www.uniaonet.com/afargelia.htm
ARGÉLIA/África
- 08/07/2013

.Montanhas Ahaggar da Argélia As desoladas Montanhas Ahaggar se erguem no Deserto do Sahara , a sudeste da Argélia, onde as temperaturas escaldantes com freqüência alcançam os 50°C. As mais altas elevações da nação se encontram nas Montanhas Ahaggar, e o mais alto dos picos é o Tahat, de 3.003 metros. A oeste das montanhas, um deserto rochoso se estende pela Argélia em direção ao país de Mali


O Kasbah de Argel A Mesquita Ketchaoua é um dos numerosos prédios que se amontoam no Kasbah de Argel, capital da Argélia, no norte da África. A parte norte, a mais antiga da cidade que fica situada na costa do Mediterrâneo, é denominada de Kasbah, ou fortaleza, ao redor da qual Argel cresceu. Como os kasbahs de muitas cidades do norte da África, a de Argel é densamente povoada

 

Ruínas de Djemila A cidade argelina de Djemila no Atlas Sahariano contém as ruínas de um grande posto avançado romano. Como o clima da região é relativamente seco, as ruínas estão entre as mais bem conservadas do mundo. No século I, colonos romanos transformaram boa parte do norte da Argélia em um centro comercial e de troca. A maior parte dos argelinos ainda vive no norte do país, onde as temperaturas moderadas e chuvas ocasionais permitem alguma atividade agrícola. Ao sul dos Atlas Sahariano, o clima é rude e a água, escassa

Produção de gás natural Perto de Argel, o gás natural é liqüefeito para ter o seu volume reduzido antes de ser exportado em navios-tanques para os mercados mundiais. O gás natural também é transportado da Argélia para Nápoles, Itália, através do gasoduto transmediterrâneo, para distribuição. Nas últimas décadas, os depósitos de petróleo e gás natural, descobertos no Deserto do Sahara, têm atraído o capital que a economia argelina tanto necessita. Esses depósitos respondem por quase toda a receita de exportação da nação

Oásis de Ghardaïa No Deserto do Sahara, as tamareiras sinalizam a presença de um oásis e água potável, que aflora à superfície dos aqüíferos subterrâneos. As tamareiras de Ghardaïa, cidade argelina construída no século XI, ao redor de uma caverna sagrada, fornecem alimento e sombra, que são bem-vindos. Sob essas palmeiras, os habitantes do oásis cultivam frutas, legumes e grãos

 

Ressurgimento da tradição Embora a maioria dos argelinos urbanos vistam roupas ocidentais, o haik tradicional, um longo manto, é usado com freqüência. Mais secular do que muitas nações árabes, a Argélia voltou a adotar modos de comportamento e vestir mais rigorosos desde o surgimento do movimento islamita na década de 1980. Ainda assim, as mulheres argelinas continuam a desfrutar de mais direitos legais (como o do divórcio) do que as mulheres de alguns outros países islâmicos. ......Argélia: música rai Este é um exemplo da canção Rai da Argélia, que se desenvolveu nos anos de 1970 na área ocidental do país, em torno da cidade portuária de Oran. Os precursores do Rai foram principalmente as canções árabes que falavam de amor e da bebida. Nos anos de 1960, Bellemou Messaoud, que figura neste exemplo, substituiu as trombetas, saxofones, acordeões e guitarras elétricas, por instrumentos tradicionais e criou o Rai moderno, um estilo que vem se tornando cada vez mais popular no África Setentrional e na Europa. Como o Rai moderno conserva as letras explícitas de seus precursores, com freqüência, sofre a censura do governo Islâmico da Argélia

Unidos pelo Islamismo Em Illizi, Argélia, árabes e tuaregues respondem à chamada diária para orar com a leitura do Corão, o livro sagrado do Islã. Escrito em árabe, o Corão oferece guia espiritual e moral, além de ensinamentos práticos em que pautar a vida, com ênfase particular na comunidade. O Islã chegou à Argélia no século VII com a invasão árabe do norte da África

 

Areias do Deserto do Sahara O Deserto do Sahara, o maior deserto tropical do mundo, tem uma diversidade enorme de formações arenosas, inclusive lençóis, dunas, e mares de areia. O Grande Erg Oriental do Deserto do Sahara cobre parte do sul da Tunísia. As tamareiras que marcam a localização dos oásis são uma importante fonte de alimento. O siroco, um vento sazonal quente que pode devastar a vegetação em torno do Mar Mediterrâneo, tem sua origem nessas áreas de areias quentes

Poço de deserto Um poço para a extração de água de reservatório subterrâneo em M’Zab, planalto rochoso calcário entre as regiões de deserto do imenso Grande Erg Ocidental e do Grande Erg Oriental do Deserto do Sahara argelino. Embora o Deserto do Sahara cubra mais de 80% da nação norte-africana, somente cerca de 3% dos argelinos são habitantes do deserto. Eles sobrevivem do cultivo de tâmaras, frutas cítricas e grãos em oásis isolados ou levando os seus rebanhos de um lugar para outro.

