráticos comuns aos outros países do mundo.
 
Isso aconteceu até que surgiu o aiatolá Ruhollah Khomeini, exilado na França, que era um grande opositor do Xá, e defendia as reformas sociais e econômicas no Irã, além de recuperar os valores religiosos e tradicionais do islamismo.
 
A Revolução Islâmica alterou profundamente a estrutura social do país, estabelecendo novas doutrinas que passavam em primeiro lugar pela questão religiosa. Por três anos enfrentou uma oposição, mas depois, com um governo autoritário, impôs a lei Sharia - um código de leis, segundo as quais, todo muçulmano que deixa o Islã deve morrer, assim como toda pessoa que criticar Alá ou Maomé. Naquela ocasião, milhões de iranianos fugiram do país. Khomeini, com seu governo ditatorial fundamentado nas leis religiosas do Corão, foi o motivador de um grande êxodo.
 
O regime impetrado por Khomeini foi o pivô que o Senhor usou para abrir os corações empedernidos dos iranianos e a continuidade do regime regido pelos aiatolás tem levado muitos a buscar o lenitivo na Palavra do Senhor. O aiatolá promoveu uma mudança drástica na liberdade religiosa, impôs o uso do véu para as mulheres, proibiu até o uso batom, esmalte, maquiagem. Khomeini fechou a Sociedade Bíblica em uma época que um muçulmano nunca aceitava um exemplar da bíblia.
 
Khomeini iniciou uma guerra de oito anos com o Iraque, onde crianças foram usadas pelos militares: elas iam em direção ao inimigo montadas em suas bicicletas e lançavam as granadas que explodiam a matavam os adversários. Elas acreditavam que estavam prestando um grande serviço a Deus e ao país, orientadas pelos aiatolás que lhes prometiam o paraíso. Absurdos contados por ex-soldados.
 
Hoje, o Irã é governado por Mahmoud Ahmadinejad, mas sob a influência dos aiatolás. Esses governos foram o melhor estimulante para despertar o povo para a busca do evangelho.
Cerca de 40 anos atrás, havia apenas 200 cristãos de origem muçulmana que viviam no Irã. Na época do Xá, havia uma sociedade bíblica, mas era raro um muçulmano entrar e adquirir o livro sagrado. Quando foi proibida a publicação de qualquer livro cristão, o interesse pela literatura cristã aflorou. Hoje, estima-se que existe algo em torno de 370.000 cristãos convertidos. Além desses novos crentes, o Irã também tem uma igreja tradicional armênia e assíria com cerca de 80.000 membros.Estima-se que exista um milhão de cristãos e o povo está faminto pela Palavra de Deus.
 
Esses cristãos enfrentam perseguição diária por sua fé. O Governo iraniano persegue a Igreja estabelecida em templos, causando assim o surgimento das igrejas doméstica, ou células, onde o número de frequentadores em cada culto é de 15 membros, chegando às vezes a ser cinco ou seis membro.
 
Alguns testemunhos maravilhosos:
 
· Um pastor se converteu e foi preso, e por meio de sua vida com Cristo pôde testemunhar a conversão de 200 presos.
 
· Uma organização cristã contrabandeou um milhão de bíblias desde 2004 e 80% delas já está dentro do país, a maioria nas mãos do povo. A proibição pela leitura das Escrituras tem levado o povo a uma curiosidade grande que a cada dia tem crescido o interesse pela Palavra de Deus. Os governos têm sido os maiores propagadores do livro sagrado! Um Xeque chegou a falar num programa de TV sobre o livro e mostrar o NT contrabandeado e após sua fala houve uma grande procura.
 
· Uma mulher orou por 13 dias por uma Bíblia e seu esposo, um taxista, ganhou naquele dia e foi uma grande alegria quando ele chegou em casa com o livro sagrado.
· A TV parabólica está proibida, mas 60% da população possui um aparelho e este é o melhor meio de se propagar a Palavra de Deus a partir do exterior.
 
· Os mullahs, líderes religiosos, controlam o "sigheh", um mecanismo que legaliza a prostituição. Essa prática é o casamento temporário de uma hora ou mesmo um dia ou mais tempo, muitos viajam para alguns lugares com tal objetivo. O sigheh é um contrato que é pago aos líderes religiosos para obter a permissão de realizar esse tipo de enlace. Se alguém for pego sem este contrato pode ser condenado ao apedrejamento que pode levar a morte.
 
· O estado da Califórnia (USA) tem, aproximadamente, um milhão de iranianos. Ali existe um programa TV por satélite destinado ao Irã, assim como também em Londres.
 
No momento temos dezenas de jovens do Projeto Uniásia esperando os recursos para a ida a Ásia, como também para as passagens com direito a repatriamento em caso de morte, vistos, aluguel de casa e estabelecimento estratégico no continente menos alcançado da terra.
 
Contamos com seu apoio e investimento nestes ministérios,
 
Cleonice e David Botelho
Missão Horizontes - Bradesco - Agencia - 1020 - Conta 3111-9 - uniasia@mhorizontes.org.br.


@nilsonbj _ @intercessoresbr _ Supremo Tribunal anula sentença de morte para Nadarkhani!: http://1minutopelavida.blogspot.com 12/10/2011

Leonardo Lima Ribeiro _ 09/12/2012 _ O advogado iraniano que lutou pela liberdade do cristão Pastor Youcef Nadarkhani foi preso por representá-lo e outros oprimidos no Irã. Advogado de direitos religiosos, Mohammad Ali Dadkhah, arriscou a própria vida para libertar um pastor cristão, e agora o regime iraniano lançou-o na prisão, uma sentença de nove anos para cumprir. Pastor Youcef está livre por causa do trabalho de seu advogado e da pressão internacional sobre o Irã - de pessoas no mundo levantando suas vozes. Você vai agora lutar pela liberdade do seu advogado, permitindo-nos para twittar uma vez por dia através de sua conta no Twitter? Nos ajude com sua voz em favor do advogado de Youcef.
- -
Laury Ebalmeida compartilha


21/01/2013 _ (mensagem enviada pelo macpontagrossa - pr, pr auke van der meer)

 
Paul Hattaway
www.asiaharvest.org
 
 
 
 

Caros Amigos,
 
Você provavelmente sabe que raramente envio e-mails a menos que tenhamos
 
um pedido de oração muito urgente que gostaria de compartilhar com você. Esta
 
é a hora.
 
Um querido amigo pessoal meu está com problemas por nenhuma razão, exceto
 
que ele ama e obedece a Jesus Cristo. Seu nome é Saeed Abedini. Ele nasceu
 
no Irã, mas agora é um cidadão dos EUA. Sua  esposa Naghmeh também é
 
cidadã dos EUA e eles vivem com seus dois filhos no estado dos EUA de Idaho.
Saeed, apesar de ser apenas 32 anos de idade, tem sido fundamental para
 
trazer muitos muçulmanos iranianos para o Senhor, e estabeleceu numerosas
 
igrejas em todo o Irã.
Ele me pediu para escrever sua biografia, e eu estava trabalhando enquanto
 
Saeed fez uma última viagem de volta ao Irã para dizer adeus a sua família. Ele
 
sabia que quando seu livro fosse lançado, seria impossível para ele viajar de
 
volta para o seu país de nascimento.
Posso assegurar-lhe que o seu testemunho é bastante notável e trará muita
 
glória a Deus, e posso testemunhar que Saeed é um irmão temente a Deus que
 
ama o Senhor Jesus. Antes de conhecer o Senhor, Saeed estava tão deprimido
 
que queria cometer suicídio, e por um tempo ele foi treinado pelo Hezbollah para
 
ser um homem-bomba. Depois que ele experimentou a salvação através do
 
Sangue de Jesus Cristo, toda a vida de Saeed foi tão dramaticamente
 
transformada de que ele não podia esperar, mas espalhar a Boa Nova a tantas
 
pessoas quanto possível.
 
Em setembro do ano passado Saeed estava viajando em um ônibus perto da
 
fronteira iraniana quando a Guarda Revolucionária embarcou no ônibus e
 
arrastou-o fora. Ele tem sido mantido por meses enquanto espera que seu caso
 
venha perante os tribunais doIran. Ele está atualmente em cativeiro na prisão de
 
Evin, em Teerã. Ele foi torturado sem piedade, mas não negou o seu Senhor e
 
Salvador.
 
Apesar de ser um cidadão norte-americano, o  Departamento de Estado dos
 
EUA não fez nada para ajudar, eles não têm nenhuma relação com o Irã. A partir
 
do nível humano, há pouca esperança para Saeed. Indicações foram dadas de
 
que ele pode ser condenado a 18 anos de prisão, ou possivelmente até mesmo
 
dada a pena de morte.
É por isso que eu estou pedindo para você orar. O que os políticos e a força dos
 
homens são incapazes de alcançar, Deus pode fazer!
Hoje recebemos a notícia de que o caso de Saeed foi atribuído a um juiz notório
 
que é conhecido como "o juiz pendurado" por causa de sua história de mandar
 
as pessoas para a forca. Este homem tem uma reputação tão temível que
 
poucos advogados no Irã estão dispostos a defender clientes antes dele, porque
 
o juiz muitas vezes tem o advogado jogado na prisão também. Ele é devido a
 
mão para baixo a sua sentença na próxima semana.
O Centro Americano de Lei e Justiça, divulgou esta declaração angustiante, que
 
inclui uma foto de Saeed e sua família :
 
 
e Apesar de todas estas dificuldades, Saeed continua a ficar forte no Senhor. Em
 
uma recente carta à sua família da prisão, ele escreveu: "A prisão é uma prova
 
de fé. Estava sempre preocupado que as tempestades desta vida iria quebrar o
 
navio da minha fé, mas quando você está firme, as tempestades são como uma
 
agradável brisa. Nada pode quebrar a minha fé. Estas paredes criaram mais
 
fervor para amar os outros através da partilha do Evangelho, mas mais do que
 
isso, as paredes têm aprofundado o meu amor por meu Salvador. Sinto as
 
orações de todos que estão orando por mim . "
 
Por favor você pode orar para que nosso Deus Vivo realize um milagre para
 
Saeed e sua família?
· Qualquer que seja o resultado, por favor, orem para que o Nome de Jesus seja
 
glorificado e muitos milhares no Irã venham a ouvir o Evangelho por causa da
 
prisão de Saeed.
· Por favor, peça a Deus para abrandar o coração de Juiz Pir-Abassi, e que a
 
vontade do Senhor pode ofuscar completamente todos os procedimentos. Ore
 
Saeed vai receber a graça e misericórdia do Senhor.
· Peça a Deus para trazer esta situação a atenção de muitos intercessores ao
 
redor do mundo, que oram por Saeed e sua família.
· Por favor, orem Saeed continuará a ser firme e ser um grande testemunho para
 
os guardas e outros prisioneiros que ele entra em contato com.
Ore o Evangelho continue a se espalhar para os iranianos 70 milhões cativo.
 
Muitos estão abertos para conhecer e seguir Jesus Cristo, mas nunca ouviram a
 
mensagem de Sua salvação.
Por favor, sinta-se livre de transmitir esta mensagem a outros cristãos orando.
 
Não há restrições de segurança sobre isso e não há nada no conteúdo que o
 
governo iraniano já não sei. Você pode também colocar esta mensagem em sua
 
totalidade em mídias sociais ou sites, se você sentir que vai ajudar a mobilizar
 
mais cristãos a rezar.
Para o nosso Rei,
 
--- Em qui, 17/1/13, Auke Ricardo van der Meer
 
 
 
Dear Prayerline team
 
This is quite a long request but it is helpful background. Please pray for Saeed
 
who has friendship links with a fellowship team in Hungary
 
Thank you
 
 
Dear Friends,
You probably know that we rarely send emails unless we have a very urgent
 
prayer request we would like to share with you. This is such a time.
A dear personal friend of mine is in trouble for no reason except that he loves and
 
obeys Jesus Christ. His name is Saeed Abedini. He was born in Iran, but is now
 
a US citizen. His wife Naghmeh is also a US citizen and they live with their two
 
children in the US state of Idaho.
Saeed, despite being just 32 years old, has been instrumental in bringing many
 
Iranian Muslims to the Lord, and has established numerous house churches
 
throughout Iran.
He asked me to write his biography, and I was working on it when Saeed made
 
one last trip back to Iran to say goodbye to his family. He knew that when his
 
book came out it would be impossible for him to travel back to the country of his
 
birth.
I can assure you that his testimony is quite remarkable and will bring much glory
 
to God, and I can testify that Saeed is a God-fearing brother who loves the Lord
 
Jesus. Before he met the Lord, Saeed was so depressed he wanted to commit
 
suicide, and for a time he was trained by Hezbollah to be a suicide bomber. After
 
he experienced salvation through the Blood of Jesus Christ, Saeed's whole life
 
was so dramatically transformed that he could not help but spread the Good
 
News to as many people as possible.
In September last year Saeed was travelling on a bus near the Iranian border
 
when Revolutionary Guards boarded the bus and dragged him off. He has been
 
held for months while he waited for his case to come before the courts of Iran. He
 
is currently captive in the notorious Evin Prison in Tehran. He has been
 
mercilessly tortured, but has not denied His Lord and Savior.
Despite being an American citizen, the US State Department has done nothing to
 
help as they have no relationship with Iran. From the human level, there is little
 
hope for Saeed. Indications have been given that he may be sentenced to 18
 
years in prison, or possibly even given the death penalty.
That is why I am asking you to pray. What politicians and the strength of men are
 
unable to achieve, God can do!
Today we received news that Saeed's case has been assigned to a notorious
 
judge who is known as 'the hanging judge" because of his history of sending
 
people to the gallows. This man has such a fearsome reputation that few lawyers
 
in Iran are willing to defend clients before him, because the judge often has the
 
lawyer thrown into prison as well. He is due to hand down his sentence next
 
week. The American Center for Law and Justice has released this harrowing
 
statement, which includes a picture of Saeed and his family:
 
 
e
Despite all these hardships, Saeed continues to stand strong for the Lord. In a
 
recent letter to his family from prison he wrote, "Prison is a test of faith. I was
 
always worried that the storms of this life would break the ship of my faith, but
 
when you stand steadfast, the storms are like a nice breeze. Nothing can break
 
my faith. These walls have created more fervor for me to love others through
 
sharing the Gospel, but more than that, the walls have deepened my love for my
 
Savior. I feel the prayers of all who are praying for me."
Can you please pray that our Living God will perform a miracle for Saeed and his
 
family?
·  Whatever the outcome, please pray that the Name of Jesus will be glorified and
 
many thousands in Iran will hear the Gospel because of Saeed's imprisonment.
·  Please ask God to soften the heart of Judge Pir-Abassi, and that the Lord's will
 
may completely overshadow all the proceedings. Pray Saeed will receive grace
 
and favour from the Lord.
·  Ask God to bring this situation to the attention of many intercessors around the
 
world who will pray for Saeed and his family.
·  Please pray Saeed will continue to stand firm and be a great witness to the
 
guards and other prisoners he comes into contact with.
·  Pray the Gospel will continue to spread to the 70 million captive Iranians. Many
 
are open to knowing and following Jesus Christ, but have never heard the
 
message of His salvation.
Please feel free to forward this message to other praying Christians. There are no
 
security restrictions on it and there is nothing in the content which the Iranian
 
government doesn't already know. You may also post this message in its entirety
 
on social media or websites, if you feel it will help mobilize more Christians to
 

pray.
For our King,
Paul Hattaway
www.asiaharvest.org _ www.facebook.com/asiaharvest
 
( via Pr. Thiago Ferreira COMUNIDADE EVANGÉLICA MENONITA MINISTÉRIO DE RESTAURAÇÃO Vale dos Sonhos - Goiânia/GO )


FALTAM 2 DIAS APENAS…

 
Farshid Fathi Malayeri é mais um dos prisioneiros no Ir*ã por causa da sua fé. Um líder de influência que está pagando o preço de viver a vida servindo a Cr*sto. Ele foi sentenciado a 6 anos de prisão em regime fechado. Farshid foi preso no dia 20 de Dezembro de 2010, dias antes de comemorar o natal em família. Antes de ser levado para prisão, escreveu uma carta emocionante para sua família, clamando a eles que jamais negassem a fé no S*nhor J*sus. Ele já está na prisão mais de 100 dias, deixando um testemunho de fé, renúncia e perseverança. Sua fé é hoje ainda mais forte. 
 