 

Grande Erg Ocidental O Grande Erg Ocidental (erg significa "mar de areia" em árabe) é um dos dois enormes mares de areia que cobrem boa parte da Argélia. São numerosos os oásis no Erg Ocidental, inclusive o Oásis Kerzas

 

Rodovia Transaariana A construção da Rodovia Transaariana, que cruza o Deserto do Sahara para ligar o interior seco da Argélia ao Mar Mediterrâneo, durou mais de duas décadas. Apesar disso, longos trechos da estrada ainda não estão pavimentados. Estas seções inacabadas se prestam mais a veículos com tração nas quatro rodas ou camelos, e recomenda-se aos viajantes que façam a travessia em comboio. As areias móveis do Deserto do Sahara dificultam a manutenção da rodovia, tornando-a, muitas vezes, impossível de ser utilizada

 

 

Nome oficial República Democrática e Popular da Argélia
Capital Argel
Área 2.381.741 km² 919.595 mi²
Áreas urbanas (População)
Argel 1.483.000 (1987)
Oran 590.000
Constantine 438.000
População 30.480.793 (1998 estimativa)
Taxa de crescimento populacional 2,14%
Densidade demográfica 13 habitantes por km²
33 habitantes por mi²
Percentual de população urbana 57%
Percentual de população rural 43%
Expectativa de vida Total 68,9 anos
Mulheres 70,1 anos
Homens 67,8 anos (1998)
Taxa de mortalidade infantil 45 mortes por 1.000 nascimentos com vida
Índice de alfabetização Total 61,6%
Mulheres 49%
Homens 73,9%
Grupos étnicos
Árabes 83%
Berberes 16%
Europeus Menos de 1%
Idiomas Árabe (oficial), dialetos berberes
Religiões Muçulmana (sunitas) (religião estatal) 99%
Cristianismo e judaísmo 1%


Forma de Governo República Independência 5 de julho de 1962 (da França) Constituição 19 de novembro de 1976, entrou em vigor em 22 de novembro de 1976; revisada em fevereiro de 1989 Direito de voto Universal aos 18 anos de idade
Produto Interno Bruto (PIB) (US$) 47.072 milhões de dólares americanos (1997) PIB per capita (US$) 1.610 (1997) PIB por setor econômico PIB, parcela da agricultura 11,4% (1997) PIB, parcela da indústria 49,4% (1997) PIB, parcela dos serviços 39,2% (1997) Orçamento nacional (US$) Receita 15.072 milhões de dólares americanos (1996) Gasto Público 13.681 milhões de dólares americanos (1996)
Unidade monetária Dinar argelino (DA), dividido em 100 cêntimos
Exportações Petróleo e gás natural Importações Bens de capital, alimentos e bebidas, bens de consumo Principais parceiros comerciais (exportações) Itália, Estados Unidos, França, Holanda, Bélgica, Espanha Principais parceiros comerciais (importações) França, Itália, Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Japão Indústrias Petróleo, indústrias leves, gás natural, mineração, produtos elétricos, produtos petroquímicos, processamento de alimento, cimento, aço, têxteis
Agropecuária Produtos-trigo, cevada, aveia, uva, oliva, frutas cítricas, ovinos, bovinos; importador líquido de alimento-grãos, óleo vegetal, açúcar Recursos naturais Petróleo, gás natural, minério de ferro, fosfatos, urânio, chumbo, zinco