Nessa semana, as esperanças desse homem de D*us se renovam. No dia 20 de março (daqui apenas 2 dias), o governo do Ir*ã vai comemorar a entrada de um ano novo no calendário Isl*mico. Tradicionalmente o governo Iraniano concede liberdade para alguns prisioneiros nessa data especial, com isso, há grande possibilidade do nosso irmão Farshid ser liberto.
 
Queremos convocar os irmãos para or*rem e clamarem ao Pai pela libertação desse líder na obra do Eterno. Que no dia 20, D*us possa conceder esse presente maravilhoso para sua esposa e seus dois filhos: Rosanna de 9 anos de idade e Bardia de apenas 3 aninhos.
 
Por favor, passe essa mensagem a frente, assim vamos fazer uma corrente de intercessão para a libertação desse nosso irmão.
 
Nós estamos aqui no OM, clamando pela vida desse irmão e pela sua linda família. Que D*us nos dê a graça de vermos essa família unida novamente, servindo ao nosso Mestre.
 
Conto com seu apoio e intercessões.
 
   
 
OSNI FERREIRA & Cláudia (Tiago & Débora)
“Coragem para ser diferente, Compromisso para fazer diferença”
 
Orie*nte Médio _ Golfo Pérsico
 
 
 
INTERNET...
 
 
 
 
 (Via Eudalva)



www.meconcern.org _ CÓDIGO DE PRÁTICA 3. OPEN. Pode ser distribuído para listas de oração em geral e de organizações, desde que citado "Middle East Concern", como a fonte da informação.
 

Saudações em nome de Jesus, o Príncipe da Paz
 
Temos o prazer de informar que Tina, a esposa de um pastor iraniano, foi libertada. Tina foi presa em 08 de junho. Em 03 de agosto, ela teria sido condenada à prisão perpétua. No entanto, foi apresentado um recurso, e ela foi libertada após uma audiência realizada em 11 de outubro.
 
Yousef, marido de Tina, foi preso em 12 de outubro de 2009. Ele permanece detido e existem sérias preocupações com relação à sua situação. Há relatórios (ainda não confirmados)  que ele tenha sido condenado por apostasia (isto é, abandono do Islã) e foi condenado à morte.
 
Yousef e Tina têm dois filhos.
 
Os cristãos iranianos dão graças pela libertação de Tina e pedem as nossas orações para que:
a. Tina conheça o toque da cura de Jesus e se ajuste rapidamente à vida normal
b. Yousef reconheça a presença e a paz de Jesus
c. As acusações contra ele, se confirmadas, sejam retiradas e a sentença seja anulada
d. A família toda se reúna em breve
e. Cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas reconheçam a permissão e orientação do Senhor na vida diária
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-Lo

= = =

09/12/2010 Caros Sir/Madam,
 
Saudações no Nome de Jesus, Príncipe da Paz
 
Em outubro nós pedimos oração por um pastor iraniano, Youssef, e sua esposa, Fátima (algumas vezes referida como a irmã Tina).
 
Youssef continua preso desde 12 de outubro de 2009. Tina ficou detida de 8 junho a 11 outubro deste ano.
 
Youssef é pastor de uma grande comunidade, na cidade de Rasht. Youssef e Fátima têm dois filhos jovens.
 
Reunido nos dias 21 e 22 de setembro de 2010 o Tribunal Revolucionário da Província de Gilan declarou que Youssef era culpado de apostasia (ou seja, abandono do Islã) e, portanto, o condenou à morte.
 
O veredito foi emitido por escrito no dia 13 de novembro. O recurso foi apresentado ao Supremo Tribunal pelos advogados de Youssef, mas não há data determinada para a apreciação do recurso pelo Tribunal de Justiça. A última execução judicial de um cristão acusado e condenado por apostasia no Irã ocorreu há 20 anos, quando o Rev. Hossein Soodmand foi enforcado.
 
Os iranianos pedem as nossas orações para que:
 
a. o recurso seja julgado procedente, e as acusações contra Youssef sejam derrubadas.
 
b. Youssef experimente vivamente a presença e a paz de Jesus
 
c. a família se reúna em breve
 
d. os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas recebam a orientação e direção do Senhor em suas vidas a cada dia
 
e. Todos os funcionários envolvidos demonstrem amor e misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO

= = =
06/01/2011

Caros Sir/Madam,
 
Saudações no Nome de Jesus!
 
Lamentamos informar que há uma nova onda de prisões de cristãos de origem muçulmana em Teerã e outras cidades iranianas.
 
As prisões começaram na madrugada do dia 26 de dezembro, quando 25 cristãos foram detidos em Teerã e em outras cidades. Na maioria dos casos, os agentes de segurança armados invadiram as casas dos cristãos, com abusos verbais e físicos, antes de algemá-los e levá-los para interrogatório. Entre os presos estavam cinco casais, dois deles foram separados dos filhos bem pequenos. Onze deles já foram liberados após intenso interrogatório e depois de assinar declarações afirmando que deixariam de participar de atividades cristãs. Quatorze permanecem detidos.
 
Há relatos de muitas outras detenções, mais de 60, informação citada por várias fontes, e muitos ainda se encontram detidos.
 
Em alguns casos os cristãos estavam fora de suas casas. Pertences pessoais foram confiscados e ordenaram aos parentes que aconselhassem seus familiares cristãos a se entregarem às autoridades.
 
O Governador Geral da Província de Teerã, Morteza Tamadon, reconheceu em comunicado no dia 04 de janeiro que cristãos evangélicos foram presos. Ele se referiu à influência "corruptora" dos cristãos e advertiu que novas detenções são iminentes.
 
Não temos mais notícias do recurso do pastor Yousef Nadarkhani ao Supremo Tribunal. Lembre-se que em setembro ele foi formalmente acusado de apostasia (isto é, o abandono do Islã) e condenado à morte. O veredito foi emitido por escrito no dia 13 de novembro, e em seguida seus advogados apresentaram um recurso. Yousef é casado com Fatemah (referida como irmã Tina) e eles têm dois filhos.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que:
 
a. Os detidos sintam a presença e a paz de Jesus em suas celas e que eles sejam libertados em breve
 
b. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados por estes eventos, mas recebam a orientação e direção do Espírito na vida diária
 
c. Cesse essa onda de perseguição, e que nosso Pai celestial use para cumprir Seus propósitos
 
d. O recurso de Yousef seja mantido e as acusações contra ele sejam descartadas/anuladas
 
e. Yousef, Fatemah e sua família reconheçam a presença e experimentem a paz de Jesus
 
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
 

Fontes abertas usadas: AFP, Elam
 
= = =
17/01/2011 Saudações no Nome de Jesus, o Cabeça da Igreja!
 
Na semana passada, pedimos oração após uma nova vaga de detenções de cristãos de origem muçulmana em Teerã e em outras  cidades iranianas. Os líderes cristãos iranianos pediram para continuarmos orando pelo Irã, e em particular por aqueles  cristãos que permanecem detidos.
 
Lembre-se que as recentes detenções começaram na madrugada do dia 26 de dezembro, quando 25 fiéis foram presos em Teerã e em  outras cidades. Quatorze desses permanecem detidos. Onze foram libertados após intenso interrogatório e também de assinar  declarações de que deixariam de participar de atividades cristãs.
 
Muitas outras detenções, mais de 60, foram relatadas em várias áreas, incluindo Teerã, Mashhad e Isfahan Urumieh, conforme  informações recebidas de várias fontes. Enquanto alguns foram libertados, muitos outros continuam detidos, incluindo aqueles  identificados como líderes de bolsas de estudo. Há relatos de que alguns têm sido agredido fisicamente na prisão. Foi permitido contato telefônico limitado para parentes para alguns dos detidos. Nenhuma acusação formal ainda conhecida foi  apresentada contra qualquer das pessoas detidas.
 
Entre os detidos estão incluídos alguns líderes das tradicionais origens cristãs. Por exemplo, Leonard Keshishian Pastor da  Igreja Assembléia de Deus em Isfahan foi preso em 31 de dezembro. Ele é oriundo de uma etnia armênia.
 
O Governador Geral da Província de Teerã, Morteza Tamadon, reconheceu em comunicado no dia  04 de janeiro, que um número de  cristãos evangélicos tinham sido presos. Ele justificou dizendo que eles "corrompiam devido sua influência" e advertiu que  novas prisões eram iminentes.
 
Além desses que foram presos recentemente, cristãos detidos no mês anterior continuam aprisionados. Estes incluem: Maomé e  Ali, líderes de igrejas em casa, que foram presos em Varamin no dia 14 de novembro; o Pastor Vahik e sua esposa Sonia; Arash  e sua esposa Arezo; e outros dois em Hamedan que foram detidos em 04 de setembro; o pastor Behrouz preso em Shiraz no dia 16 de junho; e o Pastor Yousef, preso em Rasht, em outubro de 2009. Foram apresentados mais recursos para o Supremo Tribunal  para o Pr. Yousef após sua condenação à morte por apostasia cuja sentença foi proferida em setembro.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações contínuas para que:
 
a. Os detidos reconheçam a presença e a paz de Jesus em suas celas, e para que sejam libertados brevemente
 
b. As famílias de todos os detidos conheçam a presença e a paz de Jesus
 
c. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados por estes eventos, mas recebam diariamente a orientação, habilitação e  orientação do Espírito
 
d. Cesse esta onda de perseguição e nosso Pai celestial possa usá-la para cumprir Seus propósitos
 
e. O recurso de Yousef seja mantido, e as acusações contra ele sejam derrubadas
 
f. Todos os funcionários envolvidos ajam com amor, misericórdia e justiça, e aprendam sobre Jesus e também escolham segui-lO
 
Fonte (aberta) utilizada: 222 Ministérios
= = =
Saudações no nome de Jesus, o Príncipe da Paz!
 
No dia14 de janeiro pedimos oração por cristãos presos no Irã. Temos o prazer de informar que vários dos detidos na onda de  detenções em 26 de dezembro de 2010 já foram libertados sob fiança.
 
Entre os liberados estão seis que haviam sido detidos em Teerã e quatro detidos em Isfahan, incluindo o pastor Leonard  Keshishian da Igreja Assembléias de Deus. Alguns deles foram obrigados a passar longos períodos em confinamento solitário e  submetidos a duros interrogatórios.
 
Também foi libertado o pastor Behrouz Sadegh-Khandjani, da segunda geração de cristãos, que estava detido em Shiraz, desde  16 de junho de 2010. Ele foi solto sob fiança dia 15 de fevereiro, após uma audiência em 06 de fevereiro. Ele e quatro  cristãos de origem muçulmana enfrentaram acusações de atividade anti-Estado perante o juiz. Nenhum veredicto foi dado e uma nova audiência está prevista para abril. Desses quatro cristãos, dois haviam sido detidos, juntamente com o Pastor Behrouz,  em janeiro de 2010, e os outros foram detidos em fevereiro de 2010, antes de serem libertados sob fiança.
 
More than 30 Christians, most from a Muslim background, are understood to still be detained in a number of different cities,  including Tehran, Mashhad, Karaj, Shiraz, Ahvaz, Rasht, Hamedan and Arak.
 
Imaginamos que mais de 30 cristãos, a maioria de origem muçulmana, ainda estejam detidos em diferentes cidades, como Teerã,  Mashhad, Karaj, Shiraz, Ahvaz, Rasht, Hamedan e Arak.
 
Continuamos não tendo mais notícias sobre o recurso para o Supremo Tribunal do Pastor Yousef Nadarkhani após sua condenação  por apostasia em setembro onde foi condenado à morte.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que:
 
a. Todos os crentes ainda detidos sintam a presença e a paz de Jesus em suas celas, e compartilhem essa presença e paz com  os outros reclusos e com os guardas
b. Os recém-libertados, juntamente com suas famílias, tenham sua fé reforçada e comunhão com outros cristãos
c. Aqueles que aguardam audiência sintam o Espírito os guiando e capacitando
d. O recurso do Pastor Yousef seja mantido e as acusações contra ele sejam derrubadas
e. As autoridades parem de considerar os cristãos de origem muçulmana como ameaça política
f. Todos os oficiais envolvidos demonstrem misericórdia, ajam justamente, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
 

Fonte de consulta (aberta): Elam
 = = =

19/04/2011 Saudações no nome de Jesus, O Cabeça da Igreja
 
No início de abril pedimos oração para o pastor Behrouz Sadegh-Khandjani e por outros quatro que enfrentariam uma audiência  no tribunal no distrito de Shiraz no dia 05 de abril . Na audiência, o juiz anunciou que seria necessário mais tempo para  reunir provas e condená-los por "blasfêmia contra o Islã", e assim foi adiada a audiência por uma semana. Na audiência do  dia 12 de abril, o juiz novamente não conseguiu chegar a um veredicto, alegando que precisava consultar os líderes das  comunidades cristãs tradicionais. Líderes desta rede de igrejas consideram que essa consulta às igrejas reconhecidas do Irã  não ajudará, já que muitas outras igrejas se afastaram das suas redes por causa de diferenças doutrinárias.
 