Aspectos naturais Argélia
Localização Região África Setentrional Limites A Argélia faz fronteira ao norte com o Mar Mediterrâneo, a leste com a Tunísia e a Líbia, ao sul com Níger e Mali, a sudoeste com a Mauritânia e a oeste com Marrocos. Área 2.381.741 km² (919.595 mi²) Tamanho comparativo Um pouco menor do que o Sudão, maior país da África Topografia Tópicos relacionados Montanhas Desertos e semidesertos subtropicais
Topografia
Este grande país do norte da África possui quatro grandes regiões físicas, que se estendem de leste para oeste em zonas paralelas. A região Tell, no norte, é uma estreita e descontínua planície costeira, ao final da qual se ergue a montanhosa área da Cadeia do Atlas, que se estende ao longo da costa do Mar Mediterrâneo e possui de 80 a 190 km (50 a 118 mi) de largura. A maioria da população da Argélia vive nesta fértil região. Ao sul e a sudoeste, encontram-se as Hauts Plateaux, uma região cujo terreno é plano e no qual diversas grandes bacias coletam água durante a estação das chuvas, formando lagos rasos. Quando eles secam, viram salinas chamadas de chotts ou shotts. Mais ao sul, estão as montanhas e os maciços do Atlas Sahariano. A quarta e significativamente maior região é a grande expansão do Deserto do Sahara argelino. O cascalho cobre grande parte do terreno, embora o Grande Erg Oriental e o Grande Erg Ocidental sejam vastam regiões de dunas de areia. Ao sul, as Montanhas Ahaggar se erguem sobre o deserto. Principais rios e lagos Tópicos relacionados Rios O principal rio da Argélia é o Oued Chelif de 725 km (450 mi), que nasce na Cadeia do Atlas e desemboca no Mar Mediterrâneo. O país não tem rios perenes ao sul da região Tell. Clima Tópicos relacionados Bosques mediterrâneos Tempo e clima Tipos de mapas Clima Um típico clima mediterrâneo prevalece no norte, com verões quentes e secos e invernos moderados e chuvosos. A precipitação anual varia de 400 a 1.000 mm (16 a 39 polegadas). As temperaturas médias do verão e do inverno são de 25°C (77°F) e 11°C (52°F), respectivamente. Durante o verão, no entanto, ventos quentes e secos, chamados de siroco (e batizados pela população local de Chehili) sopram em direção ao norte, provenientes do Deserto do Sahara. Quanto mais ao sul, mais seco o clima. A precipitação anual nas Hauts Plateaux e no Atlas Sahariano varia de cerca de 200 a 400 mm (cerca de 8 a 16 polegadas). O Deserto do Sahara é uma região marcada por grandes oscilações diárias de temperatura, pelos ventos e por uma extrema aridez; a precipitação anual é inferior a 130 mm (5,1 polegadas).
Entre Marrocos, Argélia e a Tunísia, a Argélia é o mais avançado no que diz respeito à conservação da natureza, com uma abrangente legislação ambiental que abrange conservação da natureza, um sistema de áreas protegidas e universidades e instituições com cursos de especialização e profissionais qualificados em conservação. O governo administra nove parques nacionais, cinco reservas naturais e cinco áreas especiais de caça. O país também possui reservas florestais e propriedades privadas especiais. Não há nenhum parque aquático, mas o governo tem a autoridade de fechar áreas marítimas para a prática da pesca. No todo, cerca de 24% do país se encontram no sistema de áreas protegidas, embora apenas 2,5% (1997) sejam efetivamente protegidos. Os parques nacionais, inclusive o gigantesco P.N. Tassili N’Ajjer, na extremidade leste do país, abrangem um significativo percentual desse total. Cerca de 0,8% (1995) do país é coberto por florestas, sendo que a maior parte desse território se encontra na região norte. A Argélia possui 250 plantas endêmicas e representativas de um total de 3.140 espécies de plantas, das quais um terço está ameaçada pelo menos do ponto de vista nacional. Também há uma série de espécies animais ameaçadas de extinção global, das quais 15 (1996) são mamíferos e 8 (1996) são aves. A população da Argélia cresceu rapidamente depois da independência da França, em 1962, o que comprometeu de modo significativo a já frágil paisagem do país. As maiores ameaças ecológicas decorrem do desmatamento e das queimadas realizadas na vegetação de maquis, a transformação do hábitat das estepes em terras aráveis e a erosão do solo decorrente do excesso de pastagens e do uso irracional da terra. A poluição das águas costeiras do Mediterrâneo é difundida. Os pântanos, inclusive parte de um parque nacional recém-criado, se encontram em perigo de destruição. Apesar da explosão demográfica, a taxa de crescimento populacional da Argélia está entre as mais baixas da África e vem caindo nos últimos anos. Na década passada, ocorreram significativas melhorias no que diz respeito às taxas de expectativa de vida e de mortalidade infantil. A água doce é escassa na Argélia, mas o consumo per capita é baixo e o fornecimento desse produto para maior parte da populações urbana e rural atinge níveis satisfatórios. A Argélia é um grande produtor de petróleo e, como tal, grande parte da sua energia provém de combustíveis fósseis. No entanto, o país tem um grande interesse em energias alternativas e recorreu ao World Solar Program da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), solicitando financiamento para diversos projetos, entre os quais está a eletrificação solar de 20 aldeias. A Argélia engajou-se no projeto, do qual fazem parte outras nações, de despoluir o Mar Mediterrâneo e conter a deterioração dos sensíveis hábitats desse último, além de se comprometer com o objetivo de proteger mais de 5% do seu território. A Argélia ratificou a Convenção Ramsar sobre pântanos, é signatária da Convenção do Patrimônio da Humanidade e possui duas áreas destinadas à preservação da biosfera controladas pelo Programa da Biosfera e do Homem da UNESCO.