Lembre-se que Behrouz pertence à segunda geração de cristãos. Ele foi libertado sob fiança no dia 15 de fevereiro, e estava  aprisionado desde 16 de junho de 2010. Os outros quatro cristãos também foram detidos por períodos mais curtos no início de 2010. Em 08 março os cinco foram acusados na Corte da Revolucão de atividade anti-governamental e condenados a um ano de prisão. Eles estão apelando dessa sentença.
 
Em outra parte, um crente de origem muçulmana, preso em Teerã em 26 de dezembro foi libertado sob fiança no dia 9 de abril.  Outra cristã de origem muçulmana pode ser libertada sob fiança, mas sua família tem sido incapaz de levantar a grande soma  exigida. Entre outros, também se sabe que  permanecem na prisão outros quatro cristãos desde 04 de setembro de 2010 em  Hamedan e três que foram detidos em 17 de março em Kermanshah.
 
Pastor Yousef Nadarkhani ainda aguarda resposta do Tribunal Supremo da apelação após sua condenação por apostasia em  setembro e condenado à morte.
 
a. Aqueles que enfrentam audiências reconheçam a sabedoria do Espírito, e possam ser absolvidos
b. Quaisquer acusações contra aqueles que foram liberados sob fiança sejam descartadas e os valores pagos para as fianças  sejam devolvidos
c. Os detidos por sua fé conheçam a presença e a paz de Jesus, e possam ser libertados em breved. O recurso do Pastor Yousef  seja mantido e as acusações contra ele sejam descartadas
e. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas tenham paz e alegria no Senhor Jesus
f. Todos os funcionários governamentais envolvidos mostrem amor e misericórdia, ajam justamente, aprendam sobre Jesus e  decidam segui-lO
 
 
 
Fonte aberta utilizada: CSW
---------------------------------
Saudações em nome de Jesus, Príncipe da Paz
 
Temos o prazer de informar que três cristãos (dois dos quais são de origem muçulmana) foram libertados no dia 30 de abril,  após uma audiência judicial. No entanto, um deles ainda continua detido.
 
Os quatros (dois casais) foram detidos no dia 04 de setembro de 2010 em Hamedan. Vários outros detidos no mesmo dia são  foram liberados depois de várias semanas.
 
Na audiência realizada no dia 28 de abril, os dois casais e seus advogados foram autorizados a apresentar sua defesa. O juiz  determinou que eles deveriam ser liberados e dois dias depois, três deles foram libertados. No entanto, o quarto, o pastor  Vahik, ainda não foi libertado. Não está claro se as acusações contra eles foram retiradas, ou se enfrentarão nova  audiência.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que:
a. O Pastor Vahik conheça a paz e a presença de Jesus, e seja efetivamente um pastor para aqueles que estão ao redor dele
b. Os que foram libertados recebam o toque de cura e reconheçam a presença próxima de Jesus
c. Todas as acusações contra eles sejam descartadas
d. Todos os funcionários envolvidos demonstrem amor e misericórdia, ajam justamente, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
 
Fontes abertas utilizadas: FCNN, Mohabat
= = =

07/07/2011 Nos últimos meses pedimos orações para um pastor iraniano, Yousef Nadarkhani, que apelou para o Supremo Tribunal, após ter  sido condenado à morte em 2010 por apostasia (isto é, deixar o islã).
 
Lamentamos informar que no dia 22 de Junho, o Supremo Tribunal manteve a sentença de morte. Os advogados de Yousef ainda devem  receber a confirmação oficial por escrito dessa decisão, mas a sentença pode ser executada a qualquer momento (a menos que ele  desminta sua fé cristã).
 
Lembre-se que Yousef está preso desde 12 de outubro de 2009. Em 21 e 22 de setembro de 2010 o Tribunal Revolucionário da  Província de Gilan considerou Yousef culpado de apostasia e, portanto, foi condenado à morte. O veredito oficial foi emitido  no dia 13 de novembro.
 
Yousef é um pastor da denominação do Evangelho Pleno da "Igreja do Irã" na cidade de Rasht. Yousef e sua esposa, Fatemeh, tem  dois filhos jovens. Fatemeh ficou detida de 08 de junho a 11 de outubro de 2010.
 
A última execução judicial de um cristão por apostasia no Irã que se tem conhecimento ocorreu em dezembro de 1990, quando o  Rev. Hossein Soodmand foi enforcado.
 
Os cristãos iranianos nos agradecem por nossas orações e pedem nossa intercessão contínua para que:
a. Yousef não seja executado
b. Ele experimente a presença e a paz de Jesus
c. Sua esposa Fatemeh e os dois meninos conheçam o conforto e a esperança em Jesus, e que a família se reúna em breve
d. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas vai reconheçam a direçaõ e orientação do Senhor
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
 
= = =
Na sexta-feira passada (01 de julho) pedimos oração por um pastor iraniano, Yousef Nadarkhani, que apelou para o Supremo  Tribunal, após ter sido condenado à morte em 2010 por apostasia (isto é, deixar o islã). Você deve se lembrar que um de seus advogados foi informado verbalmente que o apelo tinha sido rejeitado, e estavam aguardando a sentença por escrito que  confirmava a pena de morte.
 
Temos o prazer de relatar um desenvolvimento positivo. Segundo relatos, agora a Suprema Corte indicou a um dos advogados de  Yousef que o caso deverá ser devolvido ao Tribunal Revolucionário da Província de Gilan, que em 2010 condenou Yousef à morte.  Compreende-se que o Tribunal Revolucionário está sendo instruído a dar mais tempo para Yousef renegar sua fé em Jesus. Isto  significa que a condenação de morte continua sendo sua sentença, mas sua execução não é tão iminente. No entanto, existe ainda  alguma incerteza enquanto a Suprema Corte não confirmar seu veredicto por escrito.
 
Yousef é um pastor da denominação do Evangelho Pleno da "Igreja do Irã", na cidade de Rasht. Yousef e sua esposa, Fatemeh, têm  dois filhos de 8 e 6 anos. Fatemeh ficou detida de 08 de junho a 11 de Outubro de 2010.
 
Os cristãos iranianos nos agradecem por nossas orações e pedem a nossa intercessão contínua para que:
a. A sentença de morte seja anulada
b. Yousef experimente a presença e a paz de Jesus a cada dia
c. Sua esposa, Fatemeh, e os dois filhos conheçam o conforto e a esperança em Jesus, e que a família se reúna em breve
d. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas reconheçam a direção e orientação do Senhor
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
07/07/2011
= = =

01/08/2011 No início de julho pedimos novamente intercessão para o pastor iraniano, Yousef Nadarkhani, que tinha apelado para o Supremo  Tribunal, após ter sido condenado à morte em 2010 por apostasia (isto é, abandono do islã). A sentença foi agora publicada,  confirmando o que havia sido relatado verbalmente aos advogados de Yousef.
 
Existem dois elementos-chave nesse julgamento. Primeiro, a sentença afirma que a pena de morte é apropriada para os apóstatas.  Segundo, instrui o Tribunal Revolucionário da Província Gilan, que condenou Yousef à morte em 2010, para analisar o caso,  especificamente para verificar se Yousef é realmente um apóstata. Yousef afirma que, embora criado num lar muçulmano, ele  nunca foi um muçulmano por opção, convicção, crença ou prática constante, e que por isso ele não deve ser considerado como um  apóstata. A Suprema Corte instruiu o Tribunal para que esse estilo de vida de Yousef, entre as idades de 15 a 19, seja  investigado.
 
O Tribunal Revolucionário deve considerar o caso ainda este ano. Se o Tribunal concluir que Yousef anteriormente foi um  muçulmano e por isso agora é um apóstata, a decisão da Suprema Corte deixa claro que ele deverá mesmo ser executado, a menos que ele renegue a sua fé em Jesus como Salvador e Senhor.
 
Lembre-se que Yousef é um pastor da "Igreja do Irã" do Evangelho Pleno, denominação na cidade de Rasht. Yousef e sua esposa,  Fatemeh, têm dois filhos jovens, com idades entre 9 e 7. Fatemeh foi detido por quatro meses em 2010.
 
Vários outros crentes permanecem detidos no Irã. Estes incluem Vahik (preso em Hamadan, em setembro de 2010), Noorallah (preso em Dezfool em dezembro de 2010), Farshid (preso em Teerã, em dezembro de 2010) e Ibrahim (preso em Keykevar em janeiro de 2011). Existem preocupações sobre as condições de suas detenções, e soube-se que Vahik está bem doente. Outro  cristão, Masoud, preso em Kermanshah março 2011, foi libertado após fiança no dia 09 de julho.
 
Os cristãos iranianos nos agradecem por nossas orações. Eles pedem que nossa intercessão continue para que:
a. Yousef não seja declarado apóstata, ou que a sentença de morte seja suspensa,
b. Yousef permaneça firme em sua fé e conheça a presença e a paz de Jesus a cada dia,
c. Sua esposa, Fatemeh, e seus dois filhos, recebam o conforto e a esperança de Jesus, e que a família possa se reunir  brevemente,
d. Outros detidos por sua fé, incluindo Vahik, Farshid, Noorallah e Ibrahim, conheçam a presença, a paz e provisão de Jesus, e  sejam libertados em breve,
e. Masoud receba o toque da cura e restauração de Jesus enquanto ele se readapta à vida normal,
f. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas reconheçam a capacitação e orientação do Senhor,
g. Todos os oficiais envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
= = =

04/09/2011 Saudações em nome de Jesus, O Cabeça da Igreja
 
Temos a alegria de informar que, após quase um ano na prisão, o pastor Vahik Abrahamian foi libertado na segunda-feira (29 de  agosto). Pastor Vahik, um iraniano armênio, foi preso no dia 04 de setembro de 2010 juntamente com sua esposa Sonia e outro  casal, Arash e Arezou, em uma série de prisões de cristãos na cidade de Hamedan. Eles foram acusados de propagar o  cristianismo, de ter ligações com grupos de oposição no exílio e outras atividades anti-governo. Sonia, Arash e Arezou foram  libertados no dia 30 de abril, após uma decisão do Tribunal Revolucionário de Hamedan livrando-os de todas as acusações.  Embora as autoridades judiciais tenham indicaram na época que o pastor Vahik seria libertado no início de maio, ele permaneceu  detido até esta semana.
 
Tem havido grande preocupação sobre as duras condições que as prisões de Vahik, Sonia, Arash e Arezou foram realizadas, e o  tratamento que receberam na prisão.
 
O Pastor Vahik havia sido detido em 20 de fevereiro de 2010, e solto em 24 de abril de 2010 mediante o pagamento de fiança de  cerca de U$ 10.000. Presume-se que esse valor ainda não foi devolvido à família do pastor Vahik.
 
Três outros crentes iranianos também foram recentemente libertados sob fiança. Ibrahim de Keykevar, preso em janeiro, foi  libertado em junho, Masoud de Kermanshah, preso em março, foi libertado no início de julho. Abdulreza de Bandar-e-Anzali foi  libertado sob fiança no dia 27 de agosto, após passar duas semanas na prisão. Abdulreza é um associado do Pastor Yousef que permanece detido em Rasht, aguardando a audiência sobre sua condenação à morte em setembro de 2010. Entre outros que  permanecem detidos estão Noorallah de Dezfool, Farshid, Vahid e Reza de Tabriz, e Leila em Teerã.
 
Os cristãos iranianos se alegram com as recentes notícias e nos agradecem por nossas orações.
 
Eles pedem que a nossa intercessão continue para que:
a. o Pastor Vahik e sua esposa Sonia, juntamente com Arash, Arezou e outros que foram abusados, recebam o toque da cura de  Jesus, tanto fisica, quanto emocional e psicologicamenteb. os que foram libertados da prisão tenham a sabedoria do Espírito  Santo para se adaptarem novamente à vida normal e para saberem como continuar dando seu testemunho cristão
c. os que ainda estão detidos reconheçam a presença e a paz de Jesus, cumpram os propósitos do Pai, e sejam libertados  brevemente
d. todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
 
Fontes abertas utilizadas: FCNN, Mohabat
---------------------------------
.
 
05/10/2011 _ Saudações em nome de Jesus, o Príncipe da Paz!
 
No início de setembro pedimos, novamente, intercessão para um pastor iraniano, Yousef Nadarkhani que em setembro de 2010  recebeu uma sentença de morte por apostasia (isto é, por ter deixado o islã). Ele apelou para a Suprema Corte, que instruiu o  Tribunal Revolucionário da Província de Gilan a revisão do caso, especificamente para verificar se Yousef foi anteriormente um  muçulmano praticante. Yousef afirma que, embora criado num lar muçulmano, ele nunca foi um muçulmano por opção, convicção, crença ou prática constante, e por isso não deveria ser considerado como um apóstata.
 
A audiência no Tribunal durou quatro dias, de 25 a 28 de setembro. Em cada um dos quatro dias o Pastor Yousef foi convidado a  se retratar, negando sua fé em Jesus, mas ele se recusou a fazê-lo. Apesar do tribunal concordar que Yousef não foi um  muçulmano praticante quando adulto, o juiz considerou que, por ser de ascendência muçulmana, ele permanece culpado de  apostasia, conforme decisão anterior do tribunal.
 
O advogado do Pastor Yousef argumentou mais uma vez não haver base na lei iraniana para tal decisão. É também contraria os  compromissos do Irã sobre a lei internacional. No entanto, a decisão é consistente com as decisões anteriores de clérigos  iranianos xiitas, que têm força de lei no Irã. Também é coerente com as alterações ao código penal iraniano, que foi  provisoriamente aprovado pelo Parlamento do Irã em setembro de 2008, apesar de ainda não ter sido formalmente adotado.
 
A sentença de morte foi, portanto, considerada procedente. Um veredito deve ser entregue por escrito no prazo de uma semana.  No entanto, o momento da execução da sentença é imprevisível, e alguns temem que o Pastor Yousef possa ser executado antes da  sentença escrita ser entregue.
 
Lembre-se que Yousef é um pastor da "Igreja do Irã", da denominação do Evangelho Pleno na cidade de Rasht. Ele está detido na  prisão desde outubro de 2009. Yousef e sua esposa, Fatemeh, têm dois filhos jovens, com idades entre 9 e 7. Fatemeh foi detida  por quatro meses em 2010.
 
Os cristãos iranianos agradecem nossas orações e pedem nossa intercessão contínua para que:
a. A vida Yousef seja poupada
b. Yousef permaneça firme em sua fé e conheça a presença e a paz de Jesus a cada dia
c. Sua esposa, Fatemeh, e seus dois filhos recebam o conforto e a esperança de Jesus, e que a família possa em breve estar  reunida.
d. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas conheçam a orientação e permissão do Senhor
e. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
  = =
Em dezembro pedimos orações após o ataque a uma igreja reconhecida oficialmente em Ahvaz durante o culto no dia 23 de dezembro. Três  pessoas permanecem detidas, ou seja, Farhad, o pastor da igreja, e Davoud e Naser, membros da igreja. A esposa de Farhad, Shahnaz, foi  também detida, mas libertada em 01 de janeiro.
 
Há uma preocupação crescente pela saúde do Pr. Farhad. Ele vinha recebendo tratamento médico pouco antes de ser detido. Na prisão lhe  foi negado o acesso a um médico e à continuação do seu tratamento por medicamentos.
 
Shahnaz, a esposa do Pr. Farhad foi libertada quando uma escritura de propriedade foi depositada como fiança. No entanto, não há  acusações conhecidas contra ela, nem contra Farhad, Davoud e Naser.
 
Lembre-se que muitos participantes do culto naquele dia também foram detidos, por um tempo. Os telefones celulares foram confiscados,  assim como todos os equipamentos da igreja de áudio-visual e literatura cristã.
 
Temos notícias que pelo menos dez outros permanecem detidos no Irã por causa de sua fé cristã. Estes incluem Noorallah (preso em  dezembro de 2010 e entendemos que permanece na mesma prisão que Farhad, Davoud e Naser), Farshid (também preso em dezembro de 2010), e  Behnam (preso em maio de 2011). Yousef Nadarkhani (preso em outubro de 2009) também permanece detido, aguardando um veredito por  escrito ainda não divulgado, após sua sentença de morte por apostasia ter sido confirmada em audiência provincial em setembro de 2011.  Muitos outros foram libertados sob fiança e aguardam possíveis audiências judiciais.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que que:
a. Farhad, Davoud e Naser experimentem a presença, a paz e a cura de Jesus, e sejam absolvidos e libertados brevemente
b. O mesmo vale para Noorallah, Farshid, Behnam, Yousef e outros crentes detidos
c. Shahnaz e outros membros da família dos detentos conheçam a força do Pai
d. Os que foram libertados sob fiança sejam absolvidos de todas as acusações falsas e injustas
e. Todos os membros da igreja tenham a sabedoria e orientação do Espírito, especialmente no tocante às reuniões em conjunto para  adoração
f. Os bens, dinheiro e títulos dados para fianças sejam devolvidos
g. Todos os envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO
 
Fonte aberta utilizada: Mohabat News
= =

Os cristãos iranianos pedem nossas orações, pois estão enfrentando ainda mais pressão nos últimos dias tanto nas igrejas oficialmente  registradas quanto nas igrejas nos lares (domésticas).
 
Na quarta-feira, 08 de fevereiro, Maasis Mosesian, um ancião da Igreja Assembléia de Deus em Teerã, foi preso em seu local de trabalho.  Parece estar detido em Gohardasht, cerca de 20 km a oeste de Teerã. Nenhuma razão foi dada para a sua prisão. Maasis é armênio, casado,  e tem dois filhos. Lembramos que três membros da Igreja Assembléia de Deus em Ahvaz, sudoeste do Irã, permanecem detidos.
 
Duas igrejas em Teerã, Igreja Protestante Emmanuel e Igreja Evangélica São Pedro, foram intimadas a suprimir os cultos na língua persa  realizados às sextas-feiras. Os pastores receberam a notificação dessa ordem na semana passada pelo Ministério da Inteligência e  Segurança, e anunciaram o fim de suas reuniões na última sexta-feira dia 10.
 
Esta decisão significa que não poderá mais haver nenhum culto na língua persa às sextas-feiras em qualquer igreja oficialmente  registrada em Teerã. Os cultos de sexta-feira das Assembléias de Deus já tinham sido obrigados a parar em outubro de 2009. Sexta-feira  é o principal dia do final da semana, e fica difícil para os membros da igreja participarem dos cultos em outro dia.
 
Alguns membros das Igrejas Emmanuel e São Pedro têm estado sob pressão pessoal. Por exemplo, alguns membros perderam seus empregos  depois das autoridades terem colocado pressão sobre seus empregadores.
 
Estas igrejas estão entre o pequeno número de igrejas oficialmente registradas que servem principalmente as comunidades armênias e  assírias do Irã. A maioria das atividades são realizadas nas línguas armênia e assíria. A ordem para interromper os cultos em persa é  consistente com a política das autoridades de restringir as atividades cristãs a estas comunidades tradicionais.
 
As igrejas nos lares (domésticas), que não têm reconhecimento oficial e servem principalmente aos crentes de origem muçulmana,  continuam sob grande pressão. De acordo com Mohabat News, dez cristãos de origem muçulmana foram presos em uma operação em uma igreja  doméstica em Shiraz no dia 08 de fevereiro. O paradeiro deles é desconhecido.
 
Os cristãos iranianos solicitam nossa  intercessão para que:
a. Maasis sinta a paz e a presença de Jesus, e seja libertado em breve
b. Da mesma forma para todos os outros cristãos detidos por sua fé em Jesus
c. A decisão seja revertida e os cultos em língua persa tenham permissão para reiniciar às sextas-feiras
d. Os líderes da Igreja sejam orientados para agir e responder
e. Aqueles que desejam possam adorar a Deus na língua persa
f. Aqueles que perderam seus empregos encontrem uma alternativa para novo emprego
g. Todos os oficiais envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO
Fonte aberta utilizada: FCNN, Mohabat News
14/02/2012
= =
= =

= = =
Temos a alegria de informar que vários crentes que estavam detidos no Irã foram libertados sob fiança. Maasis Mosesian, um ancião da igreja Assembleia de Deus em Teerã, preso em 08 de fevereiro, foi libertado sob fiança no dia 16 de fevereiro. Farhad e Naser, que estavam entre os quatro detidos quando a igreja Assembleia de Deus em Ahvaz foi invadida no dia 23 de Dezembro de 2011, foram libertados sob fiança no dia 21 de fevereiro. Lembre-se que Shahnaz, a esposa de Farhad, já havia sido libertada sob fiança em 01 de janeiro. Davoud permanece detido.
Títulos de propriedades foram entregues como fiança para que Shahnaz, Farhad e Naser fossem libertados.
Mencionamos anteriormente nossas preocupações sobre a saúde de Farhad, pois sua medicação necessária lhe foi recusada ao ser preso. Recebemos a notícia de que embora ele não tenha sido fisicamente maltratado na prisão, ele sofreu muito por ter sido detido, tanto física quanto emocionalmente.
Alguns relatórios recentes sobre Yousef Nadarkhani sugerem que uma ordem para sua execução possa ter sido emitida em breve. Atualmente não há confirmação de tais relatórios nem da ordem, mas os esforços para verificação ccontinuam. Lembre-se que Yousef foi preso em outubro de 2009 e está aguardando confirmação de uma sentença de morte por apostasia, que foi confirmada em audiências provinciais em setembro de 2011. Ele permanece detido.
Outros que permanecem detidos no Irã por causa de sua fé cristã: Noorallah (detido desde dezembro de 2010), Farshid (também detido desde dezembro de 2010, aguardando um veredito após uma audiência em 05 de fevereiro), Behnam (detido desde maio de 2011), Mehdi (detido desde setembro de 2011), Fariborz e Ehsan (ambos detidos desde novembro de 2011) e sete outros crentes em Shiraz (detidos desde 08 de fevereiro). Muitos outros foram libertados sob fiança e aguardam possíveis audiências.

Os cristãos iranianos que intercedem por esses cristãos solicitam também nossas orações para que:

a. Maasis, Farhad e Naser sintam a presença de Jesus enquanto se reajustam à vida normal

b. Todas as acusações contra eles, e contra os outros liberados sob fiança, sejam descartadas, e o dinheiro e títulos dados como fiança sejam devolvidos

c. Yousef sinta a presença e a paz de Jesus, sua vida seja poupada e ele possa se reunir com sua família em breve

d. Davoud, Noorallah, Farshid, Bahnam, Mehdi, Fairborz, Ehsan e os crentes em Shiraz sintam a presença, a paz e a proteção de Jesus, e sejam libertados brevemente


e. Todos os oficiais envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO
Fontes abertas utilizadas: FCNN, Mohabat News
= =

Os cristãos iranianos solicitam que nossas orações continuem pois houve outra série de detenções de cristãos ocorridas em várias cidades, incluindo Ahvaz, Shiraz, Isfahan e Yazd. Alguns foram liberados depois de alguns dias, mas outros permanecem detidos.
 
No dia 22 de fevereiro, pelo menos seis foram detidos em batidas policiais coordenadas em Isfahan, incluindo um ministro anglicano, Pastor Hikmat . Uma mulher de 78 anos, de outra congregação anglicana, foi liberada após três dias de detenção. Pelo menos cinco permanecem detidos.
 
No dia 21 de fevereiro 13 pessoas foram detidas em uma operação realizada em uma igreja doméstica em Kermanshah. Nove foram liberados no dia seguinte e outro em 28 de fevereiro. Três permanecem detidos. Também em Kermanshah, um cristão que foi preso no dia 17 de março de 2011 e libertado sob fiança em 09 de julho de 2011, foi condenado pelo Tribunal Revolucionário a três anos de prisão por ações contra a segurança nacional. Ele começou a cumprir esta sentença.
 
No dia 08 de fevereiro oito membros de igrejas domésticas foram detidos em batidas coordenadas em Shiraz. Eles permanecem detidos. Entre outros, ainda detidos por causa de sua fé e/ou atividades cristãs, estão Noorallah, Farshid, Behnam, Mehdi, Fariborz, Ehsan e Davoud. Vários libertados sob fiança aguardam audiências judiciais.
 
O Pastor Yousef Nadarkhani continua detido. A notícia que circulou no mês passado, sugerindo que a ordem de execução de Yousef havia sido assinada, está sendo considerada como infundada. Permanece a incerteza sobre a sua situação, embora no dia 03 de março foi confirmado ele ainda estar vivo.
 
Os cristãos que intercedem por essas pessoas também pedem nossas orações para que:
a. Cada um dos detidos por causa de sua fé experimentem a presença e a paz de Jesus
b. Os detidos sejam libertados em breve e restaurados entre seus familiares
c. Os que enfrentam audiências sejam absolvidos, ou as acusações contra eles sejam anuladas, e os valores pagos para a fiança sejam devolvidos
d. Os cristãos em todo o Irã tenham a sabedoria e proteção do Senhor ao se reunirem, e sejam capazes de viver sem medo
e. Todos os oficiais do governo envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
 
 
Fontes abertas utilizadas: FCNN, Mohabat News
= =

21/03/2012 _ Na comemoração do Ano Novo no Irã, os cristãos iranianos pedem nossas contínuas orações por todos aqueles afetados pela recente onda de prisões de cristãos no país e por todos os que estão detidos há algum tempo.
Eles se alegram pois alguns foram libertados sob fiança.
Entre esses estão incluídos Davoud (preso em Ahvaz no dia 23 de dezembro e libertado no dia 8 de março), Sharifeh, Masoud e Nima (presos em Shiraz em 08 de fevereiro e libertados em 14 de março).
Além disso, eles dão graças por Giti, uma senhora de 78 anos que ficou detida em Isfahan por três dias em fevereiro, e esta semana recebeu de volta todos os bens declarados perdidos quando ela foi presa, inclusive o seu passaporte, sua pensão, computador, celular e Bíblias e outros materiais religiosos.
No entanto, pelo menos 27 crentes permanecem detidos no Irã, por causa de sua fé ou atividades cristãs. Após uma série de ataques em fevereiro e início de março, cinco cristãos permanecem detidos em Shiraz, três em Kermanshah e pelo menos sete em Isfahan. Entre os detidos há mais de um ano estão Yousef (preso em outubro de 2009), Noorallah e Farshid (ambos presos em dezembro de 2010).
Vários dos que foram libertados sob fiança aguardam audiências.
Alireza, um cristão libertado sob fiança em 2010, e condenado em novembro de 2011 por "ações contra a segurança nacional", foi preso novamente em 14 de março durante uma tentativa de fuga do Irã.
Os intercessores desses cristãos solicitam também nossas orações para que:
a. Cada um dos detidos por sua fé experimente a presença e a paz de Jesus
b. Os detidos sejam libertados em breve e restaurados no convívio com suas famílias
c. Os que enfrentam audiências sejam absolvidos, ou as acusações contra eles sejam eliminadas, e que os valores pagos das fianças sejam devolvidos
d. Os crentes em todo o Irã tenham a sabedoria e proteção do Senhor ao se reunirem, e sejam capazes de viver sem medo
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
Fontes abertas utilizadas: FCNN, Mohabat News, Present Truth Ministries
= =

28/04/2012 - Com alegria informamos que Fariborz Azram, um cristão de origem muçulmana, foi libertado no dia 11 de abril, após seis meses de detenção por causa de sua fé.
Ele foi preso durante uma batida em sua casa no dia 17 de outubro de 2011.
No tempo que esteve preso, as visitas lhe foram negadas, e sua esposa e dois filhos tinham pouca informação sobre ele. Ainda não foi esclarecido se ele foi libertado incondicionalmente ou se foi paga a fiança referente a acusações formais e à audiência judicial. Entretanto, em outros locais, mais de 20 cristãos permanecem detidos no Irã, por causa de sua fé ou atividades cristãs.
Após uma série de ataques em fevereiro e início de março, cinco cristãos permanecem detidos em Shiraz, três em Kermanshah e pelo menos sete em Isfahan.
Entre os outros detidos estão alguns presos há mais de um ano, incluindo Noorallah e Farshid ambos presos desde dezembro de 2010, e Yousef, que está detido desde outubro de 2009 e permanece sob sentença de morte.
A informação que recebemos sobre Behnam, cumprindo pena em Karaj desde maio de 2011, reporta que está doente e tem sofrido abusos por parte de outros prisioneiros.
Os cristãos que intercedem pelos iranianos agradecem por nossas orações, e pedem também que nossa intercessão continue para que:
a. Fariborz seja totalmente absolvido, se ajuste rapidamente à sua vida normal, e que sua esposa e seus dois filhos também possam se adaptar rapidamente ao seu retorno para casa
b. Behnam receba a proteção e toque de cura de Jesus
c. Todos aqueles que ainda estão detidos por sua fé nEle experimentem a paz, a presença e a proteção de Jesus, e sejam libertados brevemente
d. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
Fonte aberta utilizada: FCNN, Ministério Verdade Presente
= =

06/06/2012 - Os cristãos iranianos pedem oração constante pela continuidade da campanha do Governo de intimidação contra os cristãos e as igrejas.
Esta campanha tem como alvo tanto o pequeno número de igrejas protestantes oficialmente reconhecidas ainda restante, e também contra o movimento das igrejas domésticas.
No início de maio os líderes das Assembleias de Deus em Teerã receberam a ordem do Ministério da Inteligência Iraniano, para apresentar os nomes e números dos documentos de identificação de todos os membros das igrejas.
A denominação tem estado sob estreita vigilância por muito tempo, e este último pedido torna ainda mais difícil a participação dos cristãos de origem muçulmana que frequentam a igreja.
Mais de 20 cristãos permanecem detidos no Irã por causa de sua fé e atividades cristãs. Dos detidos desde o início de fevereiro 2012, cinco permanecem presos em Teerã, cinco em Shiraz, três em Kermanshah e pelo menos dois em Isfahan.
Cinco outros foram confirmados em Isfahan aprisionados no início de maio, incluindo Hekmat Salimi, o líder leigo da Igreja Anglicana de São Lucas.
Os cristãos que estão detidos por mais de um ano incluem Noorallah e Farshid, ambos presos em dezembro de 2010, e Yousef que está detido desde outubro 2009 e continua sob sentença de morte. Behnam, cumprindo pena em Karaj desde maio de 2011, continua sofrendo por problemas de saúde.
Os cristãos iranianos que suportam estes cristãos agradecem por nossas orações e pedem nossa intercessão contínua para que:
a. todos os cristãos no Irã experimentem a proteção do Pai, o conforto do Filho e recebam a orientação do Espírito Santo
b. Os líderes de grupos de Igrejas e de comunidades tenham discernimento e sabedoria do Espírito
c. todos aqueles que ainda estão detidos por sua fé sejam libertados brevemente, e juntamente com suas famílias, conheçam a paz, a presença e a proteção de Jesus
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.