Fontes de informações: (www.census.gov). , (www.unesco.org). , (www.freedomhouse.org) , (www.worldbank.org). e Microsoft Corporation.


( http://br.groups.yahoo.com/group/pelospovos) Geral
Depois de um século de domínio francês, os argelinos lutaram pela inde-
pendência desde os anos 50, alcançando-a finalmente em 1962. Desde
então a Frente para Libertação Nacional (FLN) domina a política do país.
Houve certa insatisfação, o que levou à vitória da Frente Islâmica de Sal-
vação (FIS) no primeiro turno das eleições de dezembro de 1991. A rea-
ção do governo foi adiar o segundo turno, na tentativa de evitar que um
governo chegasse ao poder. As Forças Armadas argelinas lançaram uma
ofensiva contra a FIS que resultou num conflito entre ativistas islâmicos e
o aparato secular estatal. Mais tarde, o governo permitiu eleições com
partidos mais moderados, mas isso não pacificou os ativistas, que aumen-
taram seus ataques. Os conflitos, que duraram quase uma década, resul-
taram em cerca de 100.000 mortes. Após o governo ter retomado o con-
trole da situação, muitos militantes armados renderam-se sob um programa
de anistia criado para promover uma reconciliação nacional. Entretanto,
alguns milicianos persistiram no confronto às forças governamentais e têm
realizado ataques eventuais. Após as eleições de abril de 2004, as grandes
questões nacionais são a revolta bérbere, desemprego em grande esca-
la, problemas habitacionais, a presença de um grupo no sul do país que
raptou turistas europeus em 2003, assim como a necessidade de diversifi-
cação da economia argelina, baseada atualmente no petróleo. A Argélia
assumiu uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU em janeiro de
2004 pelo período de 2 anos.
 
Povos
De fala árabe (77,1%): Muitos são berberes adaptados à cultura árabe.
Também há mais de 3 milhões de beduínos.
Berbere (22%): Os grupos principais são Kabyle (3 mi), Shilha (1,5 mi).
Outros (1,2%): Marroquinos (130.000), franceses (10.000) e outros.
Refugiados: 190.000 habitantes do Saara Ocidental, em quatro campos
principais ao redor da cidade oásis do deserto de Tindouf.
 
Economia
Depende muito das exportações de petróleo. Há uma estagnação econômi-
ca pro causa das amplas propriedades do Estado, da buroracia inchada, do
grande crescimento populacional e da instabilidade política.
 
Política
Colônia francesa durante 132 anos. A independência ocorreu em 1962,
depois de uma amarga guerra pela liberdade. Um regime socialista unipar-
tidário, apoiado pelo exército, dominou por mais de 25 anos. A falha eco-
nômica e os abusos do poder político provocaram uma agitação geral por
mudanças. Eleições democráticas em 1992 deram vitória a um partido po-
lítico islâmico, mas os resultados foram anulados pelo exército. A guerra
civil que se seguiu causou mais de 100.000 mortes. Ambos os lados nego-
ciavam um acordo em 2000.
 
Religião
Desde a independência, o governo tem encorajado abertamente o desen-
volvimento de um estado socialista árabe islâmico. O proselitismo não é
permitido. A igreja católica e prostestante da Argélia são os únicos grupos
cristãos reconhecidos oficialmente. Os fundamentalistas muçulmanos es-
tão agitando fortemente a instalação da lei islâmica sharia. Os muçulmanos
sunitas estão polarizados entre s radicais e os secularistas.
 