= =
10/06/2012 - Na semana passada pedimos orações por causa da campanha de intimidação do governo iraniano contra os cristãos e as igrejas.
Nós lamentamos informar que uma igreja foi forçada a fechar.
Na terça-feira dia 05 de junho a Igreja Assembléia de Deus no subúrbio de Teerã Janat-Abad recebeu a ordem de encerrar todas suas atividades, e foi ameaçada de ter seu edifício confiscado.
Lembre-se que no início de maio os líderes das igrejas Assembléia de Deus em Teerã foram intimidados pelo Ministério da Inteligência para apresentar os nomes e números de identificação de todos membros.
Os líderes da Igreja forneceram uma lista com os nomes e números de identificação dos membros da igreja que consentiram, e posteriormente alguns deles receberam pressão das autoridades.
Lembre-se também que, desde o início de fevereiro, outras duas igrejas legalmente reconhecidas em Teerã foram intimadas a parar de fazer seus cultos em língua persa às sextas-feiras, e vários membros das igrejas Anglicana, Presbiteriana e Assembléias de Deus foram presos. Dois deles estão entre os pelo menos 20 crentes (a maioria deles ex-muçulmanos) que se tem notícia e que ainda estão detidos.
Os cristãos iranianos que sustentam e intercedem por estes crentes agradecem nossas orações. E pedem que nossa intercessão continue para que:
a. A ordem de fechamento e outras restrições feitas para as igrejas sejam revertidas
b. Todos os cristãos no Irã experimentem a proteção do Pai, o conforto do Filho e a orientação do Espírito Santo
c. Eles sejam capazes de se reunirem para adoração, oração, estudo bíblico e comunhão com outros cristãos
d. Aqueles cristãos atualmente detidos conheçam a presença e a paz de Jesus e sejam libertados em breve
e. Os líderes das Igrejas e comunidades tenham o discernimento e sabedoria do Espírito.
f. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.

= =

29/06/2012 - Temos a alegria de informar que alguns cristãos iranianos de origem muçulmana foram libertados recentemente da prisão.
No dia 10 de junho, Ladan e Hooman foram liberados mediante o pagamento de uma fiança de alto valor.
Eles haviam sido levados de suas casas em 14 de abril e mantidos na prisão de Evin, em Teerã. Também em 10 de junho Mehdi foi libertado em Shiraz, onde cumpriu pena de mais de um ano de prisão. Juntamente com outros cinco outros cristãos, Mehdi foi condenado pelo Tribunal Revolucionário em 09 de março de 2011 por "crimes contra a ordem".
Em setembro de 2011, após um recurso mal sucedido, os cinco foram intimados a cumprir as suas sentenças. Mehdi foi o único dos cinco que respondeu à intimação.
A intimação contra um deles foi abandonada e os outros três irmãos continuam necessitando de proteção.
Em 07 de junho Forough foi libertada da prisão sob fiança. Forough e seu marido Mehrdad, ambos membros da Igreja Presbiteriana, foram detidos em uma batida policial em sua casa em Karaj no dia 24 de maio.
Mehrdad permanece detido e não lhe foi permitido entrar em contato com sua família. Pelo menos 20 cristãos continuam detidos por causa de sua fé e atividades cristãs.
Em 25 de maio, Vahid Zarday foi preso durante uma batida em uma reunião de comunhão em uma casa em Mashhad.
Outros presentes também foram presos, incluindo sua esposa grávida, que foi libertada, após uma empresa ter assinado um contrato de cooperação com as autoridades.
A condição atual e o paradeiro de Vahid continuam desconhecidos, e não há notícias sobre os outros presos na mesma ação policial.

Os cristãos iranianos que apoiam estes crentes solicitam nossas orações para que:
a. Ladan, Hooman, Mehdi e Forough possam experimentar o conforto e a cura de Jesus após a sua libertação
b. Todos os encargos formais pendentes contra eles, e outros cristãos, sejam descartados e os valores de fiança que foram pagos sejam restituídos
c. Os que continuam na prisão recebam a paz, a presença e proteção de Deus, sejam usados para cumprir Seus propósitos, e possam ser libertados em breve
d. Suas famílias conheçam a paz, a presença e a provisão de Deus
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
= =

Nos últimos meses temos regularmente pedido orações para Noorollah, um cristão de origem muçulmana (BMB), que foi preso em 24 de dezembro de 2010. Temos o prazer de informar que ele foi libertado da prisão em Ahvaz no dia 16 de julho. No entanto, há ainda algumas incertezas sobre as condições de sua libertação. Um relatório sugeriu que ele inicialmente enfrentou a acusação de "agir contra a segurança do Estado, através da propagação da fé cristã." Na sequência de um recurso, a acusação foi mudada para "apostasia" (ou seja, deixar o islã) e o caso foi transferido, de acordo com o tribunal revolucionário, para o tribunal civil. O relatório sugere que o tribunal civil ordenou a libertação de Noorallah sob fiança enquanto aguarda a decisão do seu caso.
 
Temos também o prazer de informar que Ehsan Behrouz foi libertado em junho. Ele foi preso em Mashhad em 2010, ficou detido e libertado depois de três meses, sob fiança. No entanto, ele foi detido novamente em novembro de 2011 até sua recente libertação. Até agora ele não conseguir voltar ao seu curso universitário.
 
Pelo menos 17 outros cristãos permanecem detidos no Irã por causa de sua fé e atividades cristãs. Entre estes está incluído o pastor Behnam Irani, detido em Karaj, que continua sofrendo com problemas de saúde. Recentemente foi autorizado o tratamento no centro médico da prisão, mas ele continua muito doente.
 
Os cristãos que intercedem por esses crentes solicitam nossas orações para que:
a. Noorallah reconheça a presença de Jesus e a direção do Espírito Santo neste momento
b. Todas as acusações contra Noorallah e outros libertados sob fiança sejam descartadas
c. Ehsan reconheça a presença de Jesus ao retomar a vida normal, e seja autorizado a continuar seus estudos universitários
d. Behnam receba o toque de cura de Jesus
e. Todos os detidos por sua fé experimentem a presença e a paz de Jesus, e sejam libertados em breve
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-Lo.
 

Fontes abertas utilizadas: HRANA, FCNN, Mohabat News

 

= =

03/08/2012 -

Em julho pedimos novamente orações para o pastor Yousef Nadarkhani, preso desde outubro de 2009. Lembrando, em setembro de 2010, o  Tribunal Revolucionário da Província de Gilan considerou-o culpado de apostasia e ele foi condenado à morte - sentença confirmada pelo  Supremo Tribunal em julho de 2011. Em setembro de 2011 ele enfrentou mais audiências e em todas ele se recusou a negar sua fé cristã.
 
O Pastor Yousef recebeu uma comunicação judicial por escrito que enfrentará outra audiência no dia 08 de setembro. Essa convocação  formal não declara o propósito da audiência. Lembre-se que em julho o Pastor Yousef foi informado verbalmente que enfrentaria novo  julgamento por diferentes acusações. No entanto, a convicção de apostasia original não foi rescindida.
 
O pequeno número de igrejas protestantes oficialmente reconhecidas no Irã permanecem sob forte pressão devido às restrições e  vigilância governamentais, incluindo a exigência de que os dados pessoais dos membros devem ser apresentados às autoridades.
 
Além de pastor Yousef, pelo menos outros 16 cristãos permanecem detidos no Irã por causa de sua fé e atividades cristãs. Entre esses  está o pastor Behnam Irani, detido em Karaj, que continua sofrendo sérios problemas de saúde. Recentemente ele obteve autorização para  receber tratamento limitado no centro médico da prisão, mas continua muito doente.
 
Os cristãos iranianos se alegram pela vida de Yousef ter sido poupada até agora. Eles pedem a nossa intercessão contínua para que:
a. A sentença de morte de Yousef seja anulada, sua condenação revogada e quaisquer outras acusações contra ele sejam eliminadas
b. Yousef, sua esposa Fatemeh, e seus dois filhos, conheçam o conforto, a presença e esperança de Jesus, e que a família possa se  reunir em breve
c. Todos os cristãos no Irã que enfrentam julgamentos por causa de sua fé tenham a sabedoria e orientação do Espírito
d. Os detidos por sua fé experimentem a presença e a paz de Jesus, permaneçam fortes na fé e claros e diretos em seus testemunhos
e. Os líderes da Igreja recebam a orientação do Espírito em suas relações com as autoridades e em todas as decisões relativas aos  trabalhos das igrejas
f. Os cristãos em todo o Irã não sejam intimidados, mas sejam habilitados e orientados pelo Senhor
g. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-Lo.
.

= =

22/10/2012 - Na semana passada nós pedimos oração por cinco cristãos de origem muçulmana que estão presos em Shiraz desde 08 de fevereiro de 2012, com audiência marcada para 15 de outubro. Lembre-se que as acusações contra eles estão relacionadas com a participação em atividades cristãs, bem como alegada atividade antigoverno. A audiência foi realizada mas nenhum veredicto foi emitido. Em vez disso, eles foram informados de que deverão participar de outra audiência no próximo mês (possivelmente em 14 de novembro). A quatro deles foi oferecida libertação sob pagamento de fiança. Parentes e amigos estão tentando levantar fundos suficientes para tentar pagar a fiança, cuja quantia é substancial. A Homayoun, considerado o líder do grupo, não foi oferecida fiança.
 
Nós também pedimos orações por sete cristãos de origem muçulmana presos em Shiraz durante a invasão a uma reunião de oração na sexta-feira 12 de outubro. Eles permanecem detidos. Outros dois membros de seu grupo, Afsar e Massoud, foram presos dia 18 de outubro, após terem sido citados pelas autoridades. Regozijamo-nos com Afsar, uma senhora 58 anos de idade, que foi libertada dia 19. Havia uma grande preocupação por ela não ter acesso à medicação diária que necessita por ter um sério problema de saúde.
 
No dia 15 de outubro a agência de notícias Fars do Irã reportou a repressão a atividades cristãs em Shiraz, acusando as igrejas de explorar a vulnerabilidade das pessoas e de estar sendo patrocinadas por organizações ocidentais. Houve rumores de novas detenções de cristãos em Shiraz nas últimas semanas, que ainda não foram confirmadas.
 
Os que intercedem pelos cristãos iranianos solicitam também nossas orações para que:
a. Os que enfrentam a corte judicial tenham sabedoria do Espírito em suas audiências
b. Eles sejam absolvidos de todas as acusações e libertados incondicionalmente
c. Os que foram presos recentemente tenham o conforto e a força do Senhor, e sejam libertados em breve
d. Eles e suas famílias, conheçam a paz, a presença e a provisão de Jesus
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO..

= =

21/12/2012 _ Saudações de Natal em nome de Jesus, Emanuel, Deus Conosco

 
Os líderes da Igreja iraniana pedem nossas orações para os cristãos no Irã durante o período de Natal.
 
Nos últimos anos tem havido ondas de intensa pressão durante o período de Natal e Ano Novo ocidental, com o aumento do número de invasões em reuniões de igrejas domésticas e prisões de fiéis, geralmente de origem muçulmana. Atualmente temos notícia de cerca de 20 cristãos que permanecem detidos no Irã.
 
Além disso, o ano de 2012 tem visto um aumento significativo na pressão contra igrejas legalmente reconhecidas, com restrições aos seus cultos e a suas reuniões no meio da semana, e vários líderes da igreja foram forçados a se mudar para outro lugar no Irã ou para o exterior.
 
Os líderes iranianos da Igreja, pedem as nossas orações para:
a. as pessoas detidas por sua fé - para que reconheçam a presença e tenham a paz de Jesus, e sejam libertadas em breve
b. suas famílias, pastores e amigos próximos - que eles sintam a presença, a paz e tenham a proteção de Jesus
c. aqueles que lutam financeiramente porque perderam o trabalho ou tiveram que entregar  poupança ou títulos de propriedade para atender às demandas de fiança ou honorários de advogado - para que eles tenham o seu sustento diário
d. aqueles que fugiram do Irã nos últimos meses ou anos e enfrentam muita incerteza, e ainda  procuram locais de refúgio - para que a sua confiança permaneça na Rocha da sua salvação
e. líderes de igrejas reconhecidas, muitos sob pressão para cancelar ou limitar as celebrações de Natal - para que tenham a paciência e sabedoria do Espírito e que as igrejas do Irã mantenham um testemunho forte e claro
f. líderes de igrejas domésticas, muitas vezes, são particularmente alvejados nesta época - que eles também tenham a sabedoria do Espírito Santo, especialmente sobre quando e onde se encontrar para comunhão e adoração
g. todos aqueles que desejam se reunir para adorar o Pai, Filho e Espírito Santo - que eles possam ser capazes de fazê-lo
h. Os líderes do Irã, incluindo aqueles que rotineiramente emitem mensagens vazias de boa vontade para com os cristãos na época do Natal - que respeitem as suas obrigações legais e compromissos internacionais para defender a liberdade de culto.

 

= =

12/01/2013 _ Saudações em nome de Jesus, Príncipe da Paz

 
Pedimos orações para o pastor Vruir Avanessian que foi detido por agentes de segurança durante uma invasão a uma reunião de cristãos no dia 27 de dezembro.
 