Extras
 Porto de Argel
O site da televisão argelina é (http://www.entv.dz) nele há diversos links para outros
sites (no título "liens utils"). O site do governo não foi encontrado.

Segunda, 05
 
Cerca de 100.000 civis foram assassinados em massacres durante a guerra.
Embora nenhum segmento da população tenha sido poupado, milagorsamente
nenhum evangélico foi foi morto durante o conflito. Tem havido uma busca pela
implantação da lei sharia, trazendo novamente a tirania ao país. Ore para que
haja liberdade política, religiosa e espiritual para o povo argelino e para que,
sob Cristo, haja uma profunda reconciliação nacional.
 
Terça, 06
A abertura turística ao país traz oportunidades missionárias.
Ore por sabedoria para os que irão fazer missões através das portas abertas
pelo turismo e pelo estabelecimento de parcerias geradas no coração de Deus,
cujos frutos sejam grandiosos e abundantes. Ore também para que o Senhor
levante pessoas para oferecerem suas férias ou parte de seu tempo em "mis-
sões rápidas" na Argélia
 
Quarta, 07
Tem havido um mover do Espírito Santo entre os povos berberes.
Este povo soma quase 40% da população do país e seus antepassados já
foram cristãos. Muitos estão tendo revelações sobrenaturais do Senhor. Outros
convertem-se através do evangelismo pessoal. Ore para que esse mover seja
guardado por Deus contra as represálias do governo. Ore também para que
não permaneça entre estes novos cristãos os sistemas de clãs da sociedade
argelina, que trazem divisão ao Corpo. Ore por Maturidade e Unidade entre os
cristãos da Argélia.
 
Quinta, 08
Ore pela Igreja Local.
Enquanto nas cidades os cristãos são poucos, nalgumas comunidades suas
reuniões são muito conhecidas e abertas ao público. Ore pelo estabelecimento
de grupos nativos fortes, com líderes eficientes e firmados na Palavra. Ore por
treinamento para eles. Interceda também pela proteção dos crentes árabes em
perseguição e pelo fortalecimento das famílias cristãs, acabando com as pressões
que levam a casamentos mistos entre cristãos e muçulmanos. Famílias fortes
são o segredo para um Cristianismo forte e verdadeiramente impactante. Ore por
isso!
 
Sexta, 09
Povos não alcançados.
Praticamente toda a nação é não alacançada. Ore por:
a) As cidades crescentes: a elite educada, as classes médias e as favelas que
crescem assustadoramente;
b) Jovens - Estão frustrados e desiludidos. Quase 70% da população tem menos
de 30 anos, mas muito mais da metade dos que têm entre 16 e 25 anos estão
desempregados. Ore para que o Senhor levante pessoas capacitadas a falarem
ao coração destes jovens e levá-los ao Conhecimento de Cristo, assim como
trabalhos que os ajudem a encontrar uma expectativa para esta vida e para a
vindoura;
c) Povos Berberes - Embora estejam acontecendo conversões, campanhas evan-
gelísticas são consideradas subversivas. Ore para que sejam alcançados com
diligência, discernimento e sabedoria;
d) Povos Tuaregues - Sabe-se dalguns crentes entre eles, mas não há trabalhos
contínuos na Argélia;
c) As cidades Oásis Mzab, no Saara - Nenhum esforço foi feito para evangelizar
estas comunidades extremamente fechadas, contudo ainda existem alguns cristãos.
Ore por uma mudança radical neste quadro.
 
Sábado, 10
Há cerca de 2,5 milhões de argelinos na Europa.
Muitos estão lá sem os documentos necessários. Ainda que ali estejam mais
susceptíveis ao Evangelho, na Europa também tornam-se mais acessíveis às
pregações islâmicas. Ore para que haja uma rede de Igrejas e agências que
deseje alcançá-los. Ore pelo discipulado de indivíduos e pela implantação de
igrejas de fala árabe e berbere, que possam ser canais do Evangelho para estas
comunidades na Europa, e dali, para sua terra-mãe.
 
Domingo, 10
Interceda pela mídia cristã, muito importante nesta situação-limite.
Trabalhos com rádio, áudio-visuais, programas de tv por satélite e cassetes têm tido grande
receptividade. As trasmissões são feitas normalmente a partir da Europa. Ore para que sua
freqüência e impacto aumentem. Milhares têm chegado à fé através destes trabalhos. Em 1997,
mais de 400 convertidos foram batizados. Ore pela expansão e contínua frutificação destes
ministérios. Ore pela distribuição e alcance do material vindo de fora. O filme Jesus tem tido
muita resposta no país.

ARGÉLIA .

Quanto a Argelia, gostaria de dizer que somente na Franca, acredita-se que
existem por volta de 4 milhoes. Outra informacao importante, e' que neste
exato momento ha um grande avivamento acontecendo na Argelia. Pelo menos na
Kabilie. A Federacao de igrejas batistas da Franca enviou este ano um pastor
de origem argelina para nos informar da real situacao da igreja naquele
pais. As noticias sao muito encorajadora. Muitas novas igrejas tem surgido e
milagres tem acontecido neste que foi outrora um pais com uma grande maioria
crista. Terra do tao famoso teologo cristao, Algostinho.
 
Abracos _ Junior 9/7/2004
( Relatos como este, fortalece a nossa Fé ...
Pois independente de nossas restrições , Deus já está lá na frente da batalha , aguardando para nos dar a vitória .
Obrigado por nos edificar e abraços as mosqueteiras yRO
)


Muchas "congregaciones de casa" se han fusionado con la iglesia protestante que ya desde mucho tiempo es oficialmente reconocida. El desarrollo en el país va en una dirección muy positiva. Unos jóvenes tuvieron una experiencia propia el año pasado cuando estaban distribuyendo unas hojas volantes en la playa. Se les llevaron a una estación de policía pero se les dijeron que no habían hecho nada ilegal y hasta les llevaron en un coche de policía a la playa. Favor orar por el desarrollo positivo y para que esto continúe también en otros países en Africa.(AEM _ mpjuruguay )


Há mais de 30 anos a Argélia vem sendo governada por um regime socialista de partido único apoiado por um forte exército. A possibilidade de um novo governo provavelmente só conduziria a uma nova tirania, já que a oposição consiste principalmente de pregadores do reavivamento muçulmano. Essa situação polarizada pode levar à guerra civil. Já faz alguns anos que os cristãos argelinos sofrem sob o reinado de violência da Frente Islâmica de Salvação. Os membros desse grupo rebelde muçulmano ficaram conhecidos ao marcharem pelas cidades, cortando as gargantas daqueles que não viviam de acordo com o seu fundamentalismo. Dois terços de argelinos são tão jovens que nunca viram nada além da confusão do sistema socialista. Existem muito poucos cristãos na Argélia, e a igreja está atravessando uma fase de grande desânimo. As pressões sociais sempre levam as meninas cristãs a se casarem com muçulmanos, e alguns crentes evitam a comunhão com outros crentes, devido à intimidação da família, dos amigos e dos extremistas. *Ore para que o Senhor levante os verdadeiros crentes da Argélia para serem um luzeiro no meio do seu povo.


ð Louvamos a Deus por tudo o que já alcançamos. ðOre para que a importação das escrituras não seja suspensa e que possamos distribuir a Palavra de Deus para todos os que desejam ter a suas vidas transformadas. ðOre para que as bênçãos de Deus nos capacitem para um trabalho constante.(TeuReino/Out/05)
 
28/03/2008 Amados Hermanos,
 
 
 
 
 
Desde nuestra percepción intercesora, orar por Andalucía es orar por el Magreb. La victoria de la Iglesia está establecida en lo que se ha llamado "Ventana 10x40".  Sur de España y Norte de África constituye un nudo espiritual (una fortaleza) a ser vencida para que la llama del Evangelio se propague a grande velocidad.
 
 
 
Al leer ese informe que nos da cuenta de la conversion de mulsumanes en Argelia, viene a mi espiritu el siguiente entendimiento: "Así como el Señor nos dio la victoria en la reconciliación entre España y Portugal, es hora de luchar por la reconciliación y amistad entre Andalucía y Norte de África".
 
 
 
 
 
Ap. ROBERTO SENNA _ Ministerio de Intercesion
 
--------------------------------------------------------------------------------
 
Musulmanes se vuelven a Cristo en Argelia
 

--------------------------------------------------------------------------------
   
 

Gary Lane – Argelia
 
 
En el norte de África la luz confronta a la oscuridad. Mientras que la red terrorista Al Qaeda lleva a cabo reiterados ataques en Argelia, existe un movimiento que está ganando influencia en la región y está trayendo esperanza a los que más la necesitan.
 