Temos o prazer de informar que Pastor Vruir foi libertado da prisão Evin, em Teerã ontem (10 de janeiro). Foram apresentados títulos de propriedade como fiança para sua libertação. Agora ele está aguardando a convocação para uma audiência judicial. A data da audiência ainda não foi notificada e as acusações que ele vai enfrentar não foram especificadas.
 
Lembre-se que ele foi detido quando 15 agentes de segurança interromperram uma celebração de Natal com a participação de cerca de 50 fiéis, a maioria de origem muçulmana (Pastor Vruir é de ascendência armênia). Todos foram obrigados a preencher um questionário detalhado. Entre os dados recolhidos estavam detalhes de contato, e-mail e identificação de mídia social e informações de senhas e detalhes de como eles tinham vindo a aceitar o cristianismo. Os telefones celulares foram confiscados e foram avisados de que seriam convocados individualmente para interrogatório posterior.
 
Havia uma séria preocupação pela saúde frágil do Pastor Vruir. Ele necessita fazer diálise regularmente por ser portador de uma doença renal crônica. Temos o prazer de informar que ele recebeu tratamento médico enquanto esteve detido.
 
Temos conhecimento de pelo menos 20 outros cristãos que permanecem detidos no Irã por causa de sua fé e/ou atividades cristãs. Entre eles estão incluídos o Pastor Farshid, detido na prisão de Evin desde dezembro de 2010, e o Pastor Behnam, detido na prisão de Ghezal Hesar, Karaj, desde maio de 2011. Behnam não está recebendo o tratamento médico que necessita por ter um grave problema de saúde. Pastor Saeed, um iraniano-americano com dupla nacionalidade detido  na prisão de Evin desde 26 de setembro de 2012, recebeu a notificação que seu caso será atribuído a um juiz do Tribunal Revolucionário, conhecido por suas duras penas. Não foi ainda agendada a data para a audiência no tribunal de Saeed.
 
Aqueles que apoiam o Pastor Vruir e sua família louvam a Deus por sua libertação condicional  e agradecem por suas orações. Os cristãos iranianos solicitam que nossa intercessão continue para que:
a. Pastor Vruir tenha a paz e reconheça a presença de Jesus, volte rapidamente à sua vida normal, e que todas as acusações contra ele sejam descartadas
b. Os que estavam presentes na reunião de Natal recebam a paz de Jesus, cessem as investigações e não enfrentem processos legais
c. Farshid, Behnam, Saeed e todos os outros que permanecem detidos por sua fé experimentem a paz e a presença de Jesus, sejam libertados em breve, e que todas as acusações contra eles sejam encerradas
d. Os cristãos em todo o Irã tenham a sabedoria do Espírito Santo, especialmente para saber quando e onde podem se encontrar para comunhão e adoração
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

 

= =

19/01/2013 _ Em dezembro pedimos oração para Saeed, um crente iraniano de origem muçulmana  atualmente detido em Teerã. Lembre-se que tem dupla cidadania iraniana e norte-americana, e que sua esposa e filhos estão em os EUA.

 
Saeed recebeu a informação que ele terá de enfrentar uma audiência em um Tribunal Revolucionário na segunda-feira, dia  21 de janeiro. O juiz designado para o caso dele tem a reputação de ter uma abordagem linha-dura e impor penas severas. As acusações contra Saeed foram compreendidas como "ações contra a segurança nacional do Irã".
 
Lembre-se que Saeed foi detido no dia 28 de julho, durante uma visita ao Irã. Ele foi detido por um dia, e depois foi autorizado a voltar para casa de seus pais, em Teerã, e foi informado que  enfrentaria acusações relacionadas a suas atividades cristãs. Em 2009, ele havia sido avisado sobre suas atividades com centros comunitários focados em atividades humanitárias durante as visitas que fazia ao Irã. No dia 26 de setembro ele foi detido novamente após a invasão à casa de seus pais e tem sido mantido sob custódia desde então, tendo ficado em confinamento solitário durante as primeiras quatro semanas. Em 17 de dezembro o seu advogado foi informado de que Saeed seria processado por crimes contra a segurança nacional.
 
Temos o prazer de informar que dois outros cristãos, Bahzad e Mohammad-Reza, presos em Rasht no dia 31 de dezembro, foram libertados sob fiança no dia 16 de janeiro. Lembre-se que os dois enfrentam acusações de atos contra a segurança nacional, e Behzad também é acusado de insultar santidades islâmicas. Nenhuma data foi ainda fixada para as audiências deles.
 

Os cristãos que apóiam esses cristãos solicitam nossas orações para que:
a. Saeed reconheça a presença próxima de Jesus a cada dia, e tenha a sabedoria orientadora do Espírito durante a audiência
b. Naghmeh, seus dois filhos e seus pais tenham a presença e paz de Jesus
c. Todas as acusações contra Saeed sejam descartadas, sejam anuladas, e ele possa viajar livremente para o Irã e no Irã, e possa continuar seu trabalho humanitário no país
d. Outros atualmente detidos no Irã por sua fé ou atividades cristãs sejam libertados e todas as acusações contra eles sejam anuladas
e. Bahzad, Mohammad-Reza e outros libertados recentemente reconheçam a presença e a paz de Jesus e possam retornam à vida normal. E que todas as acusações contra eles serão anuladas e os valores pagos para fianças retornem integralmente.
f.Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

= =

29/01/2013 _ Saudações em nome de Jesus, Príncipe da Paz

 
Pedimos oração por Saeed, um cristão iraniano de origem muçulmana que atualmente está detido em Teerã. Ele enfrentou uma audiência no  Tribunal Revolucionário em 21 de janeiro.
 
Lamentamos informar que o juiz notificou ao advogado que Saeed foi condenado por atividades anti-Estado, devido ao seu trabalho com  bolsas familiares, com uma pena de oito anos de prisão. O veredicto e a sentença não foram ainda emitidos por escrito pelo tribunal .  Entende-se que Saeed tem o direito de recorrer da condenação e da sentença.
 
Lembre-se que Saeed estava no Irã para visitar seus pais e para realizar atividades humanitárias. Em 2009, ele havia sido avisado sobre  suas atividades com bolsas familiares. Ele teve foco em atividades humanitárias durante as visitas subseqüentes ao Irã. Ele tem dupla  cidadania iraniana-norteamericana e sua esposa e filhos estão em nos EUA. Ele está detido desde 26 de Setembro.
 
Os cristãos que apoiam esta família agradecem nossas orações. Eles pedem que nossa intercessão continue, pedindo que:
a. Saeed reconheça a presença de Jesus perto dele a cada dia
b. Sua esposa Naghmeh, seus dois filhos e seus pais experimentem a presença e a paz de Jesus
c. O apelo seja bem sucedido e a condenação e a sentença sejam anuladas, e que ele tenha  permissão para viajar livremente de e para o  Irã para continuar seu trabalho humanitário no país
d. Os outros atualmente detidos no Irã por sua fé ou atividades cristãs sejam libertados e todas as acusações contra eles anuladas
e. Os que enfrentam audiências judiciais por sua fé ou atividades cristãs tenham orientação e  sabedoria do Espírito para e quando suas  audiências forem realizadas, e que todas as acusações sejam descartadas
f.Todos os funcionários envolvidos tenham Misericórdia, ajam com Justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.


= =

Pedimos oração para alguns crentes no Irã, incluindo um grupo de crentes de origem muçulmana que enfrentaram uma audiência no tribunal no domingo, dia 10 de março.

 
A audiência ocorreu como programada, mas não chegaram a nenhum veredicto. Nenhuma outra data foi apresentada para nova audiência. Lembre-se que eles enfrentam acusações relacionadas à  segurança nacional, à ordem pública e ao evangelismo.
 
Foi oferecido o pagamento de fiança a cinco dos que estão detidos desde outubro de 2012, mas por um valor exorbitante (o equivalente a R$ 400.000,00 para um deles e a R$ 160.000 para os outros quatro). As acusações também se aplicam a outros quatro, que foram presos com os outros, mas liberados após pagamento de fiança de menor valor depois de um mês presos. Destes quatro, dois também estavam presentes na audiência. Eles continuam livres, assim como os outros dois (que não puderam comparecer por motivos de saúde).
 
Os que apóiam esses cristãos solicitam nossas orações para que:
a. Os crentes que permanecem detidos, e todos os outros crentes iranianos, igualmente detidos por suas atividades e/ou fé cristãs, sintam a presença amorosa, a paz interior, e o toque de cura de Jesus
b. As famílias dos detidos tenham a paz, provisão e proteção de Jesus
c. Todos os que enfrentam processos judiciais tenham a sabedoria e orientação do Espírito
d. As acusações sejam retiradas, ou estes crentes sejam absolvidos, e que as pessoas detidas sejam libertadas em breve
e. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.
16/03/2013

= =

Há duas semanas pedimos oração por um grupo de cristãos no Irã, incluindo alguns convertidos do Islamismo, que participaram de uma audiência no Tribunal no dia 10 de março. Lembre-se que eles enfrentam acusações relativas à segurança nacional, ordem pública e evangelismo. Naquela audiência não chegaram a um veredito e ainda não agendaram nova audiência.

 
08/04/2013 - Temos a alegria de informar que quatro dos cinco cristãos que permaneciam detidos desde a prisão em Shiraz em outubro de 2012 foram libertados sob fiança. Lembre-se que lhes havia sido oferecida a liberdade sob fiança, mas o valor era extorsivo. A fiança foi agora submetida a quatro deles, principalmente através do uso de títulos de propriedades. Há esforços locais em andamento para atender a demanda da fiança para a libertação do quinto cristão aprisionado.
 
Temos também a alegria de informar que o Pr. Behnam melhorou de saúde e está conseguindo andar. Ele continua detido em Karaj e necessitando de atenção médica.
 

Os cristãos que apóiam esses cristãos pedem nossas orações para que:
a. Os quatro cristãos recém libertados, juntamente com seus familiares, recebam a presença, a paz e o toque de cura de Jesus ao retornarem ao convívio cotidiano.
b. O quinto cristão ainda na prisão seja libertado brevemente
c.  Todos os que enfrentam procedimentos legais em curso tenham a orientação e sabedoria do Espírito
d.  As acusações sejam retiradas, ou que esses cristãos sejam absolvidos. E que os valores pagos para as fianças sejam devolvidos
e.  Pastor Behnam experimente a presença, paz e cura de Jesus, assim como outros detidos no Irã por sua fé ou atividades cristãs, e que possam ser libertados em breve
f. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

= =

12/05/2013 - Durante 2012, nós pedimos orações após um ataque a Igreja Assembléia de Deus, oficialmente reconhecida, em Ahvaz, durante um culto no  dia 23 de dezembro de 2011. Recorde que o Pastor Farhad, sua esposa Shahnaz e dois outros membros da igreja, Davoud e Naser, foram  detidos numa operação. Eles foram libertados sob fiança, Shahnaz em janeiro, Farhad e Naser em fevereiro e Davoud em março de 2012. No  dia 15 de outubro eles foram condenados por "converter-se ao cristianismo, convidar muçulmanos a também se converter, e propagar contra o regime islâmico para promover o cristianismo evangélico. "Eles foram condenados a um ano de prisão e confiscaram todos os seus  materiais cristãos". No entanto, eles permaneceram em liberdade na pendência de um recurso.

 
Lamentamos informar que a Suprema Corte rejeitou o recurso apresentado e no dia 01 de maio eles foram convocados para começar a cumprir  suas sentenças. Cada um deles se apresentou ao Tribunal, onde foram presos e transferidos para a prisão.
 
A Igreja Assembléia de Deus em Ahvaz permanece fechada. Aumentaram as pressões sobre as igrejas oficialmente reconhecidas em várias  cidades durante 2012, com maior vigilância, restrições impostas e encerramento de alguns serviços, especialmente os cultos em língua  persa nas sextas-feiras. Essas pressões continuam em 2013.
 
Os cristãos iranianos solicitam nossas orações para que:
a. Farhad, Shahnaz, Davoud e Naser reconheçam a presença e a paz de Jesus
b. Todos os crentes em Ahvaz tenham a sabedoria e a orientação do Espírito, especialmente sobre suas reuniões para o culto
c. Os bens confiscados, o valor da fiança (dinheiro, títulos e ações) sejam devolvidos
d. As igrejas oficialmente reconhecidas em todo o Irã tenham permissão para se reunir em adoração, oração, comunhão e ensino da Bíblia
e. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.
 

Fonte aberta utilizada: Mohabat News
= =

06/06/2013 - CÓDIGO DE CIRCULAÇÃO 3. ABERTA. A informação pode ser distribuída para listas gerais, para organizações internacionais, e citada  livremente em relatos, colocando "Middle East Concern" como a fonte da informação.

 

Caros Sir/Madam,
 
Saudações em nome de Jesus, Cabeça da Igreja
 
Na semana passada pedimos oração após a prisão, no dia 21 de maio em Teerã, de Robert Asserian, pastor da Igreja Assembléia de Deus  (AoG). Lembre-se que ele foi preso enquanto liderava uma reunião de oração na igreja. Anteriormente houve um ataque em sua casa no qual  computador e livros foram confiscados.
 
Ele permanece dito na prisão Evin.
 
A prisão do Pastor Robert faz parte da intensificação de uma campanha contra a AoG e outras igrejas reconhecidas oficialmente. As  autoridades estão exercendo pressão sobre as igrejas para suspender todos os serviços na língua farsi (atividades armênias e sírias são  toleradas). A igreja AoG tem se mantido contra esta pressão durante muitos meses, mas teme ser fechada completamente, se não parar com  as atividades em farsi.
 
Lembre-se que no dia 19 de maio os líderes da igreja informaram seus membros que grandes mudanças nas atividades da igreja estavam  sendo consideradas, em face à crescente pressão do governo, e que a decisão final seria anunciada no dia 26 de maio. No entanto, após a  prisão do Pastor Robert, o pastor sênior colocou um aviso na porta da frente da igreja afirmando que o prédio estava fechado e nenhuma  atividade foi realizada no domingo dia 26.
 
Lembre-se também que a igreja AoG em Ahvaz permanece fechada após um ataque em dezembro de 2011, e que o pastor (Farhad), sua esposa  (Shahnaz) e outros dois (Davoud e Naser) foram condenados a um ano de prisão, pena que começaram a cumprir em 1 de maio de 2013. As  autoridades deixaram claro que eles podem considerar libertar estes quatro e o Pastor Robert se a AoG concordar em cessar todos os  serviços em farsi.
 
Os cristãos iranianos pedem nossa contínua oração para que:
a. O Pastor Robert experimente a presença e a paz de Jesus, e que ele seja libertado em breve
b. Os líderes da Igreja tenham a sabedoria do Espírito Santo, especialmente a respeito das atividades públicas de culto
c. Cesse a pressão contra as igrejas e os cultos em Farsi sejam permitidos
d. Pastor Farhad, Shahnaz, Davoud, Naser e todos os outros presos por causa de sua fé e atividades cristãs sintam a presença bem  próxima de Jesus a cada dia, e recebam o Seu toque de cura
e. As condenações sejam descartadas e eles libertados em breve
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-Lo.
 
Fonte aberta utilizada: Article 18

= =

06/07/2013 _ Saudações em nome de Jesus, Cabeça da Igreja
Em maio pedimos oração após a prisão), no dia 21 em Teerã, de Robert Asserian, pastor da igreja Assembleia de Deus (AD. Lembre-se que ele foi preso enquanto liderava uma reunião de oração na igreja.
Sua casa foi invadida e computador, equipamentos e livros foram confiscados.
Temos o prazer de informar que ele foi libertado sob fiança no dia 2 de julho. As igrejas reconhecidas legalmente no Irã permanecem sob forte pressão para que cessem todos os cultos na língua Farsi.
Os cristãos iranianos pedem nossa oração contínua para que:
a. O Pastor Robert e sua família experimentem a presença e a paz de Jesus ao retomarem a convivência
b. Eles reconheçam a orientação e direção do Senhor em tudo o que porventura acontecer a seguir
c. Os líderes da Igreja tenham a sabedoria do Espírito Santo, especialmente em relação aos atos públicos de culto em Farsi
d. Outros detidos por causa de sua fé e atividades cristãs sintam a presença bem próxima de Jesus a cada dia, recebam
Seu toque de cura, e sejam libertados muito em breve
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
= =


26/07/2013 - Em março, pedimos oração por alguns crentes no Irã, incluindo um grupo de
oito cristãos de origem muçulmana que participaram de audiências em Shiraz
para responder às acusações relativas à segurança nacional, à ordem
pública e de evangelismo. Nenhum veredito foi dado naquele momento.
 
Lamentamos informar que no dia 16 de julho estes oito crentes foram
condenados formalmente e receberam penas que variam de um ano a seis anos
de prisão. Está sendo preparado um recurso contra as condenações. Eles
devem permanecer em liberdade até o julgamento do recurso.
 
Lembre-se que nove crentes foram presos em dois ataques policiais
realizados em uma reunião de oração em outubro de 2012. Um deles foi
liberado no dia seguinte, e não enfrentou acusações.
Três outros foram libertados sob fiança depois de um mês e quatro foram
libertados sob fiança após a audiência em março. O nono, Shahin,
permaneceu detido.
 
Em pelo menos outros dois casos, os cristãos foram recentemente
confrontados em audiências judiciais. No dia 06 de julho Ebrahim, cristão
de origem muçulmana, participou da sua primeira audiência em Robat Karim.
Ele foi preso no dia 7 de março de 2013 e libertado sob fiança no dia 29
de abril. Ele enfrentou  acusações relativas à promoção do sionismo
cristão (que ele nega) e atividades cristãs online. Não foi ainda
divulgado nenhum veredito. Em uma audiência em Teerã, no dia 09 de junho,
Mustafa, também um cristão de origem muçulmana, foi acusado de participar
de uma igreja doméstica. Mustafa permanece detido desde sua prisão em
Rasht no dia 27 de dezembro de 2012.
 
Mais de outros 20 estão atualmente detidos em prisões iranianas por causa
de sua fé e atividades cristãs. Entre eles o Pastor Saeed, um cidadão com
dupla nacionalidade, iraniana-norteamericana, detido desde 26 de setembro
de 2012. Em maio, pedimos que intercedessem continuamente pela condição
física de Saeed, pois lhe havia sido negado tratamento médico. Temos o
prazer de informar que Saeed foi levado para um hospital em Teerã, no dia
20 de julho e recebeu tratamento para uma hemorragia interna.
 
 
 
Os cristãos que sustentam esses cristãos solicitam também nossas orações
para que:
a. Os envolvidos, juntamente com suas famílias, experimentem diariamente a
paz e a presença de Jesus.
b. Os recursos a serem apresentados sejam bem sucedidos.
c. Todos os que enfrentam processos judiciais em curso tenham a sabedoria
e orientação do Espírito Santo, e as acusações sejam descartadas, ou estes
crentes sejam absolvidos, e os valores dos pagamentos das fianças sejam
devolvidos integralmente.
d. A saúde de Saeed possa melhorar em resposta ao tratamento médico
recebido, e que o medicamento seja fornecido de acordo com a prescrição
médica.
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
Fontes abertas utilizadas: Mohabat News, CSW, ACL J
10/08/2013 _ Os cristãos iranianos pedem nossas orações após a condenação e pronunciamento da sentença de outro cristão.
Mostafa é um cristão de origem muçulmana, já mencionado em alguns pedidos de oração, mais recentemente, em julho.
Lembre-se que ele foi preso em 27 de dezembro de 2012, em Teerã. Foi oferecido a ele libertação sob fiança.
No entanto, os títulos de propriedade oferecidos foram rejeitados porque eram de uma propriedade em Rasht, onde ele vive, e não de propriedade em Teerã, onde ele foi preso. Por esse motivo, ele permaneceu detido.
No dia 9 de junho, ele compareceu ao tribunal sob a acusação de "participar de uma reunião ilegal e participar de uma igreja doméstica ". Lamentamos informar que no dia 31 de julho seu advogado recebeu um documento de oito páginas informando que Mostafa tinha sido condenado e sentenciado a 10 anos de prisão.
O documento detalhava as acusações e as provas para cada acusação.
O advogado está preparando um recurso. Em outras partes no Irã, alguns recursos estão em andamento a respeito de vários outros cristãos, incluindo o Pastor Saeed (condenado em janeiro) e oito cristãos de Shiraz condenados no dia 16 de julho.
Os cristãos que intercedem por Mostafa solicitam nossas orações para que:
a. Ele experimente a presença e a paz de Jesus a cada dia, e permaneça forte em sua fé e claro em seu depoimento
b. O recurso seja bem sucedido c. Todos os que enfrentam processos judiciais em curso tenham a sabedoria e orientação do Espírito Santo, as acusações sejam descartadas, ou estes cristãos sejam absolvidos, e os valores pagos para fiança sejam devolvidos
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
e. Hassan Rouhani, recém-empossado como presidente do Irã, possa honrar suas promessas de campanha e melhorar a maneira dos direitos e liberdades de todos os cidadãos iranianos serem respeitados pelo governo.
Fonte aberta utilizada: Mohabat News

Temos alegria em comunicar que vários prisioneiros politicos foram
libertados no Irá, na quarta, dia 18 de setembro, incluindo duas cristãs.
 
_Maryam e Mitra, cristãs de origem muçulmana, foram primeiramente detidas
no dia 24 de dezembro de 2009, juntamente com outros 13 fiéis, em um
ataque feito a uma casa em Pakdasht, perto de Teerã, onde uma igreja se
reunia e celebrava o Natal. Enquanto a maioria do grupo foi libertado em
poucos dias, Maryam e Mitra continuaram presas até 17 de março de 2010.
Sabe-se que Maryan foi presa novamente em abril de 2011, e Mitra também
foi presa novamente por volta dessa época. Em 04 de dezembro de 2011 elas
foram condenadas por "pertencer a um grupo ilegal" e condenadas a dois
anos e meio de prisão.
 
Elas foram libertadas da prisão Evin, em Teerã, e esperava-se que seriam
libertadas em breve por se aproximar a data final do cumprimento de suas
sentenças
 
_Entre os outros prisioneiros libertados estavam figuras políticas
proeminentes da oposição e um advogado de direitos humanos. A libertação
desses prisioneiros acontece quando o novo presidente do Irã, Hassan
Rouhani, se prepara para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas
em Nova York.
 
_Os cristãos iranianos se alegram por Maryan e Mitra terem sido
libertadas. Eles pedem nossa continua intercessão, pedindo que:
 
a. Maryam e Mitra reconheçam a presença, a paz e o toque de cura de Jesus
após sua condenação e o período de detenção
b. Elas e suas famílias sejam capazes de retomar à vida normal na medida
do possível
c. Elas recebam a sabedoria e orientação do Espírito Santo e a provisão e
proteção do Pai ao considerarem o seu futuro
d. Outros detidos no Irã por sua fé e atividades cristãs, ou por outros
motivos de consciência, sejam libertados em breve
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
= =
Os cristãos iranianos pedem nossas renovadas orações por seu país após uma
série de prisões em julho e agosto. Entende-se que pelo menos 20 cristãos,
a maioria deles de origem muçulmana, foram presos e detidos durante este
período em várias cidades, incluindo Teerã, Karaj, Isfahan e Tabriz.
 
Entre os que foram presos estava Ebrahim, por quem pedimos oração em
julho, enquanto ele aguardava uma decisão após uma audiência no tribunal
no dia 6 de julho, em Robat Karim. No dia 21 de agosto Ebrahim foi preso
mais uma vez com outros dois cristãos, Masoud (cristão de origem
muçulmana) e Sevada (um cristão armênio), durante uma incursão pelos
agentes de segurança no local de trabalho de Masoud. Eles permanecem
detidos.
 
O Presidente Hassan Rouhani, que tomou posse em 03 de agosto, após a sua
eleição em junho, prometeu durante sua campanha eleitoral, melhorar a
situação dos direitos humanos no Irã. Ele falou da criação de um "tratado
de direitos civis" para assegurar a igualdade de todos os cidadãos, sem
discriminação com base em raça, religião ou sexo. Os líderes cristãos
estavam entre aqueles que acolheram esta promessa, apesar de saberem que
os poderes do presidente são limitados. Especificamente, ele não tem
controle direto do Ministério da Inteligência e do Poder Judiciário,
instituições que são as principais autoras de muitas das violações de
direitos humanos do Irã.
 
Pastor Saeed, um cidadão de dupla nacionalidade, iraniana-norteamericana,
preso em Teerã desde 26 de setembro de 2012, apelou este mês ao presidente
Rouhani para manter sua promessa. Lembre-se que a condenação de Saeed a
oito anos de prisão foi confirmada pelo Tribunal de Apelações de Teerã em
25 de agosto.
 
Os cristãos iranianos pedem nossas orações para que:
a. Os detidos por causa de sua fé e atividades cristãs sintam a presença e
tenham a paz de Jesus a cada dia
b. Aqueles que enfrentam processos judiciais em curso tenham a sabedoria e
orientação do Espírito, que as acusações sejam eliminadas ou que estes
cristãos sejam absolvidos, e que os pagamentos de fiança sejam devolvidos
c. Todos os cristãos no Irã reconheçam a proteção do Pai, tenham o
conforto do Filho e a orientação do Espírito Santo
d. A Igreja e os líderes de grupos de comunhão tenham discernimento e
sabedoria do Espírito
e. O Presidente Rouhani e todos investidos de autoridade no Irã tenham
misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
Fonte aberta utilizada: Mohabat News, Elam Ministries, ACLJ

31/10/2013 - Os cristãos iranianos pedem nossas orações para um número de cristãos que receberam decisões judiciais neste mês.

No dia 12 de outubro, um tribunal de apelações manteve as sentenças dadas a quatro crentes que estavam detidos em Shiraz desde fevereiro de 2012.
Os quatro, Homayoun, Korosh, Mojtaba e Vahid, haviam sido condenados em 10 de junho de 2013 a três anos e oito meses de prisão sob a acusação de participar de uma igreja doméstica, difundir o cristianismo, ter contato com ministérios estrangeiros, fazer propaganda contra o regime e perturbar a segurança nacional.
Homayoun e Mojtaba têm uma condenação anterior, de 2008, e receberam penas que estão suspensas neste momento.
Lembre-se de que esses irmãos foram presos em ataques coordenados, cujo alvo eram os participantes de uma comunhão em uma residência no dia 8 de fevereiro de 2012. Quatro outros foram presos nesses dois ataques, três dos quais foram liberados sob fiança no mês seguinte, incluindo o filho de Homayoun, Nima. A esposa de Homayoun, Fariba, foi libertada sob fiança no dia 18 de outubro de 2012.
Fariba e Nima receberam penas de dois anos de prisão, que estão suspensas. No dia 20 de outubro quatro cristãos de origem muçulmana receberam notificação que foram condenados a 80 chibatadas cada. Eles foram condenados por acusações que incluem o consumo de álcool, após terem tomado o vinho da comunhão.
Eles apresentaram um recurso. No entanto, uma fonte segura informou que o Tribunal rejeitou o recurso e um dos quatro, Behzad, recebeu as chibatadas hoje. Youhan, deverá receber as chibatadas amanhã (31 de outubro). Behzad e Youhan foram presos no dia 31 de dezembro de 2012 e libertados sob fiança no dia 16 de janeiro.
Os outros dois são Danial e Youhanna. Behzad também foi julgado em maio de 2011, juntamente com outros 11 réus, sob uma série de acusações, incluindo beber vinho da comunhão. Naquela ocasião foram absolvidos, alegando que eles estavam realizando um ritual religioso legítimo - uma decisão que foi confirmada em uma audiência em 08 de abril de 2012
Através do Irã um número de outros cristãos permanecem detidos por sua fé ou atividades cristãs e outros aguardam audiências judiciais. Iranian Christians supporting these believers request our prayers that: a. Homayoun, Korosh, Mojtaba and Vahid will know the presence and peace of Jesus each day

Aqueles que estão apoiando os cristãos iranianos solicitam nossas orações para que: a. Homayoun, Korosh, Mojtaba e Vahid percebam a presença e a paz de Jesus a cada dia b. Da mesma forma, todos os outros detidos por sua fé e/ou atividades cristãs experimentem a presença e a paz de Jesus, e sejam libertados em breve c. Behzad recebam o conforto e a cura de Jesus d. Youhan, Danial e Youhanna sejam poupados das chibatadas e, em qualquer caso, recebam capacitação do Espírito e permaneçam fortes em sua fé e. Os cristãos em todo o Irã tenham a sabedoria e orientação diária do Espírito Santo, cresçam fortes em sua fé e sejam claros em seus depoimentos f. Todos os funcionários envolvidos demonstrem misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-Lo.
Fonte aberta utilizada: Mohabat News.