 
 
En días recientes se registró otro ataque terrorista contra inocentes en Argelia. Éste, como la mayoría en los últimos años, fue obra del ala norafricano de Al Qaeda. Los argelinos están tratando de salir de 15 años de un sangriento conflicto que ha cobrado unas doscientas mil vidas en ese país. Mientras el Gobierno sigue batallando contra Al Qaeda y otros extremistas, se está librando otra batalla… la de conquistar los corazones y almas de los argelinos. Los musulmanes están viniendo a Cristo como nunca antes, mayormente en aldeas de montaña, entre los grupos Bereberes.
 
 
 
 
El pastor argelino Mohamed(nombre figurado), manifiesta que la iglesia está creciendo rápido. Agrega, que la televisión tiene un tremendo impacto en la vida de la gente, especialmente los programas en lengua árabe donde por primera vez muchos argelinos ven y escuchan a musulmanes convertidos a Cristo predicando, enseñando, contando historias y dando información acerca del Islam y el Corán.
 
 
 
El cristianismo existía en Argelia mucho antes del Islam, pero desapareció en el siglo doce. En la actualidad el Islam es la religión dominante, pero el cristianismo está resurgiendo. La iglesia argelina ha llegado a 70.000 miembros. El 70 por ciento de ellos tiene menos de treinta años. Centenares hacen fila por más de una hora solo para asistir a las reuniones de la iglesia.
 
 
 
Hacer proselitismo a musulmanes es ilegal en Argelia. Sin embargo, un evangelista, ex musulmán, viaja por tren, tocando su guitarra, cantando himnos y hablando de Cristo con los pasajeros. El viaje dura cinco o seis horas así que dice tener una audiencia cautiva pues los pasajeros no se pueden bajar.
 
 
 
 
El pastor "mohamed" dice que vencer el temor de los musulmanes ha sido crucial en el crecimiento de la iglesia. "Esa ha sido la clave y creo que la iglesia tiene una visión misionera ahora. Quieren ver más iglesias plantadas y quieren ver que la iglesia de Argelia tenga impacto no solo aquí sino en otros países también" aseguró el pastor.
 
 
 
En países como Marruecos, las tribus Bereberes están viniendo a Cristo en gran número y al venir a Cristo también viene la persecución. Un hombre al cual llamaremos Ashraf, por su seguridad, comenta que él se convirtió del Islam al cristianismo y empezó a ministrar a los musulmanes en aldeas remotas de las montañas de Marruecos. Además, ha mostrado la película Jesús a muchos. Ashraf dice que quiso presentar a los Bereberes un Dios amoroso y perdonador. Para este exmusulmán convertido al cristianismo "Él perdona al pecador que le ha hecho sufrir. Lo más importante es que la gente vea eso. Ellos sólo pensarían en la venganza, no en algo así", enfatiza Ashraf.
 
 
 
Pero Ashraf ha pagado un alto precio por compartir a Cristo en Marruecos. Fue arrestado y enviado a un hospital psiquiátrico donde le inyectaron narcóticos que afectan la mente. Antes de aceptar a Cristo, le arrestaron por asociarse con cristianos. Dice que la policía le torturó con electricidad para que diera información sobre sus amigos cristianos.
 
 
 
Los argelinos también han enfrentado persecución en su país. El año pasado, oficiales de gobierno clausuraron cinco iglesias clandestinas y arrestaron a varios cristianos. El pastor mohamed espera que en el 2008 la situación se torne más difícil porque ahora hay quejas de los líderes religiosos, los imanes de Argelia se quejan de lo que esta pasando, la evangelización de los argelinos. Las presiones han resultado en una nueva ley más estricta – una multa alta y encarcelamiento para los que alteren la fe de un musulmán. Por ahora no se ha implementado esa ley.
 
 
 
Pero el hermano dice que las leyes no pueden parar el asombroso mover de Dios en África del Norte. "No hay duda de lo que está sucediendo hoy. Dios está levantando hombres y mujeres dotados para predicar, plantar iglesias, alabanza y otras cosas. Es una señal asombrosa de esperanza" asegura Mohamed.
 
 
 
En cuanto a Ashraf, el evangelista marroquí, el conoce los riesgos de compartir a Cristo en un país islámico, pero sigue sin temor…"siempre confiaré en Dios quien me da nueva vida. Dios está siempre conmigo en todo lugar", asegura: En Argelia, el Islam es la religión de estado y aunque la libertad de culto está garantizada por la constitución una nueva ley busca controlar a grupos cristianos considerados "clandestinos". La ley prohíbe el ejercicio del culto no islámico fuera de los edificios aprobados por las autoridades.