15/11/2013 - Os cristãos iranianos continuam pedindo nossa persistente intercessão para os que foram detidos por sua fé ou atividades cristãs no Irã.
Lamentamos informar que Saeed, preso desde setembro de 2012 cumprindo a pena de prisão de oito anos a que foi condenado, foi transferido da prisão de Evin, em Teerã para a prisão Shahr Rajaei em Gohardasht, perto de Karaj, no dia 3 de novembro.
Esta prisão é conhecida por receber criminosos violentos e por suas condições precárias. No início desta semana o pai de Saeed visitou a prisão para entregar cobertores e a medicação prescrita para seu filho. No entanto, recebeu a informação que Saeed não tinha permissão de receber nada.
A negação da medicação, juntamente com as condições adversas, têm aumentado a preocupação com a saúde de Saeed.
Há também preocupação constante com a saúde do Pastor Behnam, detido desde maio de 2011 e cumprindo pena na prisão Hesar Ghezel, também perto Karaj.
Por todo Irã, pelo menos outros 40 permanecem detidos por sua fé em Jesus e/ou por suas atividades cristãs.

Os cristãos que apóiam os crentes iranianos continuam pedindo nossas orações, para que:
a. Saeed e Behnam experimentem o toque da cura e o sustento de Jesus a cada dia, e recebam a devida e necessária atenção médica
b. Cada um dos detidos por sua fé reconheçam a presença e a paz de Jesus, sejam claros em seus depoimentos, e sejam libertados em breve
c. Todos os funcionários envolvidos demonstrem a misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO
Fonte aberta utilizada: ACLJ


11/12/2013 - Em maio, pedimos oração por um pastor, sua esposa e dois outros membros da
igreja que começaram a cumprir a sentença de prisão de um ano. Temos o
prazer de relatar que dois deles foram libertados da prisão.

Lembre-se que o pastor Farhad, sua esposa Shahnaz e outros dois membros da
Igreja, Davoud e Naser, foram detidos após um ataque à Igreja Assembleia
de Deus em Ahvaz, oficialmente reconhecida, durante um culto em 23 de
dezembro de 2011. Eles foram libertados sob fiança, Shahnaz em janeiro,
Farhad e Naser em fevereiro e Davoud em março de 2012. No dia 15 de
outubro de 2012 eles foram  condenados por "conversão ao cristianismo,
convidar muçulmanos para se converter, e fazer propaganda contra o regime
islâmico ao promover o cristianismo evangélico." Eles foram condenados a
um ano de prisão e todos os materiais cristãos foram confiscados. No dia
01 de maio foram convocados para cumprir suas sentenças após o Tribunal
Superior ter rejeitado a apelação. O tempo passado na prisão entre a
detenção e a libertação sob fiança foi contado como parte para o
cumprimento da sentença.

Farhad e Naser foram libertados na quarta-feira (04 de dezembro),
aproximadamente duas semanas antes de completar suas sentenças. Shahnaz e
Davoud continuam presos.

A Igreja Assembleia de Deus em Ahvaz permanece fechada. Aumentaram as
pressões contra igrejas oficialmente reconhecidas em várias cidades
durante 2012, com grande vigilância e restrições impostas e com o
encerramento de alguns cultos, especialmente os que ocorriam às
sexta-feiras na língua Farsi. Estas pressões continuaram durante este ano.


Os cristãos iranianos se alegram pela libertação destes irmãos, e
solicitam nossas orações para que:
a. Farhad e Naser reconheçam a presença e a paz de Jesus ao retornarem à
vida normal
b. Shahnaz e Davoud sintam a presença e a paz de Jesus, e sejam
libertados em breve
c. Todos os crentes em Ahvaz tenham a sabedoria e a orientação do Espírito
Santo, especialmente em relação ao se reunirem para os cultos
d. Todos os bens confiscados, os títulos de propriedade e os valores
pagos pelas fianças sejam devolvidos
e. As igrejas oficialmente reconhecidas em todo o Irã tenham  permissão
para se reunir para adoração, oração, ensino da Bíblia e comunhão
f. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolha segui-lO.

Fonte aberta utilizada: Mohabat Notícias


03/02/2014 - Saudações em nome de Jesus, o Bom Pastor

 
No início de janeiro, informamos que três dos quatro cristãos de Ahvaz que estavam cumprindo sentenças de prisão de um ano haviam sido libertados. Temos o prazer de informar que o quarto, Shahnaz, finalmente também foi libertado.
 
Lembre-se que estes quatro foram detidos após o ataque a uma Igreja
Assembléia de Deus, oficialmente reconhecida, em Ahvaz, durante o culto no
dia 23 de dezembro de 2011. Eles foram libertados sob fiança em momentos
diferentes. Em outubro de 2012 eles foram considerados culpados de "se
converterem ao cristianismo, de convidarem muçulmanos a também se
converterem, e por propagarem contra o regime islâmico por promover o
cristianismo evangélico", e a eles foram impostas penas de prisão de um
ano. Em 01 de maio de 2013 eles foram convocados para iniciar o
cumprimento de suas penas após um tribunal de apelações ter  defendido as
acusações. O tempo passado na prisão entre a detenção e libertação sob
fiança foi contado como parte do cumprimento da pena.
 
Farhad e Naser foram libertados em 04 de dezembro, cerca de duas semanas
antes de completar suas sentenças, e Davoud foi libertado no dia 13 de
janeiro. Shahnaz, que é a esposa de Farhad, foi llibertada em 28 de
janeiro. Sob os termos de soltura, ela deve apresentar um relatório ao
Tribunal Revolucionário em Ahvaz a cada quatro meses
 
As Igrejas Assembléia de Deus em Ahvaz permanecem fechadas e as
autoridades iranianas proibiram o Pastor Farhad de realizar quaisquer
atividades relacionadas à Igreja. Desde 2011 aumentaram as pressões sobre
igrejas reconhecidas oficialmente no Irã, com maior vigilância, restrições
impostas e com o encerramento de alguns cultos, especialmente os
realizados na língua Farsi.
 
Os cristãos iranianos se alegram pela libertação desses cristãos, e
solicitam as nossas orações para:
a. Eles sintam a presença e a paz de Jesus ao retornarem à vida normal  b.
Todos os crristãos em Ahvaz recebam a sabedoria e a orientação do
Espírito, especialmente em relação a se reunirem para os cultos
c. Igrejas reconhecidas oficialmente em todo o Irã tenham permissão para
se reunir para adoração, oração, ensino da Bíblia e comunhão
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
Fonte aberta utilizada: Mohabat News
Os cristãos iraninos pedem nossa intercessão contínua pelos cristãos ainda
aprisionados e se alegram com algumas respostas de oração
 
Em primeiro lugar, Sevada Aghasar foi libertado sob fiança no domingo (02
de março). Ele estava detido na prisão de Evin, em Teerã, desde 21 de
agosto de 2013. Sevada é um cristão armênio. Sua casa foi revistada
durante uma onda de ataques no Natal de 2012. Em agosto de 2013 ele foi
preso juntamente com dois outros cristãos, Masoud e Ebrahim, ambos de
origem muçulmana. Segundo relatos, Masoud também foi liberado.
 
Em segundo lugar, temos o prazer de informar que o pastor Behnam Irani tem
recebido tratamento hospitalar. Ele está na prisão Ghezal Hasar em Karaj,
desde maio de 2011 cumprindo pena de seis anos por alegada atividade
anti-governo. Desde 2012, ele recebia apenas tratamento patialivo para um
problema intestinal crescente. No dia 22 de fevereiro, recebeu autorização
para se submeter à necessária cirurgia que foi bem-sucedida. Ele
permaneceu no hospital por alguns dias para recuperação antes de voltar
para a prisão.
 
Em fevereiro, Alireza Seyyedian, outro cristão detido na prisão de Evin,
obteve licença temporária de cinco dias. Em novembro de 2011 ele foi
condenado pelas acusações de "propaganda contra o regime" e de "agir
contra a segurança nacional". Após um recurso sua sentença foi reajustada
para três anos e meio de prisão. Ele começou a cumprir sua sentença em
março de 2012.
 
Acredita-se que pelo menos 40 cristãos estejam detidos por sua fé ou
atividades cristãs em todo o Irã.
 
Os cristãos que apoiam esses irmãos estão gratos por estes acontecimentos
e agradecem nossas orações. Eles pedem nossa intercessão contínua, pedindo
para que:
 
a. Sevada, Masoud e outros recentemente libertados reconheçam a presença e
a paz de Jesus enquanto se ajustam à vida normal
b. Pastor Behnam receba o toque da cura de Jesus, e continue recebendo os
cuidados médicos adequados
c. Alireza, Ebrahim e todos os outros detidos por causa de sua fé em todo
o Irã experimentem a paz, a presença e a proteção de Jesus a cada dia
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.
 
Fonte aberta utilizada: Mohabat News
09/03/2014


= =

20/03/2014 - Saudações em nome de Jesus,

 

Os cristãos iranianos pedem nossas orações após a prisão em 05 de marco de
três cristãos, Amin Khaki, Hossein Barunzadeh e Rahman Bahman. Eles foram
presos próximo a Shoush, na província de Khuzestan, juntamente com outros
cinco crentes, quando participavam de um piquenique. Os cinco presos foram
interrogados por várias horas e depois liberados. Os agentes de segurança
supostamente tinham  mandados de prisão para Amin e Hossein, mas não para
os outros.
 
Amin, um diácono na comunhão liderada por Behnam Irani (detido desde maio
de 2011), tem enfrentado problemas por parte das autoridades nos últimos
anos. Ele foi preso em 10 de maio de 2010, em Karaj, acusado de atividade
anti-governo e recebeu uma pena suspensa de um ano (suspensa por cinco
anos). Em 15 de dezembro de 2013 as casas de Amin e de vários companheiros
foram vasculhadas e equipamentos de informática confiscados. Entende-se
que a proibição de viajar foi imposta a Amin e a outro líder da igreja em
fevereiro de 2014, proibindo-os de sair da província de Alborz. Se assim
for, ele não cumpria essa ordem, no momento de sua prisão.
 
Há preocupações de que essa proibição de viajar e as últimas prisões fazem
parte de uma campanha mais ampla para restringir o movimento e as
atividades de líderes de ministérios conhecidos.
 
Os cristãos que apóiam esses crentes solicitam nossas orações para que:
a. Amin, Hossein e Rahman sintam a paz e a presença de Jesus a cada dia, e
continuem sendo fiéis a Jesus e claros em seus testemunhos
b. Eles sejam libertados em breve
c. Líderes de ministérios em todo o Irã tenham sabedoria e orientação do
Espírito Santo, quando confrontados com pressões e restrições por parte
das autoridades
d. Behnam e outros detidos no Irã por sua fé ou atividades cristãs recebam
a capacitação e cura do Senhor diariamente, sejam inocentados de todas as
acusações injustas e libertados
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça,
aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO

26/05/2014 - Os cristãos iranianos pedem novamente intercessão por Saeed Abedini. Lembre-se que Saeed foi detido em 26 de setembro de 2012. Em meados de março de 2014 ele foi transferido para um hospital, onde recebeu, ainda que limitado, atendimento médico, e sua família teve permissão para alimentá-lo, permitindo-lhe ganhar algum peso e recuperar a força. Lamentamos informar que na manhã de 20 de maio um certo número de oficiais da inteligência do governo chegou sem aviso prévio ao hospital.
Esses oficiais removeram violentamente Saeed do hospital, espancando-o e, segundo informações dando um choque elétrico, e o levaram novamente para a prisão Rajai Shahr. Este incidente segue maus tratos semelhantes a cristãos e a outros detentos dentro do sistema prisional no Irã nas últimas semanas. Lembre-se que em 2009, Saeed tinha sido advertido sobre seu envolvimento com igrejas domésticas e por isso ele se concentrou em atividades humanitárias durante suas visitas subsequentes ao Iran.
Em 2012, enquanto visitava seus pais e realizava ajuda humanitária, Saeed foi detido e em janeiro de 2013 foi condenado por acusações relacionadas a atividades anti-governo (que foram derivadas de seu envolvimento com as doações de casas) e condenado a oito anos de prisão. Saeed tem cidadania iraniana-norteamericana; sua esposa Naghmeh e seus dois filhos estão em os EUA. Os cristãos que apoiam e dão suporte a Saeed e sua família agradecem nossas orações e pedem que nossa intercessão continue, pedindo que:
a. Saeed reconheça a presença de Jesus a seu lado a cada dia, experimente o Seu toque de cura e possa receber os cuidados médicos que necessita
b. A esposa de Saeed Naghmeh, seus dois filhos e toda sua família sintam a presença e a paz de Jesus
c. A condenação seja anulada e Saeed libertado
d. Outros atualmente detidos no Irã por sua fé e/ou atividades cristãs sejam libertados e todas as acusações contra eles sejam anuladas
e. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO. www.meconcern.org

13/03/2015 - Caros Sir/Madam,
Saudações em nome de Jesus, o Bom Pastor. Os cristãos iranianos com alegria comunicam a libertação da prisão de Evin, em Teerã, do Pastor Victor Bet-Tamraz. MEC enviou um pedido de oração no início de janeiro mencionando sua prisão e pedindo oração por ele.
O Pastor Victor expressa seus agradecimentos a todos aqueles que têm orado por ele, e diz que foi uma grande fonte de encorajamento saber desse apoio.
No dia 26 de dezembro funcionários de segurança do governo invadiram a casa do Pastor Victor e realizaram uma busca minuciosa, confiscando Bíblias, telefones celulares e documentos de identidade pertencentes às pessoas que se reuniam para comemoração de Natal.
Todos os presentes foram presos e libertados pouco depois, mas o Pastor Victor, que é de origem cristã assíria, e dois outros cristãos (de origem muçulmana) foram levados para a prisão de Evin.
Os dois cristãos detidos juntamente com o Pastor Victor, Amin e Kaviyan, foram libertados sob fiança há um mês. Inicialmente não aceitaram fiança para libertar o Pastor Victor.
No entanto, no dia 1º de março, ele recebeu a liberdade condicional.
O valor da fiança foi bem alto e sua família teve de apresentar títulos de propriedade para atender às condições exigidas. O Pastor Victor se sente fraco, tem dificuldades respiratórias, e perdeu peso. Ele também tem uma infecção dentária, mas sua saúde é considerada razoável.
Os agentes de segurança mantém sua casa sob vigilância.
Os cristãos iranianos se alegram com a liberdade do Pastor Victor e pedem orações para que:
a. Victor se recupere rapidamente do sofrimento e tenha sabedoria para tomar os próximos passos
b. Victor será capaz de receber a adequada assistência jurídica
c. Oficiais de justiça iranianos não façam exorbitantes exigências de fiança
d. Todos os presos no Irã por causa da sua fé em Jesus sejam libertados em breve
e. Todos os funcionários iranianos envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e escolham segui-lO.

.



www.meconcern.org _ CÓDIGO DE CIRCULAÇÃO 3. ABERTA. A informação pode ser distribuída para listas gerais, para organizações internacionais, e citada livremente em relatos, colocando "Middle East Concern" como a fonte da informação.


Participe! Envie-nos seu comentário - www.uniaonet.com/email.htm
www.uniaonet.com/estatisticas.htm