Cristãos argelinos pedem nossas orações diante de uma situação na província de Bejaia.
 
No dia 22 de maio o governador de Bejaia, informou o presidente da Igreja Protestante da Argélia (EPA) que as sete igrejas  dessa província deverão fechar suas portas porque não cumpriram a portaria de 2006 que regula o exercício de outras religiões que não seja o Islã. Atualmente as igrejas (EPA) não podem cumprir estes regulamentos porque o Ministério do  Interior e o Ministério dos Assuntos Religiosos ainda não responderam ao pedido para o devido registro. Sem o registro  jurídico da EPA não podem pedir o registro de suas igrejas como lugares de culto.
 
Os cristãos argelinos pedem nossas orações para que:
a. A ordem para fechar as igrejas seja retirada
b. Esta prática não se espalhe para outras províncias
c. A lei de 2006 seja revogada ou os procedimentos necessários sejam implementados para permitir que a EPA faça o registro  das igrejas
d. Todos os funcionários envolvidos demonstrem amor e misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui- lO

= =
14/02/2013 - CÓDIGO DE CIRCULAÇÃO 3. ABERTA. A informação pode ser distribuída para listas gerais, para organizações internacionais, e citada  livremente em relatos, colocando "Middle East Concern" como a fonte da informação.
 

Caros Sir/Madam,
 
Saudações em nome de Jesus, o Bom Pastor
 
Cristãos argelinos pedem nossas orações sobre a situação do recurso de um cristão contra a condenação por evangelizar.
 
Em 04 de julho de 2012 um tribunal de Tigzirt julgou e condenou Mohamed Ibaouene, à revelia, por  "incitar um muçulmano sob pressão  para mudar de religião". O juiz o condenou a um ano de prisão e uma multa de 50.000 dinares (cerca de U$ 635,00). Somente em 11 de  dezembro Mohamed foi informado que uma queixa havia sido feita contra ele e que tinha sido acusado e condenado. (Mohamed se casou e se  mudou para uma cidade diferente.) No dia 15 de dezembro ele apresentou um recurso.
 
Em uma audiência realizada no dia 13 de fevereiro, um juiz de tribunal de recurso confirmou a condenação, mas ajustou a sentença. A  prisão foi revogada, mas a multa foi duplicada. Um novo recurso está sendo planejado.
 
Este caso foi conduzido sob a lei da Argélia de 2006 sobre culto não-muçulmano.
 

Os cristãos argelinos que apoiam Mohamed solicitam nossas orações para que:
a. Mohamed tenha paz e reconheça a presença de Jesus a cada dia
b. Ele seja inocentado de qualquer atitude errada
c. A lei sobre culto não-muçulmano, seja revogada ou alterada de forma substancial
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

= =

08/07/2013 _ Cristãos argelinos pedem nossas orações sobre a situação do recurso de um cristão contra a condenação por evangelizar.
Em 04 de julho de 2012 um tribunal de Tigzirt julgou e condenou Mohamed Ibaouene, à revelia, por "incitar um muçulmano sob pressão para mudar de religião".
O juiz o condenou a um ano de prisão e uma multa de 50.000 dinares (cerca de U$ 635,00). Somente em 11 de dezembro Mohamed foi informado que uma queixa havia sido feita contra ele e que tinha sido acusado e condenado. (Mohamed se casou e se mudou para uma cidade diferente.)
No dia 15 de dezembro ele apresentou um recurso. Em uma audiência realizada no dia 13 de fevereiro, um juiz de tribunal de recurso confirmou a condenação, mas ajustou a sentença.
A prisão foi revogada, mas a multa foi duplicada. Um novo recurso está sendo planejado. Este caso foi conduzido sob a lei da Argélia de 2006 sobre culto não-muçulmano.
Os cristãos argelinos que apoiam Mohamed solicitam nossas orações para que:
a. Mohamed tenha paz e reconheça a presença de Jesus a cada dia
b. Ele seja inocentado de qualquer atitude errada
c. A lei sobre culto não-muçulmano, seja revogada ou alterada de forma substancial
d. Todos os funcionários envolvidos tenham misericórdia, ajam com justiça, aprendam sobre Jesus e decidam segui-lO.

 
---------------------------------
Website: www.meconcern.org

Participe! Envie-nos seu comentário : www.uniaonet.com/email.htm
www.uniaonet.com/estatisticas.htm